Critica: Hellraiser - Revelações (2011) - Sessão do Medo

13 de fevereiro de 2014

Critica: Hellraiser - Revelações (2011)


Aviso: O texto abaixo contém revelações do roteiro.

Olá pessoal, hoje é a minha estreia por aqui e resolvi começar com um filme considerado ruim por quase todo mundo que é fan da franquia em questão. Digo quase porque eu gostei, ou quase isso. Entretanto tentarei ser o mais sensato possível ignorando a minha opinião pessoal. Então, vamos lá.

Hellraiser Revelations ou Hellraiser Revelações. O filme de número 9 de uma franquia que foi criada por Clive Baker e deu a chance de Doug Bradley mostrar um dos vilões mais famosos dos filmes de terror. Pinhead, o famoso demônio com pregos em sua cabeça.  Em todos os filmes Doug aparece como o vilão que se auto intitula "O Caminho", o caminho para um mundo de prazer e dor.

A ideia inicial do filme original é bem simples. A pessoa que abrir a caixa de enigmas, libera os Cenobitas que nada mais são do que os demônios, liderados por Pinhead, esses demônios pegam a pessoa que abriu a caixa e as levam para o inferno que segundo os próprios Cenobitas "É um mundo onde os prazeres vão além da carne e da dor". É uma história interessante e original para a época em que foi feito, um cubo de 10 centímetros quadrados que mais parece um enfeite de decoração ou um brinquedo, é um portal do inferno. Logicamente com o sucesso do primeiro filme feito em 1987 foi inevitável que sequências viessem mais tarde. O ritmo do original permaneceu e se intensificou no segundo filme. No terceiro filme, junto com um Pinhead ainda mais cruel e sarcástico veio uma série de polêmicas, como o fato de uma cena ter 'ofendido' a igreja católica por Pinhead encenar uma crucificação numa igreja e dizer "Eu sou o caminho". A partir da parte 5, a franquia passou a seguir outro ritmo, apelando para investigações e procuras por respostas em cima de um mundo paralelo entre o mundo real e o inferno de Pinhead provocado por quem abria a caixa de enigmas. Mas como já era previsível de imaginar, sequências ruins começaram a surgir com o tempo, muitos dizem que os filmes só prestaram até a parte 4 que já não é muito querida pelos fans por conter cenas no espaço. Eu gosto até parte 5, e lógico, dessa parte 9 da qual vou comentar. Mas chega de enrolar e vamos análise. Eu tive que explicar um pouco sobre os filmes anteriores porque Hellraiser Revelações possui algumas mudanças que o difere dos demais.

Doug Bradley não volta como Pinhead. O fato se deve porque a Dimension Films estava prestes a perder os direitos sobre a franquia, então tiveram que fazê-lo as pressas com um orçamento absurdamente pequeno, 350 mil dólares, para você ter uma idéia, o orçamento do primeiro filme da franquia foi de 1 milhão de dólares. Logo a Dimension não tinha como pagar o salário dele, além disso, com um roteiro ruim e reprovado pelo criador da franquia, Cliver Barker, "Isso não saiu nem do meu traseiro", disse ele após ler o roteiro, Doug optou por não fazê-lo. O papel do Pinhead acabou ficando com Stephan Smith Collins, e cá entre nós, parece uma versão adolescente do Pinhead da qual estamos acostumados.

Muita gente já odeia o filme por isso, uma mudança de Pinhead. Tudo bem, admito que isso foi estranho, mas em minha opinião, esse filme não é pior do que outros filmes da franquia. Hellraiser 8 O Mundo do Inferno, eu não consegui nem terminar de ver aquilo e para mim, é o pior da franquia.

O filme começa com uma reunião de duas famílias, os Bradley e os Craven. O filho único de Kate e Peter Bradley namorava a filha mais nova de Ross e Sarah Craven. Essas duas famílias são marcadas pelo desaparecimento do filho mais velhos Steven Craven e o filho Nico Bradley que sumiram após uma viagem ao México para curti ou fugir (o roteiro não deixa claro). Uma mochila foi entregue a família e nela contém a caixa de enigmas e uma filmadora (o roteiro não mostra como a mochila chegou nas mãos da família, mas acredito que a policia mexicana entregou a mochila a policia americana que investigava o sumiço dos rapazes). Não me perguntem o que a família estava 'comemorando' na noite em que tudo acontece porque o roteiro não se preocupa em dizer, e também ele não fala o tempo em que os garotos estão desaparecidos. Talvez fosse apenas um jantar comum com todos juntos.


Família reunida para comemorar alguma coisa... ?


Emma Craven, a filha mais nova, não consegue entender porque a família inteira ignora falar sobre o sumiço dos rapazes, e de fato não tem motivo para ignorar, todos evitam falar sobre o caso. O roteiro não explica quase nada. como os pais agiram perante ao sumiço dos filhos, o que eles fizeram e porque eles ignoram a existência dos moleques. Tudo isso fica por sua conta de interpretação.


Emma 'concentrada' analisando a caixa de enigmas.
Inconformada com isso, ela vai ao quarto do irmão, Steven, e mexe na mochila. Aí ela vê um vídeo onde aparece o seu namorado Nico mexendo na caixa de enigmas. Emma ao notar que a caixa de enigmas do vídeo está ali na sua frente, ela o pega e começa a mexer, é aí que o Steven aparece na sua frente, desorientado e fraco. A família após notar que Steven havia aparecido, eles tentam levá-lo ao médico, mas os carros sumiram e para completar eles moram longe de tudo, no meio do nada. 

A partir daí a história começa optar por mostrar o que aconteceu com Steven e Nico durante a viagem para o México. Aqui o filme passa a se alternar entre presente e passado.

Depois de uma noite de porre e sexo no banheiro, algo acontece, Nico mata uma garota de programa (não sabemos como porque não é mostrado e ninguém fala como foi que aconteceu). Steven o acoberta, mas para ele a viagem acabou e ele quer voltar para a sua casa. Enquanto eles pensavam no que fazer em um bar de stripper, um mendigo aparece e oferece a eles a caixa de enigmas, Nico fica curioso após o mendigo dizer que aquilo era um portal para um mundo de prazeres inimagináveis. Como a caixa foi dada, Nico não viu mal em aceitar.

No presente, a família tenta entender o que aconteceu e onde estava Nico. Ross e Peter começam a achar que os 'sequestradores' estão por perto e que a caixa de enigmas é algo importante para eles. Emma leva sopa para o seu irmão, curiosamente o Steven seduz a própria irmã, é bem estranho, mas acredito que a cena não causou o impacto que queria porque nós não temos nada que nos faça ter alguma relação sentimental entre os personagens. Aliás, os personagens do filme são bem superficiais e mal explorados... Se nós ao menos soubéssemos como era a vida da família antes do desaparecimento, talvez as coisas funcionassem melhor. Mas o roteiro praticamente jogou uma situação e nós tivemos que engolir, ou tentar.

De volta ao passado, finalmente vemos o que aconteceu com os dois rapazes. Nico abriu a caixa e os demônios vieram, o pegaram e o levaram para o inferno. Após o terror de presenciar a morte do amigo e namorado de sua irmã, Steven faz a coisa mais sensata a se fazer, pega uma prostituta e faz sexo com ela. É aí que de alguma forma Nico aparece de dentro da cama, sem pele e em carne viva. Ele fugira das mãos dos Cenobitas e veio para o mundo dos vivos. Agora para ele voltar a ser humano outra vez, ele precisa matar outras pessoas. E quem vai fazer o trabalho sujo de pegar a vitimas para Nico é o Steven.


Nico a ponto de conhecer o mundo de Pinhead.
De volta ao presente. Ross e Peter vão até a rua em busca de alguém para ajudá-los. A ir para a cidade, afinal, dois carros haviam sumido e uma pessoa desaparecida havia acabado de aparecer. Mas é aí que aparece aquele mesmo mendigo que deu a caixa de enigma para Nico. Peter se enfurece e atira no homem por invasão de propriedade, mas mendigo não morre, pega uma espécie de faca e corta a cara de Peter inteira, Ross fica só olhando feito u om babaca. E ainda tem isso, o roteiro não explica quem era aquele mendigo nem o porquê de ele não morrer com tiros de espingarda a queima roupa. Peter morre.

Com todo mundo trancado na casa em pânico por causa da morte de Peter, ficam sem ter o que fazer. É aí que Steven aparece segurando a espingarda e do nada da um tiro em Ross, seu pai. Steven se mostra um pervertido lunático. Calma que eu não pulei nada, vou explicar.

De volta ao passado. Vemos Steven dando pessoas para Nico matar e passar a ter força... Temos até a insinuação de um bebê sendo morto pelo Nico. Quando Steven resolve parar com a matança, Nico diz que só mais um homem pode acabar com tudo, mas Steven está decidido. É aí que Nico mata e pega a pele do Steven (entenderam agora?). O Steven psicopata que dera um tiro no Ross é na verdade Nico usando a pele de Steven. E o que aconteceu com o verdadeiro Steven? Ele sem pele (porem vivo e agonizando, não entendi como ele ainda ficou vivo depois disso), pegou a caixa de enigmas e convocou Pinhead que acabou transformando o jovem em um Cenobita cosplay dele mesmo. 


Steven como cosplay de Pinhead.

Para não enrolar muito mais, digo que a 'grande revelação' do filme é essa, Nico arrancou a pele de Steven e a vestiu, desde então ele passou a usurpar o lugar do amigo. De fato você poderia viver sem ter visto isso, mas calma que você terá tempo para se questionar o porque de estar lendo a critica de um filme que você odiou ou nunca vai ver, continuando a história.


 Nick Eversman como Steven. Um bom ator num filme ruim.
Após a descoberta da família de que Steven é Nico, o adolescente conta porque ele foi para o México. Porque as suas famílias são uma droga, porque eles não aguentavam aquela cidade, porque Ross Craven havia ficado com Kate Bradley. Isso mesmo, agora morra de choque com essa revelação, só que não hahahaha. 

A história acaba com Steven\Nico mandando Emma abrir o a caixa de enigmas para libertar os Cenobitas para que possa ser feito uma troca: a alma de Emma pela sua. Pinhead não concorda. Kate tenta defender Emma alegando que ela foi obrigada a abrir a caixa pelo Steven\Nico, e morre. É aí que Ross pega a espingarda e da um tiro em Steven\Nico que também morre, mas não antes de agradecer a Ross por ter o matado e o livrado de sofrer no inferno. Aliás, é uma grande surpresa ver como Ross demorou para morrer visto que o tiro que ele levara havia destruído a sua barriga. Por causa da morte prematura de Nico\Steven, Pinhead sentiu sede de sangue por não ter feito o que queria com o rapaz, é aí que para compensar essa sede, os Cenobitas pegam Sarah e a levam para passar a eternidade sofrendo. Pinhead vai embora alegando que no futuro, Emma irá abrir a caixa por conta própria e ele virá. Ross morre devido aos ferimentos do tiro e Emma fica com a caixa, fim. 


Sara Craven prestes a satisfazer a sede de sangue dos Cenobitas.

Bom, eu tentei explicar bem o que aconteceu, mas com um roteiro incompleto desses, muita coisa tem que ficar por sua conta. O filme não trás nada de novo e é totalmente descartável. Ignorá-lo como sequência ou parte da franquia é uma boa opção, mas não nego que o roteiro é até interessante. E levando em conta que o filme foi feito unicamente para a Dimension não perder os direitos autorais, é compreensível. E foi como falei, apesar de tudo, não acho o filme pior que a parte 8, e não o considero parte da franquia.

Ah, só mais uma curiosidade. Os sobrenomes das família são "Bradley" e "Craven", é uma homenagem a Doug Bradley, o Pinhead original, e a Wes Craven, o diretor de filmes famosos como "Scream", agora. Será que eles gostaram da homagem? hahaha

Nota: 3,5.

Dica: Assista esse filme quando você não tiver nada para fazer e não o leve a sério, coloque na cabeça que se trata de algo ruim e talvez a sua visão sobre ele fique melhor.

Postado por: Michael Kaleel

6 comentários:

  1. Crítica perfeita para um filme imperfeito! Quem é fã da série e quer visitar o mundo de Hellraiser mais uma vez, vá em frente, se não, não perca tempo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9/30/2015

      Falo e disse, as vezes acho que a série deveria ter acabado na parte 3, porque depois...

      Excluir
  2. Anônimo5/24/2014

    O 1, 2, 3 e 5 são os melhores...

    ResponderExcluir
  3. Anônimo9/30/2015

    É esse filme não chega nem aos pés dos primeiros! e o novo ator que faz o Pinhead a fala sério! infelizmente as vezes acho que Hellraiser devia ter acabado no 3 ou 4, porque depois os filmes perdem a essência e fica claro que o pessoal fica meio sem ideia, fazendo até os cenobitas apenas atacarem mentalmente as pessoas como se fosse pesadelos somente! prefiro quando eles apareçem mesmo na vida real.

    ResponderExcluir
  4. qualquer um que tenha assistido o primeiro filme da serie sabe porque o mendigo não morreu

    ResponderExcluir
  5. Parece até a série sexta feira 13 os primeiros foram bons mais depois virou bagunça.

    ResponderExcluir