Crítica: Armadilha (2012) - Sessão do Medo

31 de julho de 2012

Crítica: Armadilha (2012)


E a lista de filmes ruins lançados em 2012 continua crescendo, dessa vez a produção que entra na lista é Armadilha, filme que já está em cartaz nos cinemas. Filmes que se passam em apenas um lugar e dentro de um espaço confinado como Enterrado Vivo, Por um Fio, Demônio e Temos Vagas por exemplo, tem que ser tensos e eficientes ou serão apenas um filme fraco e contido e é isso que esse filme é. Um filme contido com poucos personagens, um espaço e ação limitados ao minimo e muito, mais muito clichê. 

O filme acompanha 3 personagens que são amigos de trabalho e estão em uma festa. O tipico manezão David, que descobre que é o último dia de Emily no trabalho e a última chance de ficar com ela. Então ele decide deixar a festa, se enche de coragem e oferece levar Emily para casa de carro, mas Corey o amigo mala decide ir junto pra encher o saco. O cara é chato pra cacete, a escolha mais sensata do filme todo seria jogar ele pra fora do carro enquanto podiam, seria o final perfeito pra esse filme.


Além de ir de carona contra a vontade de David, ele enche o saco dizendo que tá com fome e que eles precisam parar numa pizzaria, mas antes devem passar num caixa eletrônico, pois ele tá sem dinheiro. O trouxa do amigo obedece e os três vão até um ATM (como os americanos chamam a caixa eletronica e que é usado no titulo do filme) no meio do nada, localizado em um estacionamento vazio. Depois de sacar o dinheiro no caixa eles se deparam com um assassino encapuzado que mata a sangue frio um cara que estava no estacionamento e logo em seguida fica observando o trio, que ficam lá dentro sem reação e que terão que se juntar para saírem dali com vida.

A ideia básica do filme parece simples e boa, mas já falha logo nos primeiros minutos. Os personagens tem várias oportunidades de fazer alguma coisa logo nos primeiros minutos, mas decidem ficar parados com cara de idiota, olhando para o assassino que olha de volta. Uma ideia simples pode gerar um filme eficiente, mas isso não acontece aqui. O roteiro escrito por Chris Sparling (roteirista de Enterrado Vivo) é lotado de clichês, o principal é a falta de atitude e a burrice dos protagonistas. Me lembrou em alguns momentos Os Estranhos onde os assassinos brincavam com os personagens o filme quase todo e eles ficavam no mesmo lugar, podendo fugir dali.


3 pessoas contra um assassino, que não é nenhum Jason, nem Leatherface, nem Michael Myers, por quê não reagir? Seria mais sensato enfrentar o problema do que conviver com ele, né não? O assassino é muito parecido com o do filme Lenda Urbana qualquer um que viu o filme vai lembrar.

O diretor não consegue criar um ritmo para o filme, nem em cenas que tinham potencial pra ser tensas, como naquela em que o assassino enche a cabine de água, que me lembrou muito um das cenas de P2 -Sem Saída, só que bem inferior a ele.

A falta de reação dos personagens em cenas chave chegam a incomodar, eu esperava que depois de um tempo teria algum confronto com o assassino, com os personagens reagindo, mas isso ficou de fora e o filme segue na mesmice, personagens falando em como agir, mas não agindo. Além disso a falta de violência também é um ponto baixo, se um filme carece de suspense, tem que ao menos focar na violência e isso também ficou de fora nesse filme. Cadê a violência porra?

Algo que merece os parabéns é a falta de motivação do assassino. Momento nenhum ficou claro o motivo dele querer fuder com a vida do trio de protagonistas. Algo que é apenas sugerido em uma das cenas, mas que não chega a ser explicado.


A PlayArte mais uma vez pisou na bola usando um titulo que já existe em mais dois filmes: Entrampment, um filme ai com a Catherine Zeta-Jones e Sean Connery e o mais recente Prowl, filme de terror com vampiros.

Armadilha é um dos filmes mais fracos que tivemos esse ano, segue a mesma dos filmes que eu citei, com um espaço, ação e numero personagens limitados, mas é inferior a todos eles. Muito longe de ser o Terror claustrofóbico que era prometido quando saiu o trailer e as imagens. Nada se destaca nesse filme, nada mesmo a não ser o tédio do expectador.

Postado por: Marcelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário