Crítica: Cult (2013) - Sessão do Medo

2 de fevereiro de 2014

Crítica: Cult (2013)



Depois de deixar o blog abandonado por uns dias, to voltando aqui pra falar de alguns filmes que eu andei vendo esses dias, filme bom, filme ruim, alguns nem vou falar aqui porque não valem a pena. Comecei 2014 com um filme não muito conhecido chamado Cult, dirigido por Koji Shiraishi. Quem curte terror oriental sabe que Koji Shiraishi é um dos grandes nomes do cinema atual de terror no Japão, assim como Takashi Simizu e Hideo Nakata. Cult é o 12º filme do diretor que se dedicou ao gênero, tendo dirigido Dead Girl Walking, Ju-rei: The Uncanny, Ju-rei: A Maldição, Contos de Terror do Japão, Noroi, Mulher da Boca Cortada, Teke Teke, Teke Teke 2, Occult, Gotesque e Shirome. De todos os filmes da filmografia do diretor, o único que eu conhecia era Noroi, que eu acho um puta filmaço e um dos melhores que eu vi ano passado. Cult segue quase a mesma premissa de Noroi, um filme de terror sobrenatural em found footage, sim found footage, esse subgênero batido já invadiu até o japão.





Não vou me estender muito falando desse filme, vamo lá, a história é sobre uma equipe de um programa de TV que decidem filmar um episódio do tal programa numa casa assombrada e contratando pessoas que se dizem médiuns, como sempre, tudo japonês, lá pela metade do filme eu já tava mais perdido que cego em tiroteio sem saber quem era quem, era todo mundo parecido, mas vamos deixar esse detalhe de lado. O filme segue com o manjado estilo de filmagem em primeira pessoa e na primeira parte isso é bem usado. tem um clima de suspense que funciona bem, boa parte exatamente pela filmagem em primeira pessoa, quando a assombração entra em cena que o filme começa a cair em qualidade. Todo mundo sabe que filme de terror e CGI não batem muito bem, é uma mistura que nunca funciona, não importa o quanto tentem. A tal assombração é um espectro que aparece como uma sombra preta toda criada em computação gráfica e que se move pela casa como se fosse a Kayako do Ju-on. O filme peca em mostrar demais a assombração, ao invés de focar no terror psicológico que funcionou muito bem no começo do filme.


Hadoukeeen!!!!


Se o lance da assombração aparecer mais do que deveria já era um ponto contra, o que dizer do personagem fã do Matrix chamado Neo-San? Quando o personagem entra em cena, todo o terror do filme acaba e, infelizmente, se torna uma comédia involuntária e o filme fica muito tosco. Mas quem é esse tal de Neo-San? Neo-San é um médium poderoso que parece ter saído de algum desenho japonês, o cara até manda uns "Hadouken" no espiritos e parece um super-herói, pra piorar tudo o filme segue se levando a sério, tentando criar clima de tensão, mas não dá! E os efeitos especiais? parecia Os Mutantes da Recópia! Eu ri muito em várias cenas, e não são poucas, são várias cenas toscas que se levam a sério e acabam ficando mais ridiculas ainda, temos japinhas possuídos andando ao contrário em subindo escada de costas, fantasma de minhocas voadoras, cabeça de cachorro com tentáculos e o tal Neo-San mandando uns Hadouken nos fantasmas. Tá bom ou quer mais?

O filme ainda deixa pontas soltas pra uma continuação, que com certeza será feita e que eu vou passar longe. Já to até imaginando como deve ser essa continuação, o Matrix dos espíritos. Ruim, muito ruim!

5 comentários:

  1. Anônimo2/03/2014

    tbm ja tinha visto o filme. grande bosta, vale pelas gargalhadas. boa analise. ;)

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2/03/2014

    marcelo, o poster da versão japonesa q vc usou está errado ... é do filme The Crone / Kôsoku bâba (2013)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Ron, vou trocar, como eu disse, esse pessoal é tudo parecido. PQP!

      Excluir
  3. Anônimo2/03/2014

    KKKKKKK por isso não assisto filme oriental! fazia uma confusão com quem morria e tava vivo! hj em dia me recuso a ver essas coisas

    ResponderExcluir
  4. Eu vi esse filme, antes de acessa o blog, e eu disse a mesma coisa, naquela cena do espectro saindo do teto! Hadoukeeen AAAAAAAAAAAAAAAAAAOIAEHOIHEAOIEHAIOEHAOIHEIAOEHAOIHE ai mds

    ResponderExcluir