Critica: A Maldição de Chucky (2013) - Sessão do Medo

25 de fevereiro de 2014

Critica: A Maldição de Chucky (2013)


Em outubro de 2013 um filme fora lançado direto para Home vídeo. Filme esse que segundo o seu diretor e roteirista, traria a essência da sua trilogia original de volta, essência essa que fora perdida nas partes 4 e 5 dessa franquia.

Segundo Don Mancini, A Maldição de Chucky iria trazer o terror de volta e iria deixar de lado a comédia que era a principal atração de A Noiva e o Filho de Chucky.

Antes de comentar sobre esse filme, é preciso ficar claro que a ideia central não é impor uma ideia, mas sim fazer você pensar sobre as teorias posta aqui, até porque esse filme é o filme que vai exigir que a sua criatividade una as pontas soltas que podem muito bem ser confundidas como "furos de roteiro". Não entendeu o que eu disse? Tudo bem, no decorrer da critica você entenderá. Só uma aleta, se você ainda não viu o filme, é melhor parar der ler essa critica por aqui mesmo porque ela está cheia de revelações do roteiro, seja pelos meus comentários, seja pelas imagens. Então vamos começar.

O filme começa com um carteiro tocando a campainha de uma mansão, rapidamente somos apresentadas a Sarah e a sua filha paraplégica, Nica. O diretor , roteirista e criador da franquia, Don Mancini, teve todo um cuidado em desenvolver seus personagens, isso foi muito bom, pois nós conseguimos ter empatia por alguns e raiva de outros, o roteiro não da espaço para personagens desnecessários. O melhor de tudo é que ele faz com que as situações pareçam  o mais naturais possíveis.



Nica recebe uma misteriosa encomenda destinada a sua mãe. Sarah abre a enorme caixa de papelão e... Surpresa!!! Era Chucky. Diferente de A noiva e o filho de Chucky, o boneco não está com aquela cara cheia de cicatrizes, ele está com o rosto angelical de um boneco que aparentemente não faz mal a ninguém. A face do Good Guy recebeu um novo formato, de longe podemos notar a diferença dele em relação aos três primeiros da franquia, essa mudança também pode ser notada quando o boneco faz as suas expressão demoníacas. Infelizmente uma pequena parte do publico que viu a nova feição do Chucky o criticou dizendo coisas como: "Chucky fez cirurgia plástica!" ou "Chucky parece gay!".... Tudo bem, são só comentários, mas eu como fã da franquia não posso deixar passar, esses comentários irritam. Irritam porque, qualquer fã da franquia sabe que Chucky só vem ter a cara costurada em 1998 em A Noiva de Chucky, as pessoas parecem que ignoram que existam outros 3 filmes da franquia antes, e nesses 3 filme Chucky aparece com a face sem nenhuma cicatriz.


Mudança dos Good Guys nos três primeiros "Brinquedo Assassinos" e em A Maldição de Chucky

Voltando ao filme, Sarah achando que era uma brincadeira de alguém, joga o boneco no lixo. Na noite daquele mesmo dia, Nica acorda após ouvir um grito de sua mãe, ela vai ver o que aconteceu. É aí que ela se depara com a mãe morta no meio da enorme sala. Enquanto Nica desesperada liga para a  policia. Nós vemos os créditos iniciais numa cena bem legal de ver. Chucky estava sentado numa cadeira, com a sua face sorridente, enquanto a câmera da uma volta de 360 graus em torno do boneco. Eu particularmente achei interessante pela contradição, o boneco que mais cedo havia sido jogado no lixo, agora estava na cadeira sorrindo enquanto Nica desesperada falava com a ambulância. Só nessa pequena introdução podemos ver que o filme realmente estava seguindo um tom mais sombrio e sério que as partes 4 e 5. Eu não poderia deixar de mencionar a trilha sonora que é muito boa... Assim como em todos os filmes da saga, A Maldição de Chucky trouxe uma trilha original que seria ouvida várias vezes no decorrer do filme.

Logo após a introdução, nós somos apresentados a família de Nica que veio para o velório acompanhados do Padre Frank que segundo a sua irmã, Barb, é para rezar para que a alma de Sarah seja perdoada (todos acham que ela se suicidou). A família de Nica é composta por:
- A sua irmã controladora, Barb.
- O marido de Barb, Ian.
- A filha de Barb e Ian, a pequena Alice.
- A babá de Alice, Jill.

Padre Frank e a família de Nica
Alice rapidamente se torna a nova 'amiga' de Chucky. Em determinado momento da película, enquanto Alice e Nica fazem o jantar, Chucky arranja um momento para colocar veneno num dos seis pratos. Essa sem duvida carrega a parte mais cheia de tensão no filme. Quem está comendo a comida com veneno?... Em vários momentos o roteiro faz pegadinhas fazendo com que você suspeite da pessoa errada. Embora estivesse na cara quem estava comendo o veneno (principalmente por causa do trailer), a cena não deixa de ser tensa, até porque o publico fica querendo saber o que vai acontecer com a pessoa que está comendo o veneno.

Após isso, o filme tenta se aprofundar no relacionamento entre os personagens, esse fato se deve através de conversas coesas e apropriadas para o momento de luto que a família está vivendo. Barb tenta convencer  Nica a vender a casa, pois ela não daria conta de arrumar tudo sozinha e a mesma foi deixada como herança para as duas irmãs. O relacionamento de constante conflito entre Barb e Ian e o envolvimento de Jill com Barb, este ultimo surpreendendo por ser uma coisa nova e audaciosa na franquia. Todos esses acontecimentos acontecem numa unica noite, durante uma tempestade, numa mansão relativamente escura, longe de tudo. Bem oportuno, não?

O filme tenta seguir o ritmo do primeiro Brinquedo Assassino, até a metade do filme nós não vemos Chucky falando ou se mexendo como se estivesse com vida, o boneco fala com Alice da mesma forma que ele falava com Andy no original, mas aqui não há motivo para esconder que o boneco é o responsável pelas mortes, por isso nós vemos coisas como, os olhos dele se mexendo, Chucky sumindo e aparecendo em lugares diferentes, e mudanças na expressão do boneco quando está assumindo a forma de um Good Guy, entre outros. Finalmente, quando Chucky aparece com vida, reparamos que a essência do assassino é a mesma do original, Chucky não está falando muito, apenas o suficiente para soltar as suas frases sarcásticas.


Outro ponto a ser notado é que a história não gira em torno do boneco, a história gira em torno de Nica em fugir do boneco, Chucky perde o status de protagonista que ele tinha nos filmes anteriores (exceto o primeiro) e ganha o status de antagonista. A prova disso é que nesse filme nós não vemos o Chucky falando sozinho ou se mexendo num lugar onde ninguém o vê, além disso, esse é o segundo filme em que o boneco menos aparece como um assassino. Isso contribuiu para que o filme ganhasse um tom mais de terror.

Nica, achando aquele boneco estranho, resolve ligar para o correio para saber de onde viera a encomenda. Tarde da noite, todos vão dormir, Nica resolve investigar sobre Chucky na internet. Aí temos uma grande ligação com a história original. Uma notícia de jornal mostra que Andy Barclay afirmava que boneco era possuído pela alma de Charles Lee Ray. Enquanto isso, Chucky se prepara para fazer outra vítima, Jill. Nica, ao ver a foto do assassino, nota que o homem é o mesmo que está num vídeo caseiro de quando ela ainda ia nascer.

A partir desse momento, Nica começa a suspeitar que aquele boneco é sinônimo de 'problema'. Ao mesmo tempo, Barb se sente traída pelo fato de achar que Nica ajudou Ian a esconder uma câmera no boneco para pega-la no flagra (não vou dizer o que Barb faz para evitar spoilers, mas), então ela pega o boneco e sobe para o porão em busca de Alice que aparentemente sumiu, é aí que um segredo é revelado e finalmente a verdadeira imagem daquele boneco vem a tona. Logo após isso, a briga entre a paraplégica Nica e o boneco começa. Aqui temos a unica cena da qual foi usada efeitos especiais, embora a cena do Chucky descendo as escadas do porão seja visivelmente feita por CGI, ela é discreta e bem divertida, talvez fazer a cena com os efeitos especiais fosse mais barato do que fazer um boneco especialmente para descer as escadas, afinal, o dinheiro era bem limitado, mas isso não é algo que vá fazer detestar o filme. 

Nicaaaaaaaaaaaaaa
Nica acorda Ian, ele carrega ela até a garagem e ela diz para ele que ele deve ter cuidado com o Chucky. Mas aí vem aquela questão. Quem vai acreditar na história de um boneco perigoso? É aí que o homem suspeita de que Nica é a assassina. Ele a leva para o quarto e lá ele resolve vê as filmagens da câmera que ele postara no boneco. É aí que Ian percebe que Chucky realmente está vivo... Tarde demais, sempre tarde demais hahaha. 


A sua morte é bem feita e bizarra, contudo acredito que poderia ser melhor, tipo. Ian ser atropelado pela cadeira de rodas e dar uma pirueta no ar é meio difícil de acreditar, e ainda tem o fato de Chucky dar uma machadada na face de Ian que nem tenta se defender do boneco.... Não seria melhor e mais brutal se Chucky aparecesse correndo e desse várias machadadas em Ian, e enquanto o homem tentava se defender do boneco com as mãos, Chucky o encheria de golpes mortais?

Após Chucky machucar Nica e a empurrar do segundo andar da casa (tendo cenas muito interessantes envolvendo Nica não poder sentir nada da cintura para baixo), finalmente descobrimos o porquê do boneco ter ido para lá. Aqui Mancini ligou o primeiro filme a esse de uma forma muito coerente. Através de um flashback, nós vemos o passado de Charles Lee Ray antes de entrar no boneco. Admito que achei um pouco estranho, Charles era conhecido como o "Estrangulador de Lakeshore", e a única evidência que temos disso é da morte do pai de Nica e de Barb. Na verdade, Charles é descrito como um homem doente e obcecado por Sarah. Apesar disso, Brad Dourif da um show de atuação, é claro que a gente percebe que ator está mais velho, afinal 25 anos se passaram desde que ele apareceu como Charles Lee Ray no primeiro Brinquedo Assassino. Depois dessa revelação e de uma conversa muito bem bolada onde Chucky e Nica mencionam os Barclays e os Tillys... Vem o fim do filme onde mostra Nica sendo acusada pelos assassinatos.

Nessa parte temos um furo no roteiro. A investigação poderia usar as filmagens feitas pela câmera que Ian botou no Chucky para defender Nica e a inocentá-la, mas isso não é comentado nesse final. Então aqui você já pode tentar usar a imaginação para ligar o furo. Chucky poderia muito bem ter deletado o vídeo do computador e ter se livrado da câmera, afinal, o roteiro não diz quantos dias se passaram do massacre para o julgamento de Nica. E lembrem-se! Chucky não é burro.

Agora sim, parei por aí porque se eu contar vou estragar as surpresas do final (até parece que quem não viu o filme, teria chegado até aqui com essa critica, hahaha Mas é bom prevenir), mas com certeza vocês deram um bom sorriso ao ver quem enviava o Chucky pelos correios. E mais, os fãs da franquia sem duvidas ficaram com um sentimento bem nostálgico com a cena pós-créditos, eu só queria que o personagem em questão aparecesse mais no filme. 

Bom, como eu disse no começo da critica, esse filme é o que mais exigiria da sua interpretação para ligar os pontos soltos do roteiro. Agora vou explicar porque.

Em vários sites Mancini afirma que A Maldição de Chucky se trata ora uma prequel da parte 3, ora uma sequência de "O Filho de Chucky". A verdade é que o filme funciona para ambos os casos, mas em qualquer dos dois que você escolher ocorrerá furos de roteiro e você não conseguirá encaixá-lo na franquia... Apesar disso, com o lançamento de 'O Culto de Chucky', há uma ideia de que esse filme se passa após os eventos do filho.. Vou dar exemplos para você entender melhor:

  • Fatores que fazem desse filme ser uma sequência ocorrida após os eventos de Brinquedo Assassino 3.

- A ausência se cicatrizes no boneco, quando a verdadeira face do Chucky é revelada, percebemos que seu cabelo não foi grampeado e não há algumas cicatrizes vistos em A noiva e em o filho de Chucky.

- A cena pós créditos pode ser o motivo pela qual Chucky está morto e com a cara destruída na introdução de A Noiva de Chucky.

Ultima aparição de Chucky em A Maldição e a sua primeira aparição em A Noiva.

- Chucky em momento algum diz que teve filhos, embora o roteiro não dê espaço para ele comentar a respeito (ainda bem), existe um comentário em cima do sobrenome "Tilly", mas nessa visão, poderia ser uma homenagem a Jennifer Tilly.
  • Fatores que fazem desse filme ser uma sequência ocorrida após os eventos de o Filho de Chucky.
- Segundo o que é mencionado no filme, 25 anos se passaram desde que Charles entrou no corpo do boneco, ou seja, 2013 - 25 = 1988 (ano em que o primeiro filme foi lançado). Então a data não bate visto que para ser sequência da parte 3, o filme teria que acontecer entre os anos de 1992 e 1997, pois em 1998 fora lançado A Noiva de Chucky.

- Chucky menciona os sobrenomes Tilly e Kincaid, pode ser uma referência ao Filho de Chucky onde Tiffany consegue transferir a sua alma para o corpo de Jennifer Tilly e passa a assumir a identidade da atriz colocando o sobrenome Tilly em seus filhos, Glen e Glenda. Além disso, ele também menciona o sobrenome Kincaid que é o sobrenome da Jade de 'A Noiva de Chucky', já Kincaid é o sobrenome da família de Jade do filme 'A Noiva de Chucky'... De qualquer forma, não faz sentido o Chucky estar menos deformado nesse filme que em a Noiva. Então haja furos de roteiro e contradições.

É claro que existem outras coisas a serem comparadas, mas aí eu teria que fazer spoilers bem pesados. Então prefiro deixar as coisas por aqui. 

E para terminar, eu afirmo que "A Maldição de Chucky" é um filme que cumpre muito bem o que promete. É claro que tem suas falhas e algumas cenas poderiam ser mais elaboradas, todavia a gente precisa levar em consideração que esse foi um filme lançado diretamente para Home Video, ou seja, tinha todos os motivos para ser uma porcaria igual ou pior que O Filho de Chucky. Mas o resultado para mim foi o lançamento de um dos melhores filmes lançados direto para DVD e Blu ray em anos. E sim, acho que o filme devia ter ido para o cinema. 

Brad Dourif sugeriu a Don Mancini que sua filha, Fiona Dourif, ficasse com o papel de Nica. O resultado não poderia ser melhor, Fiona está excelente, atua perfeitamente bem e consegue fazer com que as pessoas se importe com ela seja pelo carisma da personagem Nica ou pela sua condição de paraplégica. E com relação a Don Mancini, posso dizer que nesse filme ele foi criativo, esperto e bem original... Mas foi péssimo nos pequenos detalhes e isso confundi os fãs mais detalhistas e ácidos. Entretanto, como já é de costume na franquia do Chucky, isso não vai mudar a diversão que você vai ter ao ver esse filme. 

E para você que  não gostou desse filme, lembre-se que sempre terá um Filho de Chucky para mostrar que existe algo muito pior do que o que foi mostrado em a Maldição.

Nota: 7,0.

FICHA TÉCNICA



Titulo original: Curse of Chucky.

Titulo brasileiro: A Maldição de Chucky.

Direção: Don Mancini

Roteiro: Don Mancini

Elenco: Fiona Dourif (Nica), Danielle Bisutti (Barb), Chantal Elliott (Sarah), Brad Dourif (Charles Lee Ray/Chucky), Brennan Elliott (Ian), Summer Howell (Alice), Adam Hurtig (Policial Stanton).

Sinopse: Nica está de luto após o terrível suicídio de sua mãe, quando sua dominadora irmã Barb chega com sua família para resolver as pendências da mãe. Enquanto as irmãs discutem sobre o futuro de Nica, a filha de Barb se distrai com um boneco falante de cabelos vermelhos chamado Chucky, que chegou pelo correio misteriosamente. Mas, quando assassinatos brutais começam a aterrorizar a casa, Nica suspeita que o boneco tenha algo a ver com o banho de sangue. O que ela não sabe é que Chucky tem uma meta a cumprir. Ele está determinado a terminar o trabalho que começou há vinte e cinco anos, e desta vez chegará a um final sangrento e chocante.



Por: Michael Kaleel

13 comentários:

  1. Anônimo2/26/2014

    olá amei a critica parceiro gostaria de te pedir pra fazer uma critica dos filmes A Ultima Casa e A Casa de Cera valeu mano abração

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2/26/2014

    muito boa a critica.... bacana seus pontos de levam a acreditar que realmente este é sequencia direta do 3! Continue assim!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. não acho que A Noiva e O Filho de Chuck sejam um péssimo filme, pois eu me diverti muito com eles e é um dos meus preferidos! (respeito sua opinião)

    ResponderExcluir
  4. Anônimo2/26/2014

    Ola a todos do blog ! Esse filme foi uma grata surpresa mandou muito bem e trouxe de volta o velho e bom chucky ! Parabéns pela critica ! Eu particularmente gostei de quase tudo nesse filme mas não posso deixar de falar 2 coisas queria que ele fosse para o cinema, pois fez jus a isso e a segunda eu faço parte do seleto grupo de pessoas que não gostou do rosto do chucky o CGI tava evidente, bateu aquela saudade dos antigos.... Mas chucky é sempre chucky então que venha mais filmes nesse estilo e que o diretor explore mais sobre Charles e os personagens que aparecem no fim do filme. PS: O engraçado é ver chucky no fim do filme fazendo a magia vodu com a menina !!! O que ele queria entrar no corpo de uma menina e mudar de sexo........ Sem comentários né ! Abraço a todos do Blog de um velho seguidor Josias.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo2/28/2014

    Uma das melhores criticas que vi a respeito do filme.. parabéns, cara!

    ResponderExcluir
  6. achei o filme fraco pelas expectativas q Mancini criou antes do lançamento, a história é interessante, mas todas as mortes são muito chatas e exageradas, apelando um pouco para o gore.. há cenas tensas, como ela no elevador e a do veneno na comida, de longe a melhor do filme, mas as mortes são toscas e rápidas, além de barb e ian nem tentarem reagir aos golpes de chucky.. oq não seria muito dificil, tendo em vista q ele é um boneco..infelizmente, o filme deixou a desejar pela propaganda, mas pelo menos voltou ao terror, com alguns tons de humor negro tb, e o final anima qlq fã da série!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo10/12/2014

    Gostei bastante desse filme, apesar de ter alguns furos no roteiro. Uns falam que ele é a continuação do 3 e outros falam que é a continuação do 5... Cada um com a sua visão. Adorei as cenas com o Brad Dourif (dono de uma das vozes mais épicas do cinema), e a filha dele (Fiona Dourif) interpretou a Nica perfeitamente. Também adorei a cena com a Jennifer Tilly! E a cena com o Alex Vincent então??? Perfeita!!! Andy crescido, lindo e preparado! Enfim, gostei SIM do filme, mas como eu disse, não gostei de certos furos no roteiro e também não gostei da nova fisionomia do Chucky, mas tirando isso é ótimo. Que venha o 7!!!

    ResponderExcluir
  8. A parte do cabelo dele que ñ tá grampeado, tiffany poderia muito bem ter "arrumado" o cabelo dele já que ele iria fazer uma visitinha na casa da nica, mas a critica foi muito boa pra esse foi o melhor...

    ResponderExcluir
  9. Anônimo4/28/2015

    gostei da critica e do filme também! umas das partes que gostei foi a da volta da tiffany no filme! parabéns a Jennifer Tilly que fez o papel excelente! enfim o filme é otimo

    ResponderExcluir
  10. Anônimo11/09/2015

    Eu sou viciada no filme. Já o vi umas 71726253 vezes. Mas eu não entendo. Ele conseguiu ou não entrar no corpo da menina? E outra, se ele conseguiu, como ele vai em forma de boneco encontrar com Andy no fim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo9/18/2018

      Eu acho que a avó paterna da menina ñ morreu (ela acorda com o saco na cabeça no final) e deve atrapalhar o ritual, salvando a neta. Então o Chucky foge e é transportado pra outra casa, no caso a do Andy (cena pós créditos).

      Excluir
  11. Não pode ser um continuação do 3º já que no filme o chucky cita o nome de 2 famílias que estão no 4º e no 5º filme.

    ResponderExcluir
  12. Ótima crítica, realmente pra quem é fã de verdade da franquia várias coisas não batem na respectiva continuação se é do 3 ou do 6, mas, entretanto é super maravilhoso saber que o terror tinha voltado, que venha o 7!

    ResponderExcluir