Crítica: [•REC]² - Possuídos (2009) - Sessão do Medo

6 de dezembro de 2012

Crítica: [•REC]² - Possuídos (2009)


Que o filme [•REC] foi um sucesso é um fato indiscutível. O filme é muito bom, e como todo filme que rende grana, haveria uma continuação, independente de o filme anterior ter um final em aberto ou não. Então em 2009 nasceu [•REC] ² - Possuídos. Continuação direta do primeiro filme, também dirigido por Jaume Balagueró e Paco Plaza.

Neste filme (que se passa quinze minutos após os acontecimentos do primeiro filme), um grupo especial de operações é enviado ao prédio lacrado onde dezenas de pessoas foram violentamente infectadas. Junto com o grupo, está um médico que pretende colher amostras do frasco Medeiros originado da criatura demoníaca de mesmo nome, para criar uma vacina para a terrível doença. Ao adentrarem, encontram o local aparentemente vazio, mas à medida que sobem as escadas, as piores situações começam a acontecer. Até que descobrem que o médico é na verdade um padre vindo do Vaticano, enviado para colher uma amostra do sangue da Menina Medeiros que havia sido levada para o condomínio, dando início à infecção. Enquanto um a um, todos começam a morrer, um terrível segredo demoníaco envolvendo o vírus é revelado. Sem dúvida [•REC ]² é um filme diferente de seu antecessor, mas tão bom quanto.

A primeira diferença é que as câmeras aqui não são mais da repórter Ângela Vidal, e sim do grupo de operações especiais que vai invadir o prédio, os agentes não são nem um pouco carismáticos, mas isso se justifica um pouco pelo fato de que diferente da Ângela no primeiro filme, eles estão lá a numa operação, eles não tem que ser carismáticos mesmo. Já o médico / padre é bem irritante em algumas horas do filme.

A direção desse segundo filme fica um pouco abaixo do primeiro, os cortes de câmera aumentaram do primeiro filme pra esse. Mas por outro lado, uma coisa que foi bem mais explorada nesse filme do que no primeiro, foi o aumento da exploração de locais escondidos no prédio. No primeiro filme isso existe, mas nesse aqui nos temos uma noção de que o prédio é maior do que nos pensamos, com toda espécie de túnel, porta, beco e passagem secreta os agentes abrem e fazem uma revista geral lá.

O filme vai seguido com seu enredo muito bem, até que lá pela metade do filme, uns jovens idiotas são introduzidos na história sem motivo aparente. Os três são tão irritantes e a atuação dos três está tão ruim, que um minuto após eles aparecerem na tela você já está torcendo para que eles morram rápido. Os três só ficam lá brigando um com o outro e a garota ( a mais irritante dos três ) só fica gritando, reclamando e lamentando.


Uma coisa que sem dúvida alguma gerou controvérsia nesse filme, foi que ele mudou uma parte no roteiro. O que no outro filme era simplesmente um vírus, agora é um vírus demoníaco. Particularmente eu gostei dessa mudança, conseguiu fugir um pouco dos padrões dos filmes de zumbis convencionais. Simplesmente genial, principalmente nas cenas em que eles começam a falar.

SPOILER! Sem dúvida um fato que surpreende nesse filme, é o retorno da Ângela lá pelos vinte últimos minutos. Isso mostrou que a dúvida que paira no fim do primeiro filme, se ela sobreviveu ou não, não serviu apenas como um gancho para mais uma continuação, e sim contribuir para os dois filmes ficarem amarrados. Não tinha expectativa de a Ângela retornar, mas sem dúvida foi um dos pontos altos desse segundo filme. SPOILER!

Os zumbis / demônios / infectados aparecem mais nesse filme do que no anterior, também há mais sangue nesse filme e não tem cenas de enrolação, como no primeiro filme, que tem as cenas de entrevista da Ângela Vidal. Alguns sustos são previsíveis, mas também estão em maior quantidade. O [•REC] 4 - Apocalipse que vai continuar diretamente desse filme, tem que ser bem foda pra não cair nos clichês da franquia e não ficar muito previsível.

A última cena do filme, é ainda mais imprevisível do que o que eu comentei no spoiler. A melhor cena do filme sem dúvida. Quando você acha que Jaume Balagueró não vai te surpreender mais, ele o faz. Não há trilha sonora no filme, só os sons das câmeras, dos zumbis gritando e as vezes dos agentes caminhando nos dutos de ar.

[•REC]² - Possuídos sem dúvida é indispensável, para quem já viu o primeiro. É um filme diferente do primeiro sim, mas ainda mantém as características principais do filme anterior, assista porque vale a pena.

Postado por: Igor Afonso

Um comentário:

  1. Eu achei esse uma merda ao contrário do excelente primeiro.

    ResponderExcluir