Amityville: A Mansão do Diabo - Sessão do Medo

8 de abril de 2014

Amityville: A Mansão do Diabo


Todo adorador de filmes de terror com certeza já viu ou ouviu falar na casa de Amityville. Um local marcado por uma tragédia, tragédia essa que serviu de inspiração para o mundo do cinema.



Vamos começar por partes, a história verdadeira. Mas antes, eu preciso dizer que o conteúdo abaixo pode impressionar muitas pessoas, principalmente por se tratar de um casa real. Então, fica aqui a minha advertência. Evitarei colocar fotos chocantes, pois isso pode ser considerado de mau gosto visto que o objetivo principal  é comentar sobre os filmes influenciados por esse fato e evitar problemas.
 
O ano é 1974, o local é uma mansão que fica na Ocean Avenue, número 112 no pacato vilarejo de Amityville em New York nos Estados Unidos. 

Uma família composta por 7 pessoas vivem nessa enorme mansão de três andares, mais um porão.

A família é composta por Ronald e sua mulher Louise Defeo com os seus cinco filhos: Ronald Junior de 24 anos, Dawn de 18 anos, Allison de 13 anos, Mark de 12 anos  e John de 9 anos.  Na foto acima está os filhos de Ronald e Louise. 

Na madrugada do dia 13 de novembro, ao chegar em um pequeno bar, Ronald disse que alguém havia baleado seus pais. Ele confessou ao dono do estabelecimento ter assassinado sua família por ordens de vozes que ouvia na casa. Ao chegar no número 112 da Ocean Avenue, o dono do bar se deparou com uma cena terrível. Os seis membros da família Defeo estavam mortos a tiros, todos de bruços em suas camas e com as mãos na cabeça.

Ronald Defeo Junior
Durante o seu julgamento, Ronald (ou Ron, como era chamado pelos seus familiares) alegou que ouvia vozes frequentemente, estas vozes o teriam convencido a cometer os assassinatos. Em certo momento da audiência, ele chegou a declarar, "Sempre que olhava ao meu redor, não via ninguém, então deve ter sido Deus que falava comigo". Ronald Defeo Junior foi condenado a seis penas de prisão perpétua consecutivas na Penitenciária Greenhaven, em Nova York. Sua liberdade condicional foi negada, em 1999, nos dias atuais ele segue preso e todas as suas tentativas de ganhar liberdade condicional foram negadas.

Existem várias controvérsias sobre os assassinatos. Algumas delas envolvem a forma de como os corpos foram encontrados. Como foi dito acima, todos estavam de bruços em suas camas, mortos com tiros na cabeça. Um de cada vez. Daí você pode se perguntar:  Os vizinhos não ouviram o barulho dos tiros? Porque nenhum membro da família reagiu ou acordou com o barulho dos tiros? 

Uma das hipóteses é que Dawn Defeo, tenha ajudado Ronald a matar a sua família por causa da herança, só que no fim, Ronald a matara também. Não obstante ainda existe a ideia de que Dawn e Ronald tivessem uma relação de incesto, no entanto, isso nunca foi confirmado. Todavia o fato de Ronald alegar que matara a família porque ele ouvia vozes pedindo para fazer isso, é estranho e inexplicável por si só.

Tudo bem que algumas doenças como a 'esquizofrenia' poderiam justificar tal comportamento paranoico de Ron Junior, contudo, a história da mansão não acaba aqui. Um anos depois do massacre, a casa foi posta a venda a um preço extremamente baixo, a ideia é que o preço atraísse compradores impulsivos que pudessem ignorar o contexto histórico daquela casa e poder seguir com a vida, a ideia Funcionou.


Família Lutz
A família Lutz comprara a casa. Em apenas um mês nela, eles foram embora  deixando todas as suas coisas para trás alegando que eles escutavam vozes, coisas se movimentavam dentro dela e chegaram até ver entidades. George Lutz, o patriarca da família, chegou a afirmar que viu uma criatura semelhante a um porco vagando pelos corredores do segundo andar da casa, nada disso foi comprovado e tendo apenas as palavras dos Lutz não tornam verdadeiras as histórias que eles falavam. Aliás, os Lutz tem o status de 'família mentirosa' já que a família que comprou a casa depois deles nunca reclamou de nada estranho ou fora do normal enquanto viveram nela.

Outro fator que poderia justificar a farsa dos Lutz está no fato de que eles lucraram muito encima da história da vivência deles dentro da mansão de Amityville, tanto é que George Lutz tem envolvimento com alguns filmes da franquia.

Foi em 1979 que, a partir dessa história, o escritor Jay Anson escrevera um livro pequeno de aproximadamente 100 paginas sobre as experiências sobrenaturais e bizarras que a família Lutz vivera dentro da casa no decorrer dos seus 30 dias de estadia nela e após o assassinato da família Defeo. 

A história chama sim muita atenção e por se tratar de um caso baseado em fatos reais que chocou aquele pequeno vilarejo, ele se tornou um Best Seller e um clássico da literatura americana. E com um sucesso estrondoso como esse, a ideia de trazer a medonha história de Amityville para as telonas era algo a ser levado em consideração.



O sucesso do livro foi tanto que além de o pequeno vilarejo de Amityville ganhar fama internacional, ela passou a ser visitada por curiosos que queriam ver que casa era aquela, a história dessa moradia causa curiosidade e medo até os dias de hoje. Ainda em 1979, o diretor Stuart Rosenberg faz o filme baseado no livro de Anson.


Abaixo seguem todos os filmes da franquia em ordem de lançamento.
 
Terror em Amityville


Não deu outra. Intitulado de "Terror em Amityville" ou "A Cidade do Terror", o filme foi um sucesso. Para vocês terem uma ideia, ele chegou a concorrer o Oscar por melhor trilha sonora, ao Globo de ouro por melhor trilha sonora e o Prêmio Saturno como melhor filme de terror e melhor atriz (Margot Kidder) que interpretou a matriarca Kathy Lutz.

Esse filme serviu de inspiração para muitos outros filmes que viriam a seguir com a mesma ideia. Um grupo de pessoas vivendo horrores numa casa que eles, por algum motivo, acabaram parando lá. E mais do que isso, "Terror em Amityville (1979)", foi o primeiro de uma saga com mais de 10 filmes, uma das sagas de terror mais longas da história, se não a mais longa.  

Daí vem o propósito desse artigo. Falar um pouco sobre cada filme da franquia. 

Sinopse: Após se mudarem para uma casa onde aconteceram terríveis assassinatos de uma mesma família, George, Kathy e seus filhos passam a viver uma forte experiência sobrenatural. As forças diabólicas que ali habitam perturbam toda a família durante 28 dias. No 28° dia, eles decidem tomar uma atitude.

Amityville 2 A Possessão

Em 1982 Damiano Damiani dirige esse filme cuja sua intenção é mostrar os eventos antes da família Lutz morar na casa. Resumindo, conta a história da família Defeo. 


Nesse período George Lutz, o próprio, queria que a sequência do filme de 1979 fosse baseado no livro "The Amityville Horror Parte II" de John G. Jones, mas o produtor Dino De Laurentiis conseguiu um contrato com American International Pictures para uma sequência baseada no 'Assassinatos em Amityville' por Hans Holzer. Lutz processou De Laurentiis e acabou perdendo, mas conseguiu aplicação colocando em teatros cartazes dizendo "Este filme não tem nenhuma afiliação com George e Kathy Lutz."

Ao contrário do primeiro filme, Amityville II foi filmado em um estúdio no México. Algumas cenas da casa do primeiro Amityville foram usadas, cenas essas que aconteceram em Toms River, Nova Jersey. Você não achava mesmo que a casa usada nos filmes é a mesma dos assassinatos, não é? 


É claro que para preservar o sobrenome dos Defeo, os nomes dos personagens do filme foram alterados. Nessa película nós vemos coisas bizarras que 'realmente aconteceram', como o fato de existir um compartimento secreto no porão que é descoberto por Louise Defeo (no filme é Dolores Montelli) e uma possível relação de incesto entre os dois irmãos mais velhos Ronald e Dawn (no filme são Sony e Patricia Montelli), e também temos coisas que partem para o exagerado como a possessão do filho mais velhos e as coisas se movimentando sozinhas na cara dura, na frente de todos.

Apesar de tudo isso, o filme se torna muito interessante de se ver, e impressiona pela violência psicológica que ele causa. A forma de como Sony comete o assassinato da família, de como o demônio vai  possuindo lentamente o rapaz e como o demônio provoca o padre Tom. 


Mesmo com tudo isso, o filme tem vários deslizes como o fato de ele ter tirados cenas de "O Exorcista" num estilo 'Ctrl C, Ctrl V". São cenas como a da parte em que aparece a frase "Me Salve" no braço de Sonny enquanto o mesmo estava internado num hospital, ou a parte em que o Padre Tom pede ao demônio que o possua no lugar do rapaz. 

Mesmo assim o filme vale sim a pena ser visto.
  
Sinopse: A família Montelli muda-se para uma antiga casa, sem suspeitar que ela foi construída em cima de um cemitério indígena. Em razão disto, ela é habitada por um ser demoníaco, que entra no corpo do filho mais velho e o induz a matar sua família.


Amityville 3D

Esse filme foi feito no ano de 1983. Ele foi produzido numa época em que todas as sequências de numero '3' eram feitos em 3D, assim como "Sexta Feira 13 3D" e "Tubarão 3D". Então ele 'seguiu na onda', contudo o que parece é que ele tentou seguir mais pelo lado do impressionismo dos efeitos da terceira dimensão do que pela história em si, ignorando boa parte da trama dos filmes anteriores.


Esse filme foi dirigido por Richard Fleischer e roteirizado por David Ambrose.

E tenho que dizer que infelizmente ele  não é um bom exemplo em excelência. Na verdade, ele deixa a desejar, é um pouco tedioso e chato. Isso é uma pena porque os produtores poderiam fazer um excelente filme usando o que fora mostrado nos filmes anteriores, mas isso não acontece. O que acontece é uma narrativa independente que se esforça para tentar colocar medo, mas tudo que ela consegue é arrancar risos involuntários por parte do publico, quando não, ele transmite a sensação de cansaço e tédio ao telespectador por seu roteiro altamente tediante.


Devido a uma ação judicial entre a família Lutz e Dino De Laurentiis sobre o enredo não envolver a família Lutz, Amityville 3D não foi chamado de sequência. No entanto, o filme faz referência à história original do Horror em Amityville. O personagem de John Baxter é vagamente baseado em Stephen Kaplan, que na história real estava tentando provar que a história de Lutz era uma farsa. Contudo a história pode ser vista tranquilamente sem você ver os anteriores.

Sinopse:  John Baxter (Tony Roberts) é um cético repórter e após se divorciar de Nancy (Tess Harper), compra por um preço bem baixo (já que ninguém queria o imóvel), a assustadora casa de Long Island, onde já tinham havido várias mortes. Logo John constata que a razão deste temor não eram tolas superstições e sim algo bem terrível.

Amityville 4 A Fuga do Mal


Esse foi o primeiro filme a não ter como cenário principal a cada de Amityville, mas sim uma outra casa. Para dizer a verdade, o foco nesse filme mudou literalmente, não se trata de casa amaldiçoada, mas sim de objetos amaldiçoados, no caso desse longa, uma luminária.


A franquia de Amityville também é famosa pelo fato de uma sequência não continuar com a história de onde o filme anterior parara. Então, cada história tem novos personagens com um novo enredo, sendo que ele acaba trazendo os casos narrados em "A Possessão" apenas em poucas referências, sejam elas em comentários ou em situações que ficam subentendidas no longa. Esse quarto capítulo foi dirigido por Sandon Tern.
  
O filme foi inspirado no livro "Amityville: The Evil Escapes" de John G. Jones, que foi publicado em 1988. Embora a critica não tenha gostado da história em si, eu digo que ele é legal e possui uma história melhor do que muitos filmes lançados na atualidade. Assista sem compromisso, ele não dá medo, mas ainda não é o pior filme da franquia. 


Uma curiosidade interessante sobre o filme é que as coisas da casa que estão sendo vendidas são dos últimos moradores dela, então em tese, seriam da família Lutz que fugiram deixando tudo para trás. Os eventos de Amityville 3D são ignorados completamente, e isso não prejudica a história.

Sinopse: Uma mulher recebe um abajur de sua irmã que o comprara durante um bazar na vila de Amityville em Long Island. O objeto maligno vem da mansão amaldiçoada e acaba provocando estranhos incidentes envolvendo todos da casa, até que recebem a ajuda de Padre Kibbler, um exorcista, que após tirar o mal da casa de Amityville, volta para impedir que o mal da casa, agora no abajur, faça novas vitimas. 


Amityville 5 A Maldição de Amityville


Esse filme foi baseado no livro "The Amityville Curse" de Hans Holzer. O filme é um dos mais diferentes da série por apresentar uma outra casa assombrada e uma história de fundo completamente diferente do resto da franquia.

Existem breves referências feitas sobre os assassinatos dos Defeo e à história sobrenatural da cidade, mas não há nenhuma outra conexão com a casa que conhecemos de Amityville, dos livros ou filmes.


Mesmo que o cenário do filme seja supostamente na vila de Amityville, não é na 112 Ocean Avenue, o cenário dos filmes anteriores de Amityville (exceto o 4). A casa usada aqui é uma casa diferente. Este longa tem um enredo e uma história completamente original a esta película não é de forma alguma relacionado com os filmes anteriores. Acredito que esse seja um dos fatos que levaram esse filme a ser um dos piores da franquia, não que ele seja ruim a ponto de odiá-lo, mas por ser diferente da proposta original da franquia. É algo semelhando ao que aconteceu com "Halloween 3 O Dia das Bruxas" em relação a franquia do famoso Michael Myers.

Sinopse: Um casal compra a casa de Amityville e pedem a ajuda de três amigos para reformá-la. Logo, todos se vêem rodeados por fantasmas, insetos venenosos e aparições demoníacas.


Amityville 6 Uma Questão de Hora

Esse filme é de 1992 e segue a mesma premissa de a "Fuga do Mal". Um objeto amaldiçoado que viera da casa de Amityville iria atormentar a vida de uma família, agora estamos falando de um relógio de parede, diga-se de passagem, um objeto bem charmoso.

O filme é legal, tenta manter o mesmo clima do quarto, mas infelizmente é um pouco inferior pela sua conclusão altamente apelativa e sem sentido. Se você viu esse filme, aposto que até hoje você quer saber o porquê do relógio ter feito aquela 'volta no tempo'. Com tudo, no geral o filme faz jus a franquia uma vez que a saga não seja referência no mundo cinematográfico por ter sequência de qualidade e coerente. 


Pois é, o relógio tem poderes e a sua influência vai além da casa em que ele está e atinge toda a vizinhança causando boas sequências de morte e acidentes.

Ele é bom como um filme independente porque se você tentar vê-lo como uma sequência dos anteriores, você vai quebrar a cara, só reforçando essa ideia mesmo. Outro ponto legal desse capítulo é na mudança gradual de comportamento dos personagens quando o relógio começa a exercer a sua influência sobre a família.


Sinopse: Um relógio do século XV que pertenceu a Gilles de Rais, um assassino de crianças, sai da casa de Amityville e vai parar na casa de uma família. Sem saber da origem do objeto, a família imediatamente o coloca em um local de destaque na sala de estar. Só que o relógio é a ligação com uma velha e demoníaca casa, o que faz com que logo quase todos ao seu redor sejam afetados por seus maléficos poderes.




Amityville 7 Uma Nova Geração 


A ideia de objetos amaldiçoados não pararam em "Uma Questão de Hora", esse enredo iria se estender por mais dois longas. Um deles foi em 1993 onde foi lançado direto para as locadoras (assim como as partes 4, 5 e 6). Esse filme é diretamente baseado no livro "Amityville: The Evil Escapes". O objeto da vez é um espelho amaldiçoado, espelho esse que viera da casa de Amityville número 112.


Essa película concorre com a parte 3 como um dos piores filmes da franquia até aqui. A ideia até que é boa, mas a história se perde no meio do caminho e acaba tornando o longa um filme maçante, sem contar que não há relação com os filmes anteriores. Esse capítulo modifica toda a história narrada até aqui, pelo sinopse vocês terão uma ideia, não que isso seja prejudicial a franquia como um todo, mas a mudança na história também não ajudou em nada.

Sinopse: Keyes Terry é um fotógrafo de arte que ganha um espelho de um sem-teto que ele encontra na rua. Depois de levar o espelho para casa, ele finalmente percebe que ele é possuído pelo espírito de seu pai, Franklin Bonner, que assassinou sua família no dia de Ação de Graças com uma espingarda na casa de Amityville original.


Amityville 8 A Casa Maldita


Esse é o ultimo filme com o quesito de 'objetos amaldiçoados'. Em 1996 é feito a "Casa Maldita" dirigido por John Murlowski, na minha opinião, estamos falando de um dos melhores filmes da casa de Amityville. Estou falando de outro longa metragem com uma história totalmente independente, mesmo assim, ele oferece boas cenas e referências minuciosas com relação a trama original.  

Depois de quatro filmes envolvendo objetos amaldiçoados, esse filme também trás essa fórmula, contudo, o objeto é nada mais nada menos do que uma replica em miniatura da casa de Amityville. Além disso, o filme também se passa na casa de Amityville, agora, ela foi construída por Bill Martin que leva toda a sua família para morar lá, o fato é: ele construíra a casa em cima dos escombros de outra casa que fora destruída por um incêndio que matara toda a família que ali vivia antes. A casa era idêntica a que ele construíra, por isso existe uma replica da casa.



Apesar de uma história interessante e com uma boa trilha sonora, o filme não foi bem sucedido, ele recebeu criticas pobres e não teve sucesso nas locadoras. Esse fato se deve a fadiga que os filmes anteriores provocaram ao publico.


Sinopse: Homem encontra casa de brinquedo vitoriana, réplica perfeita da casa maldita de Amityville, e sem saber da maldição que cerca a casa verdadeira, dá de presente para a filha, a partir desse momento o pesadelo começa, insetos venenosos, acidentes constantes, visão assombrosas e aparições de fantasmas e demônios, tudo o que acontece na casa de brinquedo, acontece na casa de verdade. É quando a família começa a mergulhar num pesadelo do mais puro terror.


Horror em Amityville 


Em 2005, o diretor Andrew Douglas fora encarregado de fazer uma refilmagem do original "Cidade do Terror". O resultado foi um dos melhores filmes de terror lançado naquele ano. Horror em Amityville trouxe elementos novos e bons sustos, além de dar um novo visual a história da qual se inspirou.



O filme é composto por um grandioso elenco como: Ryan Reynolds, Melissa George, Jesse James, Jimmy Bannett e Chloe Grace Moretz. Elenco esse que atualmente fazem grandes filmes sobre o gênero de terror, como exemplo de Chloe Moretz que fez recentemente a refilmagem de "Carrie A Estranha", o filme "A Quinta Onda" e Ryan Reynolds que foi um dos protagonistas em "Blade Trinity" e atualmente no "Deadpool".


Uma curiosidade na mudança do roteiro é que Jodie nesse filme, é a filha caçula assassinada pelo Defeo, enquanto que no filme original e no livro, Jodie é a entidade semelhante ao porco que a filha caçula dos Lutz conversa e que o George Lutz vê em certos momentos nos corredores da casa.


Sinopse: A partir do dia 13 de novembro de 1974, a comunidade de Amityville nunca mais iria ser a mesma. Numa enorme mansão da localidade, a polícia depara-se com o cenário mais arrepiante que poderia imaginar: uma família inteira foi assassinada.

Passado um ano, a família Lutz muda-se para Amityville. Para a casa dos seus sonhos. Uma enorme mansão da localidade - a mesma onde ocorreram os assassinatos.

Vinte e oito dias depois os Lutz saem daquela casa. Fogem de uma morte certa às mãos dos hóspedes indesejados que ainda lá vivem.


Amityville  Haunting 

Um dos últimos filmes, e o pior da franquia. Dirigido por Geoff Meed, a tradução literal de Amityville Haunting seria "Amityville Assombração"... É o único filme da franquia a usar o found fotage como forma de filmagem. É um estilo bem semelhante ao "Atividade Paranormal".


Para ser sincero, eu tive vontade de quebrar o computador quando terminei dever o filme, ele é muito ruim, a história é deprimente e o final, nossa, nem sei o que dizer. Aconselho a você que ignore a existência desse filme pois de fato você sairá no lucro não o assistindo.


Sinopse: A premissa, adere à estética documental e envolve fitas perdidas, logo após os eventos narrados no original e no livro que deu origem à cinessérie, em que uma família se muda para um casarão em Amityville, em dezembro de 1975, e testemunha acontecimentos paranormais.


My Amityville Horror


Mesmo com todos esses filmes que existem e que ainda estão por vir. Eu não poderia deixar de comentar sobre um documentário lançado em 2012 contando tudo isso que mencionei aqui e muito mais, o nome é "My Amityville Horror". Para os curiosos, esse documentário vale apena, em certo momento temos o reencontro entre Lorraine Warren, que investigou o caso na época, e um dos membros da família Lutz. Ele pode ser achado com facilidade na internet. 

Sinopse: O Documentário conta a historia definitiva e verdadeira da casa mais temida do mundo. Em 13 de novembro de 1974, a casa de número 112 na Ocean Avenue, em Amityville, Nova York tornou-se um lugar temido pelos seus moradores, quando Ronald Defeo, de 23 anos, matou sua família inteira sob circunstâncias misteriosas. Em Setembro de 1977, tornou-se um lugar temido pelo mundo todo quando o livro de Jay Anson, Horror em Amityville, foi publicado (e mais tarde adaptado para a popular série de filmes), trazendo à casa fama internacional e acesso imediato ao mundo das histórias sobrenaturais. Nem tanto por causa dos assassinatos de Defeo, mas pela história do que aconteceu com a próxima família que moraria lá, um ano após o massacre. A família Lutz.



The Amityville Asylum


Esse é um dos mais recentes filme da franquia, ele é duramente criticado pela critica, a história parece não ter nexo e as atuações são péssimas, desde Haunting, a franquia caiu significadamente no quesito de qualidade. Nesse filme nós percebemos o quão armador ele é, mas o que os fãs não sabiam era que o pior ainda estava por vir.

Sinopse: Lisa Templeton começa um novo trabalho como faxineira no High Hopes Hospital, uma instituição mental em Amityville, Long Island. Inicialmente encantada por começar a trabalhar, Lisa logo percebe que nem tudo é como parece. 


Amityville Death House

Sabe aquele filme que você sabe que é horrível só pelo trailer? Pois é, esse aqui é um bom exemplo disso. Ainda não cheguei a ver o filme, mas o trailer já mostrou como o filme é ruim e é preferível esquecer que ele existe. Mesmo assim, ainda tem pessoas que gostam de matar a curiosidade, se for o caso... Esse filme é pouco divulgado e está aí uma opção.

Lançado no dia 24 de fevereiro de 2015. A sinopse do filme é:


Quando Tiffany e seus amigos chegam na cidade de Amityville para visitar a sua avó doente, eles descobrem um antigo espírito de uma bruxa que possui a casa velha. Um a um, a maldição destrói os descendentes daqueles que condenou a bruxa à morte a mais de 300 anos, em última análise, possuindo os corpos dos inocentes, e transformando-os em criaturas horrendas de destruição.



  Amityville The Playhouse

Um longa metragem lançado e abril de 2015 trás vagamente os eventos baseados na história original de Amityville, o filme se chama "Amityville The Playhouse". Eu achava que nada podia ser pior que o "Amityville Haunting", mas fiquei surpreso ao ver que estava enganado. Esse filme consegue a proeza de ser o pior da franquia até aqui. Ele é deprimente, mau feito, mau atuado... Nossa. Forte é aquela pessoa que conseguir ver o filme até o final.


Para você ter uma ideia da bomba, existem uma cena em que um rapaz fica literalmente com o rosto cinza, parecido com aqueles zumbis de "O Despertar dos Mortos", e o personagem ainda fala como se estivesse possuído... O grupo simplesmente passa metade do filme achando que o rapaz estava brincando. E para piorar, o rapaz fica com a cara toda deformada (foto ao lado), só porque jogaram água nele. 

Apesar da minha opinião totalmente desfavorável à esse filme, aconselho que você assista para ter uma opinião própria a respeito. 
 
Sinopse: Após a morte trágica de seus pais Fawne Harriman descobre que herdou um teatro na cidade de Amityville. Ela, junto com três amigos, decide passar o fim de semana lá para conhecer o lugar. Enquanto isso, um de seus professores do Ensino Médio começa uma investigação sobre seu passado.



Atualmente existem ideias para outros filmes da franquia. Antes o titulo de um desses filmes seria "Amityville The Lost Tapes", na tradução "Amityville As Fitas Perdidas", ele traria alguns eventos vividos pela família Lutz durante a sua estadia na casa, e sim, ele seria o segundo filme em Found Fotage da franquia. A ideia para o lançamento seria para 2014, mas como esse ano já passou e até agora não temos nada sobre tal filme, acredito que a sua produção tenha sido cancelada. The Lost Tapes foi para o ralo, mas as ideias para outros filmes surgiram e vingaram.

Amityville Terror


Mais um filme que teoricamernte vai ser lançado em 2016. A história desse filme é: Quando uma nova família se muda para uma casa velha em Amityville, eles passam a ser atormentados e torturado por um espírito maligno que vive na casa, e está preso pelas pessoas da cidade que querem mantê-los lá.

Tudo o que eu consegui achar a respeito desse filme, está no IMDB e no seu trailer do Youtube... Não parece ser tão ruim, mas ainda sim, péssimo e totalmente desnecessário.


Amityville Vanishing Point

Filme dirigido por Dylan Greenberg. É simplesmente uma coisa armadora e independente da qual só assistir ao trailer é um teste de resistência. O melhor é fingir que esse filme não existe.. No entanto, o filme já está disponível e pode ser visto online. 

Sinopse: A lenda Amityville vive quando uma residente de uma pensão local, morre em circunstâncias misteriosas. Seus dois melhores amigos, Brigitta e Bermuda, junto com a irmã de Bermuda, Sentinel, e com o dono da pensão, Ms. Ernie vão investigar a causa da morte de Margaret. A situação piora com a chegada de um detective excêntrico e bruto que nunca tira sua roupa de cowboy, Hank Denton. As tensões aumentam quando as meninas começam a suspeitar que sua amiga, Margaret pode ainda estar viva. E com o detetive ficando cada vez mais fora de controle, o grupo começa a suspeitar que a casa está envolvida nisso.

Amityville No Escape

Outro filme da infinita saga de Amityville que assim com o seu antecessor, é bem armador, talvez um pouco melhor que o Vanishing Point, mas ainda sim, péssimo.

O trailer já pode ser conferido no youtube. 


Amityville: The Awakening


Um desses filmes é "Amityville: The Awakening". Um trailer já foi lançado, e pelo que parece, vai ser o primeiro filme realmente interessante desde o lançamento do remake em 2005.

Sinopse: Belle, sua irmã mais nova e seu irmão gêmeo em coma se mudam para uma nova casa com sua mãe solteira Joan, a fim de economizar dinheiro para ajudar a pagar dispendioso tratamento de seu irmão. Mas quando estranhos fenômenos começam a ocorrer na casa, incluindo a recuperação milagrosa de seu irmão, Belle começa a suspeitar que sua mãe não está dizendo a ela tudo e logo percebe que acabou de se mudar para a infame casa de Amityville.

Curiosamente o filme está engavetado, houveram criticas negativas com relação ao final durante a sessão teste, por esse motivo tiveram que refazer o final, mas para isso, tiveram que esperar os atores ficarem livres, pois estavam envolvidos em outros projetos. A meta é para que o filme saísse em abril de 2016, só que ele foi adiado para 2017. Desse jeito, o filme teve 3 anos de adiamento. 
  

Amityville Legacy

Como vocês estão percebendo, são vários os filmes sobre Amityville que já foram realizados, e muitos também que estão em produção como o Reawakening. E também esse aqui, intitulado de 'The Amityville Legacy' que teve seu poster divulgado recentemente! Dessa vez a maldição está ligada a um antigo brinquedo que pertenceu a Ronald DeFeo (o assassino de Amityville) e que agora está com uma nova família.  Vale dizer que um filme sobre brinquedo amaldiçoado já fora feito antes na franquia. O longa só deve chegar no final de 2016.



Uma coisa em comum que tem em todos os filme (ou pelo menos a grande maioria), é que os demônios sempre tentam 'seduzir' a pessoa mais vulnerável da família para incentivá-la a matar os outros membros da família. Talvez esse seja o elo de ligação mais forte entre os filme. Também são feitas referências da mansão de Amityville, contudo, muitas vezes apenas a casa acaba se tornando o elo de ligação, a história quando não modificada, é esquecida.

É isso, por enquanto esses são todos os filmes da franquia lançados até agora, mas é provável que outros filmes possam aparecer futuramente, vamos aguardar e torcer para ser coisa boa porque o contexto histórico da franquia mostra que a qualidade da franquia vem caindo de forma imensurável. Isso também se deve as produtoras independentes que usam o nome de Amityville para fazer um filme qualquer sem ligação com a história original o que resulta numa penca de filmes asquerosos.
 
Para vocês terem uma visão melhor da quantidade filmes dessa saga, vejam abaixo:

1 - Terror em Amityville (1979).
2 - Amityville 2 A Possessão (1982).
3 - Amityville 3D (1983).
4 - Amityville 4 A Fuga do Mal (1989).
5 - A Maldição de Amityville (1990).
6 - Amityville Uma Questão de Hora (1992). 
7 - Amityville Uma Nova Geração (1993).
8 - Amityville A Casa Maldita (1996).
9 - Horror em Amityville (2005).
10 - Amityville Haunting (2011).
11 - My Horror Amityville (2012).
12 - The Amityville Asylum (2013).
13 - Amityville Death House (2015).
14 - Amityville Playhouse (2015).
15 - Amityville Vanishing Point (2016).
16 - Amityville Terror (2016).
17 - Amityville No Escape (2016).

18 - Amityville Legacy (2016).
19 - Amityville The Awakening (2017).
20 - Amityville Exorcism (2017)
 

E sobre a história, bem. Ela vive!... Não digo isso só por causa dos filmes, mas também pelo seu contexto. 
Logo após a morte dos Defeo, Ed e Lorraine Warren fizeram uma investigação na casa. O casal era conhecido como um dos melhores 'caça fantasmas' dos Estados Unidos. Numa das fotos em que o casal batera dentro da casa, a foto de um fantasma aparecera, a semelhança com o pequeno John Defeo é enorme. 

Em 2013 os Warren ficaram conhecidos e famosos com o lançamento do filme "Invocação do Mal", existe uma grande chance de que uma possível sequência de Invocação, trará algo com relação a "Amityville", seja através de referências ou passagens.

A casa nos dias atuais.
A casa não foi demolida como é o de costume acontecer com lugares cuja uma tragedia acontecera. Quando passei por ela em 2010, eu percebi que estava a venda por 3 milhões de dólares, um preço muito baixo para uma casa daquele padrão. Ela sofrera uma reforma e o seu número fora alterado para evitar que curiosos a reconhecessem, mas isso foi inútil. Além disso, passar por ela não causa calafrios nem incomodo, apenas curiosidade. Ao meu ver, Amityville é uma casa normal agora. E se no passado o mal estava dentro dela, acredito que agora ele não está mais. Então é isso. Amityville é uma franquia que merece ter um espaço na coleção de qualquer um e com certeza vale a pena assistir cada filme (menos os filmes do Haunting, Asylum e Playhouse) para você ver o quão longe essa história chegou e ainda pode chegar. 

Abaixo segue uma entrevista feita aos Warren sobre a história de Amityville pela MGM. Para quem não sabe, MGM ou Metro-Goldwyn-Mayer, é uma empresa norte-americana de comunicação de massa, envolvida principalmente com produção e distribuição de filmes e programas televisivos.


Aviso: Contêm cenas fortes das vítimas. Veja por sua conta e risco.


O seu primeiro encontro com a casa de Amityville foi em 1975?
Warren:  Sim. 1976, na verdade. Fevereiro de 1976.

A essa altura, alguém tinha vivido na casa desde que os Lutzs desocuparam o local?
Warren:  Nós conhecemos George Lutz em uma pizzaria alguns quarteirões de distância, porque o padre envolvido tinha dito a ele que se ele voltasse para a casa traria o espírito de volta. O padre estava certo. Ele também havia sido vítima naquela casa.

Você já disse que este é o maior mal que você já encontrou em um só lugar.
Warren:  O caso, não a casa, devo dizer... O caso em si tem afetado nossas vidas pessoais mais do que qualquer outro caso que já trabalhamos em 54 anos de pesquisa. Meu marido é um demonologista religioso, ele não está bem. Nós estivemos envolvidos em assombrações e casos diabólicos muito ruins. Nós estivemos envolvidos com levitações e sangue saindo dos olhos de pessoas. Todos os tipos de coisas ruins. Mas esse caso nos seguiu até o nosso lar.

Como isso aconteceu? Como o caso a seguiu em sua casa?
Warren: Bem, na primeira noite que voltamos para casa...  Antes de tudo, Ed e eu fomos atacados na primeira vez que visitamos a casa, isso é muito incomum. Naquela época, nós só estávamos envolvidos com parte da investigação. Quando fomos para casa... Desculpe, antes quando recebemos a ligação sobre o caso sentimos um sentimento estranho, não era confortável. Eu não sei porque estava desconfortável.   Por que esse caso seria diferente de qualquer outro? No entanto, eu me senti pessoalmente ameaçada por ele.  Entrei em contato com o clero e perguntei se ele iria em espírito comigo.

O que significa isso?
Warren: Em outras palavras, equipe-se. Espiritualmente.

Vocês levaram algo da casa Amityville para sua casa?
Warren: Nada além de entrevistas e coisas assim. Isto é tudo. Algo iria
acontecer se tivéssemos pego algo da casa.

Como uma cama ou cobertores?
Warren: Deus, eles poderiam manter todas as suas camas e cobertores .As mobílias que estavam lá pertencia a Defeo.

Os filhos dos Lutzs realmente dormiram na cama de Defeo como no filme? Foi a mesma cama em que eles morreram, certo? 
Warren: Só não era o mesmo colchão. Era a mesma estrutura.

O que me incomodou sobre o filme é que o bem não prevaleceu sobre o mal. Normalmente, o bem sempre triunfa sobre o mal.
Warren: Tudo bem, vamos ver isso. Isso é feito em vários níveis diferentes. Antes de tudo, nós só estávamos lá pesquisando. Você tem que saber exatamente com o que está lidando nessas casas. Por que o mal está lá? Quem convidou o mal para se manifestar? Ronald Defeo era um cara muito vulnerável. Usava drogas, praticava ocultismo, odiava seu pai. Todos esses ingredientes não estavam convidando Deus para sua casa. 

Defeo Junior ainda está vivo, certo?
Warren: Ele ainda está vivo. Sim. Ele nunca vai ver a luz do dia. Respondendo sua pergunta, o Padre Pecoraro veio abençoar a casa. Foi tudo que ele fez. Ele não sabia de nada. Ele só veio para abençoa-la. Disseram para ele sair de lá, ele foi golpeado no rosto. Suas palavras para nós.  

Ele foi pego de surpresa. Ele não tinha ideia.
Warren: Ele não tinha ideia, senhor.

Qual é a interpretação mais incompreendida do que você faz?
Warren: Essa é uma pergunta muito boa. Talvez que deviamos respeitar as áreas da ciência. Mas os cientistas nunca conseguiram encerrar o caso.  Olhamos para o fenômeno do ponto de vista religioso. É por isso que meu marido é um demonologista religioso. Nós somos católicos. Cada família que trabalhamos não é necessariamente católica. Trabalhamos com Batistas, que foram muito, muito úteis. Trabalhamos com os rabinos, com os muçulmanos, com os anglicanos, com todas as fés. O importante é trazer uma conclusão para os casos. Você não pode encerrar a menos que seja tudo documentado. Isso leva bastante tempo... Padre Pecoraro nunca entrou na casa para realizar um exorcismo. Ele se encontrou com o meu marido, eu e a família Lutz na casa de Kathy Lutz, no dia de St. Joseph. E ele rezou a oração de São José para nós. Eu carregava uma relíquia do Padre Pio na casa. E em um quarto da casa, Padre Pio apareceu.

Padre Pio apareceu na casa?
Warren: Sim, ele apareceu para mim em espírito. Nós não sabíamos disso quando conhecemos Padre Pecorari, mas ele era o juiz da Igreja.  Ele tinha doutorado na nossa fé. Era um homem culto, muito culto. Então ele se levantou para nos dar a oração do Senhor, olhando diretamente para mim. Ninguém sabia da relíquia do Padre Pio além de mim, eu que a carregava. Padre Pecoraro disse para mim: "Quem você acha que te fez sair daquela casa?", eu pensei que estava de volta para o colégio católico e respondi "Deus, eu acho, Padre." Ele disse:  "Padre Pio, certo?" e eu disse "como você sabe?". Sua resposta foi, "Padre Pio me disse." Nós não temos as nossas provas disso e uma semana depois nosso fotógrafo que estava fotografando a casa nos ligou e disse para Ed, "Eu queria lhe mostrar algo que está em uma foto, porque eu não entendo." Nós olhamos as fotos: Padre Pio.  A impressa nos pressionou porque disseram que mostramos uma foto que aparecia um homem parecido com um Padre. Então retiramos a foto porque não podíamos provar que era o Padre Pio.

A imagem mostrou que, exatamente?
Warren: Padre Pio.

A  imagem de Padre Pio apareceu em uma foto que o fotógrafo tirou. Ele estava morando em outro lugar no momento?
Warren: Não, Padre Pio morreu em 1968. Uma relíquia significa que ele estava morto.

 Eu não sabia...
Warren: Eu rezei para Padre Pio, e eu disse, "se é você na foto, eu preciso saber quem você é. Eu preciso que você me ajude a entender porque você apareceu para mim."  Quando fomos para Califórnia, dois homens da TV ABC queriam ir conosco. Ninguém sabia sobre Padre Pio, eles não sabiam nada. Então um desses homens falou para mim, saindo da Igreja: "Você conhece o Padre Pio?", eu respondi, "Conheço, por que?"  E ele disse, "Você vai estar em La Hoya hoje. Lá há um padre que serviu com Padre Pio." Eu disse, "Qual o nome dele? " Ele disse, "Padre Ralph Negrai."  Encontramos ele, ele falava um inglês ruim. Era um homem muito, muito amável.  Ele serviu com Padre Pio na Itália. Ed disse: "Padre, eu tenho algo para lhe mostrar." Pegou seu projetor e mostrou seu slide na parede. O Padre ajoelhou-se, benzeu-se e disse: "Padre Pio". Eu disse: "Padre, por que ele apareceria para mim?" e suas palavras foram: "Você deve ter pedido a ele..."

Bem rápido, você pode nos dizer qual espírito, ou espíritos, você acha que estavam na casa de Amityville?
Warren: A personificação do mal.

Qual foi a coisa mais assustadora para você?
Warren: Quando ele nos seguiu até em casa a primeira noite. O mal. De qualquer jeito, levaria muito tempo para contar tudo que aconteceu em nosso carro. Nós não podíamos falar sobre Amityville. Se você acha que eu ia falar sobre isso naquele voo para o leste, você está louco. E eu nem me considero supersticiosa.  

Então você não vai falar sobre isso em um avião?
Warren: Eu não vou falar sobre isso em qualquer veículo em movimento.

Você acredita que isto ainda está te seguindo? 
Warren: Acho que qualquer coisa pode ativá-lo. Ele tem a sabedoria e a astúcia
de todos os tempos. Portanto, sua fé deve ser muito, muito forte no que você está fazendo... Enfim, chegamos em casa.  Ed levou sua mala até seu escritório, que está no nível mais baixo em nossa propriedade. Os quartos são no mais alto nível. Eu fui para a cama. Eu abri esse envelope marrom que peguei na estação de correios, e havia um pequeno livro com Padre Pio. Eu pensei que era interessante. Eu decidi que iria ler para ver o que tinha a dizer. Então eu percebi que dois dos meus cães, um cão pastor belga, e um border collie, que estavam na sala comigo, não estavam agindo direito. Eles estavam agindo como se estivessem drogados. Ou algo assim. Eles estavam agindo muito estranho. Eu tentei ler o primeiro parágrafo. Quando o sua concentração é afetada, você sabe que há alguma força tentando chegar até você para causar confusão. É o que eles chamam de confusão diabólica. Sentei-me ali, e eu não podia me mover. Tudo o que eu tinha que fazer era tocar um botão que estava ali, para a segurança, que assim o meu marido saberia que algo estava errado. Mas eu não podia. Sintia-me quase paralisada. Então, o único som que eu ouvi é um som que eu só posso comparar com grandes folhas de chapa de metal. Como alguém estivesse sacodindo-as. Em seguida, houve este ciclone de vento, e escuridão. Parecia que ele estava sugando tudo para ele. Ele surgiu a partir do nível mais baixo, para a sala de jantar, sala de estar. Quando ele entrou na porta, havia uma enorme massa preta. Chamei minha fé, fiz um grande sinal da cruz e disse: "Em nome de Jesus Cristo, eu exijo que você saia e volte de onde você veio." Você só pode fazer isso com fé. Não com palavras. Agora, em segundos, não minutos, meu marido entrou e deitou sobre as cobertas ao meu lado, colocou a mão sobre a minha e diz: "Querida, você tem alguma ideia do que acabou de acontecer?" Ele estava a uma distância extrema de onde eu estava e a mesma coisa aconteceu com ele. Ele tinha água benta em sua mesa. Ele jogou para aquilo e fez o sinal da cruz no ar. Esse foi apenas o começo...

A casa foi limpa?
Warren: Nós nunca mais voltamos para a casa.

Há pessoas vivendo atualmente na casa, certo?
Warren: Não tenho certeza.

A foto de Padre Pio está disponível em algum lugar?
Warren: Tenho ela no meu quarto, mas está borrada. 


Por: Michael Kaleel  

8 comentários:

  1. Anônimo4/08/2014

    Foi um excelente artigo, realmente excelente. Digno de um jornalismo prestativo.
    Mas vocês tem que tomar mais cuidado com os erros de ortografia, palavras faltando, repetidas, etc, etc. Não só nesse texto, mas já vi isso em outros também... As vezes confundi o significado, sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, obrigado mesmo. Com relação aos erros. Eu me esforço... Sou americano e não domino o português como eu queria, mas vou tentar prestar mais atenção nisso.

      Excluir
    2. Pra um americano seu português está realmente bom, e a melhor parte é que você recebe noticias mais rápido. Adoro o seu site ;)

      Excluir
  2. Meus parabéns pelo excelente artigo !
    Desde a adolescência, que sou fã dessa franquia de filmes, e hoje em dia, estou sempre pesquisando sobre acontecimentos reais da história da Mansão de Amityville.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom adorei ler seu artigo. Só faltou uma coisa o casal e as três crianças e o cachorro, foram o segundos a morar lá que fizeram a casa ser conhecida de novo com alvo de curiosidade na real mexiam(George ) com ocultismo, e depois que o casal foi embora uma mediúnica foi a casa e revelou que havia muito rastro de magia negra no local .

    ResponderExcluir
  4. Excelente artigo. Eu ja li muita coisa sobre esse caso. Sou fascinada pela historia dos Defoe. Queria que o Ronald contasse a verdade, ja que ja deu diversas versoes. Ainda acho q nao passa de viciado em heroina e mau carater que matou por dinheiro, ja que vivia roubando o pai. Tem uma versao do depoimento dele dado a policia que descreve o desprezo dele pela familia. Tambem acho que ele teve um cumplice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos muito felizes que você tenha gostado. Existe uma teoria em que Dawn DeFeo ajudou o irmão a matar toda família, mas na hora H ele traiu ela e a matou também... Chegaram até a considerar que Dawn e Ronnie tiveram um caso incestuoso. Isso foi explorado no 'Amityville 2'. Mas, de facto, não tem nada comprovado, seria ótimo se Ronnie dissesse a verdade, assim como os Lutz. O que realmente aconteceu com essas famílias.

      Excluir