Crítica: O Misterioso Assassinato de Uma Familia (2010) - Sessão do Medo

15 de março de 2012

Crítica: O Misterioso Assassinato de Uma Familia (2010)


O gênero terror é um dos poucos que possuem subgêneros, são vários estilos dentro do próprio gênero. Temos vários subgêneros : Slashers, sobrenaturais, zumbis, terrir e vários outros. Cada subgenero é mais popular em épocas diferentes. Nos anos 60 eram filmes de monstros e alienigenas, nos anos 70 filmes violentos e pessimistas como Aniversário Macabro e O Massacre da Serra Elétrica, nos anos 80 eram os slashers e nos anos 90 filmes teens de assassinos mascarados. Se pensarmos no terror dessa década o primeiro subgênero que vem a cabeça é o found-fotage. São tantos filmes lançados nos dias atuais que tal estilo de filmagem virou um subgênero.

O Misterioso Assassinato de Uma Família faz parte desse subgênero, produção vinda da Espanha, que já tinha um bom exemplar de bom terror com o excelente [•REC] que faz uso do mesmo estilo de filmagem.

A estória do filme foca em uma família que vai passar uns dias numa casa de veraneio isolada no meio de um bosque. Existe uma lenda no local sobre uma mulher de vermelho que morreu ao cair em um poço e assombra o bosque em volta da casa. Sabendo de tal lenda os dois irmãos da família decidem levar as câmeras para o local e fazer uma gravação, gravando tudo em busca de algo misterioso.

O filme tem todos os clichês de filmes de falso documentário: Câmera tremendo, fora de foco, visão noturna e por ai vai...

Mesmo com a curta duração, o filme demora para decolar e tem bastante enrolação, com os dois irmãos gravando coisas desnecessárias que ocupam boa parte do filme e não acrescentam em nada a história, mas quando o terror começa o clima de tensão é eficiente, mesmo que o uso dos clichês tire um pouco do impacto. Um dos pontos positivos é ser imprevisível.


A escolha do titulo em Português não podia ser mais infeliz, tanto que estraga boa parte do clima de terror e mistério do filme porque assim como os personagens do filme, não sabemos quem ou o quê está por ali aterrorizando a família, por vários momentos o filme sugere que seja uma assombração e de fato deixa dúvidas até o final,Se não fosse o titulo o público ficaria na dúvida e isso tornaria o filme ainda mais tenso. mas o titulo escolhido tira essa dúvida e de quebra solta um grande spoiler.

As cenas escuras gravadas no bosque lembram muito A Bruxa de Blair com a câmera tremida e a escuridão em volta. Mas não passam o realismo e a tensão que deveria, chega um ponto que fica repetitivo o personagem correndo ofegante de um lado para o outro com a câmara tremendo. O cenário usado é assustador um bosque parecido com um labirinto escuro pra cacete, mas infelizmente não é usado como deveria.

Um ponto positivo é manter o mistério até o desfecho, que é outro ponto possitivo e que fecha o filme de forma satisfatória e inesperada.

Um filme mediano que só merece ser conferido por quem realmente gosta desse estilo que já virou um (péssimo) subgênero. Já se fala de um remake ameriacano... A criatividade tá em alta mesmo. 

Postado por: Marcelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário