Crítica: Gabriel - A Vingança de um Anjo (2008) - Sessão do Medo

19 de novembro de 2013

Crítica: Gabriel - A Vingança de um Anjo (2008)



A um tempo atrás, mas precisamente em 2007, eu encontrei um trailer bem bacana de um filme desconhecido no DVD do Resident Evil - A Extinção, o tal trailer era de um filme chamado simplesmente Gabriel. O trailer me chamou muito a atenção, mostrava um filme no estilo Anjos da Noite, uma mistura de ação com terror; Pelo trailer parecia muito com o estilo do primeiro Anjos da Noite, eu podia jurar também que era um filme de vampiro, me interessei pelo filme, mas como em 2007 eu ainda não baixava filmes eu só dependia das locadoras e do cinema, esperei o tal filme ser lançado nos cinemas. Alguns meses depois de ver o trailer eu achei na prateleira da locadora na sessão de terror o tal filme, com o titulo Gabriel - A Vingança de um Anjo. "Anjo??? Mas que porra é essa?" Eu pensei, não era um filme de vampiro? Na capa até dizia: "Dos produtores de Anjos da Noite". Me arrisquei, já que eu me amarro na franquia Anjos da Noite,  e algo vindo do mesmo pessoal que fez a franquia não podia ser ruim. Na real esse filme engana, o trailer apresenta o filme de forma totalmente errada e é mais um caso que fez eu não confiar em trailers, o tal trailer prometia uma ação desenfreada como muita porrada e um filme com o estilo e um tom sombrio, mas na verdade a única coisa que tem é um estilo e um tom sombrio mesmo. O filme não é terror, ele segue sim o estilo de Anjos da Noite, com anjos ao invés de vampiros, mas ele é bem limitado em termos de produção e enredo, pode-se dizer que a produção ser modesta ajudou um pouco pro clima sombrio que vai desde a fotografia escura aos cenários sem grandes destaques, mas também prejudicou muito o filme.


Na história, uma cidade está dominada por Sammael (Dwaine Stevenson) e seus aliados, o caos impera e um a um os arcanjos são enviados do céu para derrotá-los e trazer a luz de volta ao lugar (Algo que não é bem explicado pelo roteiro). Vários arcanjos foram enviados a terra para derrotar Sammael e trazer de volta a "luz" no lugar, mas todos eles falharam ao se tornarem humanos e caíram em vícios humanos. O último arcanjo a ser enviado é o tal Gabriel do titulo (interpretado pelo eterno Spartacus, Andy Whitfield). A missão de Gabriel na terra é ajudar os amigos que caíram em desgraça e faze-los voltar a graça divina. Ele parte em busca de Amitiel (Samantha Noble de Noite de Terror), que depois de perder uma luta para Sammael perdeu as asas, se tornou humana e é virou uma prostituta viciada em heroína e Uriel (Harry Pavlidis), que virou um cachaceiro que vive num trailer e não convive com ninguém. A tarefa de Gabriel além de salvar os amigos é derrotar Sammael e trazer a luz de volta a cidade.

Não, o filme não é de terror! Mas é tão sombrio que tem algumas carateristas que podem ser apontadas como se pertencesse ao gênero, o grande problema do filme, além do trailer que eu já comentei, é não ter um foco principal de gênero, ainda tento entender á qual público o filme é direcionado, não funciona tão bem como ação e não é um filme de terror, mesmo que possua algumas características. O uso de armas de fogo não faz sentido nenhum no contexto da história, em Anjos da Noite havia uma guerra entre duas raças distintas, lutando pelo poder, o uso de armas de fogo era necessário, já nesse aqui ficou fora de contexto, se a missão do Gabriel era trazer os caídos de volta a luz, por quê fica atirando a torta e a direita? Seria um furo de roteiro?! O roteiro além de alguns furos é confuso em alguns momentos, não é bem amarrado como deveria, quando achamos uma resposta pra uma pergunta , outra fica sem resposta, deu a impressão que o roteiro foi escrito as pressas. Pelo que eu li, a ideia inicial era fazer uma trilogia com base no roteiro desse filme, mas com o baixo custo da produção e sem garantia de sucesso, decidiram fazer apenas um filme.


Os atores são todos desconhecidos, com exceção do Andy Whitfield, que aqui já demonstrava talento e carisma, infelizmente teve uma carreira muito curta fazendo apenas esse filme, o fraco A Clinica (2008) e Spartacus Blood and Sand que o destacou como ator antes de morrer em 2009, vitima do câncer. Outro rosto conhecido é o da atriz Samantha Noble, que eu já tinha visto no slasher Noite de Terror, muito gata, mas péssima atriz, sem carisma e não consegue fechar a boca por um segundo, parece aquela mina do Crepusculo, já tinha notado isso no outro filme e isso fica ainda mais evidente nesse aqui. Outra coisa que me chamou a atenção é que todos os personagens do filme parecem metaleiros headbangers, quando aparecia o tal vilão Sammael e os aliados parecia uma banda de heavy metal pronto pra um show de rock pesado. Será que o Rob Zombie dirigiu esse filme?!



O desenrolar do filme por vezes é bem lento, aparece uma cena empolgante de tiro e luta aqui e ali, mas sem destaque, e logo o ritmo volta a cair. O final é confuso e muito pessimista, a maioria não vai gostar do desfecho, eu achei confuso e sem sentido, foge do final convencional, mas decepciona por ser confuso, antes do desfecho o filme apresenta uma reviravolta desnecessária que muda os rumos da história, mas tal reviravolta é tão ruim que faz o filme cair muito.



Gabriel A Vingança de um Anjo não é o filme que promete ser pelo trailer, ou mesmo pelo poster, é um filme muito sombrio, ganha pontos por isso, mas também decepciona pelo roteiro mal escrito e mal conduzido, felizmente a ideia de fazer uma trilogia foi abandonada antes mesmo de começar, a decepção é menor por conta disso.

Um comentário: