Crítica: Todo Mundo Quase Morto (2005) - Sessão do Medo

24 de novembro de 2012

Crítica: Todo Mundo Quase Morto (2005)


Filmes de zumbis sempre foram coisas muito manjadas, porém já produziram ótimas películas. Dos clássicos de George Romero, até os mais novos dos anos 2000, do excelente terror Madrugada dos Mortos, até a também excelente comédia de zumbis Zumbilândia, e tem até a mais recente série The Walking Dead lançada em 2010 e que permanece ai até hoje. Mas se você acha que os anos 2000 só produziram filmes bons de zumbis você com certeza nunca assistiu a comédia de zumbis Todo Mundo Quase Morto.


O filme conta a história de Shaun, um homem comum (mais pra um perdedor) que divide um apartamento com os dois melhores amigos: Ed (que só sabe jogar videogame o dia todo) e Pete que trabalha na mesma loja que Shaun. Shaun também tem um rolo com sua namorada Liz. Tudo vai indo calma e entediantemente bem na vida de Shaun, até que estranhos acontecimentos começam a ocorrer em sua volta, como ele avistar um homem comer um pombo vivo ao longe (mas isso estranhamente não afeta nada na vida dele).

Eu nem sei por onde eu começo a apontar os erros desse filme. O começo do filme é um porre, os personagens são chatos, principalmente o Shaun. Se um protagonista é chato o filme já tem 50% de chance de ser horrível. Junte a isso as piores maquiagens de zumbis que vocês já viram, cenas sem um pingo de suspense e uma cena completamente falsa onde Shaun sai andando pelas ruas (com zumbis por todos os lados) e não vê NENHUM ZUMBI!!!


Se como suspense e com a maquiagem e atuações o filme não se destaca nenhum pouco, com a comédia, dá pra dar umas risadas em algumas horas, como na cena genial, onde o Shaun e o Ed tão no quintal lá da casa deles, e aparece uma zumbi (sem sangue algum!!!) caminhando até eles e um pergunta se ela tá bêbada... Achei bem legal essa parte. Fora uma outra que os dois começam a mandar discos de vinil que eles tem na coleção e eles vão escolhendo disco por disco enquanto os zumbis vão se aproximando, muito boa a cena.

Em alguns momentos a trilha sonora também dá uma levantada no filme, seja com um rock paulada em cenas de zumbis, ou em músicas mais calmas em cenas mais quietas.


Se você acha que o começo do filme é um porre, espere até chegar o final. O final do filme já é previsível com 5 minutos de filme. E os personagens ficam ainda mais chatos que no começo, o filme entra em uma sequencia de situações previsíveis e tediosas. Se você acha que os personagens do filme Desaparecidos gritaram muito da metade pro fim do filme, ao ver essa perola você vai mudar sua concepção do que é uma verdadeira gritaria.

Tá certo que esse filme é uma comédia, não é pra ser levado tanto a sério quanto eu levei, mas tem muitos defeitos no filme que fazem com que ele não funcione como nada. Salvando-se algumas cenas, mais nada nesse filme pode ser aproveitado. Se quer assistir um bom filme de terror de zumbis eu sugiro Madrugada dos Mortos de 2004 e se quer uma ótima comédia de zumbis assista Zumbilândia. Mas passe longe desse aqui. Se for assistir assista por conta própria porque definitivamente não sugiro ele pra ninguém.

Postado por: Igor Afonso

4 comentários:

  1. Anônimo11/27/2012

    Igor eu tb achei esse filme ridiculo demais. é muito dificil eu gostar do famoso terrir. mais esse ninguem merece mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo12/06/2012

    Eu adoreiiii esse filme d vdd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tambem gostei muito deste filme, grande comédia, nada contra os atores, o final foi muito bom, já que o mesmo é uma comédia ele pode abusar dos clichês como

      O cara chato que quer a namorada do heroi
      O bonzinho que morre tentando proteger os outros
      O heroi que some e todos acham que morreu só para aparecer e salvar todos mundo

      O filme é muito bom.

      Excluir
  3. Leandro1/17/2014

    Já vi esse filme várias vezes e gostei muito, ele é uma comédia uma paródia dos filmes de zumbis por isso usa vários cliches desse tipo de filme, não é para esperar suspense nem terror dele. A cena que você disse que é completamente falsa é uma das melhores do filme, pois ela tem a intenção de mostrar a alienação do personagem em relação a catástrofe ocorrida onde ele está preocupado com o atraso dele para o trabalho e nem percebe o que está acontecendo ao seu redor.

    ResponderExcluir