Crítica: Stitches (2012) - Sessão do Medo

23 de junho de 2013

Crítica: Stitches (2012)


Um filme Trash com um palhaço assassino e muito humor negro, não tinha como ser ruim não é? E não foi mesmo! Stitches é uma boa opção para quem procura um filme divertido, carregado de humor negro, mortes bizarras e violentas. O filme não é, nem deve ser levado a sério, é uma "palhaçada" literalmente. A figura de palhaço assassino já rendeu bons filmes como Palhaço Assassino (1988), Palhaços Assassinos do Espaço Sideral (1988), e o cult It - Uma Obra Prima do Medo, entre outros filmes menos conhecidos.

Stitches é mais um representante dos filmes da linha "Palhaço Assassino" e um bom exemplo do terror britânico, que anda se destacando pelo humor, em produções como Inato (2011), Mutilados (2006)  e o mais recente Juan dos Mortos (2013). Stiches não foge a regra e é, um dos filmes mais divertidos dos últimos tempos.

A história começa com um sujeito fanfarão chamado Richard “Stitches” Grindle sendo contratado para animar uma festa infantil, de um moleque chamado Thommy, O cara é todo errado, fuma, canta a mãe do moleque e mal trata as crianças, quase o Violator do Spawn. A criançada decide pregar uma peça nele e acaba causando a morte do sujeito e um trauma em Tommy.


10 anos se passam e Tommy está fazendo aniversário, e pela primeira vez desde o acidente, decide fazer uma nova festa, convidando os amigos de infância que parecem não lembrar mais do ocorrido. O quê eles não sabem é que Stiches volta dos mortos para se juntar a festa em busca de vingança contra o grupo que causou a sua morte...

Quem sente falta daquele clima e estilo de filmes dos anos 80, vai se amarrar. O filme tem muito do estilo dos filmes dos anos 80 e seus excessos, muito humor, mortes sangrentas e bizarrice trash. Todas as mortes de Stitches são hilarias. Lembram aquelas mortes bizarras das continuações A Hora do Pesadelo, em que o Freddy matava as vitimas das formas mais bizarras possível? Pois é, Stitches usa e abusa dessas mortes bizarras e o resultado são cenas hilárias, como aquela em que ele enche a cabeça de um dos personagens de ar até explodir como um balão. Todas as mortes são um espetáculo, absurdas, violentas e divertidas.


A história é simples demais, a premissa é só essa mesmo, um palhaço que volta dos mortos para se vingar e sai matando os adolescentes responsáveis pela morte dele no passado. O roteiro é cheio de clichês e personagens caricatos, mas nada disso importa, o filme diverte tanto que tudo isso vira apenas um detalhe a ser ignorado. O ritmo também é muito bom, não perde o foco, nem fica chato.

Os atores não estão ruins em cena, mas nenhum deles se destaca, assim como os personagens que são caricatos e sem carisma, o único que tem um pouco de carisma é o gordinho gay, amigo do protagonista, o resto é tudo mocorongo. O grande destaque ficou por conta de Ross Noble, interprete do palhaço. Excelente no papel de Stitches, com uma atuação sensacional, um dos vilões mais carismáticos desde que o Freddy Kruguer pendurou as chuteiras.

Stitches é um filme estúpido, absurdo e divertido, com um estilo muito semelhante as produções dos anos 80. Diversão e bizarrice é o quê não faltam nesse filme. Como eu comentei lá em cima, não é, nem deve ser levado a sério. Um filme recomendado para quem quer se divertir.

Postado por: Marcelo


9 comentários:

  1. Uma das melhores criticas que você já fez, Marcelo. Parabéns (:

    ResponderExcluir
  2. Anônimo6/24/2013

    Ola a todos do blog adorei a critica fiquei curioso pra ver o filme um abraço a todos e ao marcelo de um velho seguidor Josias

    ResponderExcluir
  3. muito bom! recomendo

    ResponderExcluir
  4. muito bom esse filme

    ResponderExcluir
  5. Anônimo7/18/2014

    Nao curti o filme, n faz o meu estilo.. ps: vi sua critica dps do filme.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo8/22/2015

    vi no telecine e odiei, provavelmente porque odiei as sequencias de a hora do pesadelo

    ResponderExcluir
  7. Esse file é muito legal.... eu e meus filhos rimos muito, adorei o palhaço, bem bizarro e sínico. Vela a pena, e como muito bem disse o comentarista, o filme não pode ser levado a sério, é assistir e de divertir muito, e alguns sustos...

    ResponderExcluir
  8. Stitches, o melhor filme de terror que já assisti.

    ResponderExcluir