Resenha Blu Ray O Enigma de Outro Mundo (2011) - Sessão do Medo

6 de dezembro de 2012

Resenha Blu Ray O Enigma de Outro Mundo (2011)


Depois de muita enrolação e vários adiamentos a Universal lançou finalmente o prelúdio de O Enigma de Outro Mundo, com a estreia cancelada nos cinemas o filme saiu direto em DVD e Blu Ray a uns dois meses, com o titulo alterado de "A Coisa" para "O Enigma de Outro Mundo". O maluco que tá escrevendo essa postagem é um grande fã do clássico de 1982 dirigido por John Carpenter, é o tipo de filme que tem que estar na coleção de qualquer fã do gênero  Esse prelúdio lançado esse ano mesmo longe de ser bom como o original é um filme que tem várias referencias e é mais como uma homenagem ao filme original. Se você é um fã do original esse preludio, mesmo não estando a altura do original, é um dos filmes que tem que estar na sua coleção. Tem um tempo que eu não escrevo resenhas de Blu Ray aqui no Blog, a ideia de escrever essas resenhas é indicar ou não alguns dos filmes lançados no formato, alguns valem a pena outros, nem tanto. Esse Blu Ray lançado pela Universal não é ruim, mas tá longe de ser excelente na parte de imagem. Quando você assiste vários filmes em Blu Ray você nota como a imagem vária de filme para filme, alguns tem a imagem muito definida, cheia de detalhes e outros parecem um DVD com Upscaling. Esse é o caso do Blu Ray de O Enigma de Outro Mundo.

A Imagem:

Considerando que é um filme atual filmado em 2011 com câmeras de alta resolução  a imagem não corresponde com a qualidade de um filme em 1080p. A imagem apresentada no formato 2.40:1 e em1080p tá longe de ser ruim, mas também deixa a desejar na parte de resolução e definição. Pode ser a fotográfia do filme ou o transfer que o filme teve em Blu Ray. As cores não se destacam, a definição é pouco detalhada. A imagem tá livre de granulação, em nenhuma cena é aparente granulação na tela. As cenas que aparecem fogo e as cenas que se passam de manhã na neve se destacam pelo alto nível de contraste e as cenas escuras o preto é sólido, mas é só isso. De resto parece com um DVD melhorado por Upscaling.






O Som:
A Faixa de áudio em Inglês está impecável em DTS-HD 5.1, muito potente e barulhenta, a distribuição nos 6 canais também tá excelente, muito bem trabalhada no Surround e no Subwoofer. Quem tem Home Theather vai curtir a somzeira dessa faixa. Tem também opções de Francês, Alemão, Espanhol e Português, todas em DTS. A faixa de áudio dublada em Português também e de qualidade e tem uma dublagem boa.

Extras:

São poucos extras, mas são todos de qualidade:

Cenas Excluídas/estendidas: São 7 cenas deletadas e estendidas formando 10 minutos ao todo. Algumas cenas muito boas e que por algum motivo não entraram na versão final do filme. Lembra do cara com o pescoço cortado com uma lâmina de barbear na mão no filme do Carpenter? Pois é, em uma dessas 7 cenas aparece o sujeito cortando o pulso e a garganta com a tal lâmina. Uma referencia direta ao outro filme que foi cortada da versão final.
 Outra cena muito bacana é uma em que o grupo põe fogo num sujeito que tava se transformando. É a cena mais realista do filme inteiro, sem dúvida deveria ter entrado no filme. Além dessas duas cenas tem também a versão estendida da cena que a coisa persegue o personagem Carter na cozinha e o final sem créditos.

A Coisa Evolui: Com 15 minutos de duração é um Making of bem bacana, tem entrevista com os envolvidos na produção, cenas de bastidores e depoimentos dos atores falando sobre a produção e a paixão pelo filme original de 1982. É curioso ver como o filme foi planejado para ser feito com efeitos práticos como o original e acabou cheio de efeitos especiais na pós-produção.

Fogo e Gelo: Um pequeno making of de 5 minutos que mostra o trabalho dos dublês que eram incendiados em algumas cenas e o trabalho de produção em cenas envolvendo incêndio.

Comentários com o diretor Matthijs van Heijningen e o produtor Eric Newman: Uma faixa de áudio com o diretor e o produtor do filme falando sobre como foi fazer o prelúdio do filme original de John Carpenter.

Controle-U: Picture in picture que é exibido durante a exibição do filme, contando detalhes da produção e entrevistas com os produtores atores e diretor.

Consideração final: 
Um Blu Ray razoável de um filme razoável, não é ruim, mas poderia ser muito melhor, os extras mesmo que poucos são de qualidade. O som é espetacular e a imagem é apenas boa. 

4 comentários:

  1. Legal Marcelo, estes dias mesmo pensei em pegar este BD...mas acabei ficando na dúvida e desisti, mas pelo que vc disse,acho que vou pegar mesmo o dvd...dai vejo no ps3 e faço um Upscaling. As críticas sobre Blu-ray ajudam muito, pois sempre rola a dúvida se o BD vale ou naum, ainda mais pelo fato de que as vezes o dvd custa 19,90, 16,90 e o BD 29,90, 39,90...Se a diferença é pouca vale o dvd, se for grande, vale pagar 20 mangos a mais e pegar o blu-ray.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Pois é Mauricio, esse do Enigma de Outro Mundo tá custando 60 conto, muito caro considerando o conteúdo e a qualidade. Como eu mesmo disse não é ruim, mas poderia ser muito melhor. É um desses casos que comprar o Blu Ray ou o DVD não vai fazer diferença.

    ResponderExcluir
  3. Uma das coisas que eu menos gostei dentre muitas nesse prelúdio é o ser de duas caras que no Enigma de Outro Mundo é o único corpo de alien que é achado na base norueguesa e deveria ter uma representação mais fiel, mas acontece o contrário. No original a coisa achada no gelo tem vários braços pelo fato de dois corpos terem se fundidos e nesse The Thing a criatura perde dois braços ao invés de ficar com mais ela fica com menos. E as duas faces não lembram em nada as do primeiro.

    ResponderExcluir
  4. Uma das coisas que eu menos gostei dentre muitas nesse prelúdio é o ser de duas caras que no Enigma de Outro Mundo é o único corpo de alien que é achado na base norueguesa e deveria ter uma representação mais fiel, mas acontece o contrário. No original a coisa achada no gelo tem vários braços pelo fato de dois corpos terem se fundidos e nesse The Thing a criatura perde dois braços ao invés de ficar com mais ela fica com menos. E as duas faces não lembram em nada as do primeiro.

    ResponderExcluir