Crítica: The Tunnel (2011) - Sessão do Medo

26 de dezembro de 2011

Crítica: The Tunnel (2011)

Filmes de "falso documentário" já se tornaram algo recorrente em Hollywood e em produções de outros países. Exemplos é o que não faltam nos dias atuais: Cloverfield, Atividade Paranormal, Rec, O Misterioso assassinato de uma família, Desaparecidos, Grave Encouters e por ai vai...


The Tunnel segue a mesma premissa dos filmes citados acima. Mesmo usando a técnica de falso documentário, coisa que não é nada original nos dias de hoje, o filme soube como usar essa técnica a seu favor, esse é um dos pontos principais dessa produção, que mesmo não sendo tão original, é tensa e eficiente nas cenas de terror.No enredo um grupo de jornalista está cobrindo uma matéria sobre o reaproveitamento do estoque de água em túneis subterrâneos, devido à falta de água no local. Por causa de tal reaproveitamento de água, vários sem tetos foram expulsos do local. Os jornalistas vão investigar a fundo a matéria, descendo até os túneis para mostrar se existem pessoas vivendo lá embaixo daqueles túneis imensos, mas o que eles acham lá não era o que eles esperavam...



O filme começa como um documentário comum, no estilo Discovery Channel onde os personagens são entrevistados contando tudo que aconteceu no túnel. Enganasse quem pensa que por sabermos quem sobreviveu o filme será menos tenso, isso tira um pouco do elemento surpresa, porém os depoimentos dos personagens ajudam a dar credibilidade ao filme e aos eventos narrados. Os personagens vão falando o quê aconteceu dentro do túnel enquanto as imagens das gravações são mostradas na tela, conforme o terror vai começando a tensão vai aumentando, os depoimentos são deixados de lado e só o que se vê na tela são as gravações escuras dentro túnel.



Assim como todos os filmes de falso documentário, O Túnel também é lento e demora pra decolar, mas quando o terror começa, não pára mais.

As cenas subterrâneas dentro do túnel são bem escuras e sinistras. O grande acerto do filme é usar a câmera como visão do espectador em primeira pessoa. Tem cenas que a câmera tenta mostrar o que está na escuridão e não consegue, deixando o público apreensivo. Os sustos são todos certeiros e no momento certo, a tensão é muito bem executada. Uma verdadeira montanha-russa.



O Túnel pode não ser um dos filmes mais criativos dos últimos tempos, mas é eficiente, assusta e diverte o expectador menos exigente.

Pode não agradar todos os públicos, muitos vão apontar defeitos como falta de explicação, falta de violência e entre outras coisas. Quem curte um terror tenso e sem compromisso, esse é um filme altamente recomendado. Filme que segue a linha de alguns outros filmes conhecidos do gênero, pra mim parece uma mistura de Abismo do Medo com Plataforma do Medo e A Bruxa de Blair.



Dica útil: Assista esse filme a noite, com a luz apagada e com o som bem alto. Além de fazer você entrar no clima do filme e tomar os sustos, dá pra ver melhor às muitas cenas escuras do filme.

Postado por: Marcelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário