Crítica: Pânico 2 (1997) - Sessão do Medo

7 de maio de 2014

Crítica: Pânico 2 (1997)


Aviso: Esta critica tem como publico alvo pessoas que já viram o filme, pois nele contém spoilers e revelações do roteiro.

Em 1996, depois do lançamento de Pânico, o lançamento de uma segunda parte era certeza, só era questão de tempo. E nem demorou tanto assim. Em 1997 estava sendo lançado Pânico 2. Dirigido outras vez por Wes Craven e escrito por Kevin Williamson. Alguém tinha duvidas que o filme seria ruim? Exato, nem tinha como pensar nisso.

A verdade é que Pânico 2 continua de forma honrosa o mito deixado pelo primeiro. Um assassino com uma mascara resolve fazer uma sequência dos assassinatos anterior de Woodsboro e se baseando no filme que fora lançado nos cinemas. Parece confuso, mas você entenderá. E como sempre eu aviso que o texto abaixo está repleto de Spoilers, então se você ainda não viu o filme, não leia, a menos que você não se importe com isso, é o meu segundo alerta.

O filme se passa dois anos depois do massacre de Woodsboro que mudou a vida de Sidney, Randy, Gale e Dewey. Os quatro sobreviventes. Ele começa numa estreia no cinema. 

Um casal, Phill Stevens e Maureen Evans estão na fila para ver um filme chamado "Facada" (em algumas versões brasileiras a tradução do filme é "A Punhalada"), na verdade, a fila é enorme e o cinema está muito agitado. O fato se deva porque o filme em estreia é baseado em fatos reais. Vale dizer que Maureen não queria ver esse filme, ela queria ver o filme da Sandra Bullock, embora não seja dito... Eu fiz uma pesquisa e cheguei a conclusão de que o que Maureen queria ver era "Velocidade Máxima 2", só quis informar, mas de qualquer forma a mulher sede aos pedidos do namorado e vai ver o "Facada". 


O cinema é uma coisa muito surreal. Várias pessoas usando a mascara tema do filme, fazem barulho e bagunça. Nem numa estreia de um filme famoso existe tanta bagunça assim. Mas tudo bem. Quando os créditos do 'Facada' começam aparece o texto "Baseado no best seller de Gale Weathers", ou seja, no decorrer desses dois anos Gale andou escrevendo um livro sobre a história de Billy, Sidney e Stu, e o livro fez um grande sucesso.

Maureen resolve ir comprar pipoca, quando ela sai do local, ouve uma conversa entre duas meninas da qual diziam que o filme era mesmo baseado em fatos reais. Ela compra a pipoca, e no momento em que volta para o cinema, o seu namorado da um susto nela com a mascara do Ghostface. 

Enquanto Maurren volta para o seu lugar no cinema, Stevens vai ao banheiro. Nessa parte é que nós vemos o assassino atacar. Stevens é morto com uma facada no rosto. Admito que existe vários pequenos erros nessa parte, coisas como. Como o assassino sabia que Stevens estava o espionando com o ouvido encostado na parede do box? O assassino já estava lá antes de Stevens entrar, então como ele sabia que Stevens iria para o box ao lado do dele? Ou pelo fato de que quando o assassino vai dar a facada, a faca já está cheia de sangue. Mas isso são detalhes, aliás o que nesse filme peca em relação ao original ele ganha pontos em outros detalhes.

O filme que está passando na tela do cinema está num ponto auto, exatamente na parte em que o assassino começa a perseguir Casey Becker. O publico vai a loucura com as cenas. Uma pessoa usando a jaqueta de Stevens se senta ao lado de Maureen, é o assassino. A principio, a moça acha que é o seu namorado. Mas ao se deparar com sangue, ela começa a ficar confusa. É aí que o assassino saca a sua faca e a enfia na barriga de Maureen. Essa cena é muito boa na minha opinião, porque no cinema as pessoas gritam e berram de brincadeira, vão a loucura com o filme "Facada", mas o grito que Maureen solta realmente é de socorro, grito esse calado com a primeira facada, mas não o suficiente para matá-la. 

Maureen se levanta e tenta fugir, mas ela está desorientada. O assassino a persegue e de forma discreta a esfaqueia várias vezes. Algumas pessoas até percebem sangue no local, mas não tem como conter a euforia de centenas de jovens com os hormônios a flor da pele que só sabem gritar e perseguir os amigos pelo cinema inteiro.

Enfim, a ultima facada vem nas costas da moça que fraca perde a visão do assassino perante as outras pessoas que também usavam a mascara do Ghostface. Maureen sobe no palco e na frente da tela em que estava sendo exibido "Facada", da um ultimo grito. Finalmente ela consegue chamar a atenção do cinema inteiro, mas é tarde demais. Maureen cai morta. 

Essa abertura não é melhor do que a morte de Casey Becker no filme original porque não há aquela pressão psicológica que o assassino fazia na moça, entretanto a morte de Maureen foi muito boa também, de certa forma inovando, afinal, não é todo o tempo que nós vemos um assassinato num local cheio de gente, no caso um cinema, fazendo vitimas.

Fim da Introdução. Pânico 2 começa!

Sidney Prescott acorda com um telefonema, é um trote de alguém dizendo ser o assassino. Isso é por causa da estreia do filme "Facada". É incrível como nesses primeiros minutos da nossa 'vitima favorita' é mostrada como uma mulher bem mais madura do que a mostrada em Pânico, ela aparenta estar mais decidida e confiante. Nós também percebemos uma certa intimidade entre Neve Campbell e a sua personagem Sidney Prescott o que faz com que a atuação seja mais convincente, não que no original ela tenha feito uma atuação ruim, mas nesse ela se supera, é algo comum na franquia. Neve Campbell sempre evoluiu em seu papel, nunca desapontou. 

Ela mora num campos universitário e é colega de quarto de Hallie McDaniell. Logo Sidney fica sabendo dos assassinatos no cinema durante a estreia de "Facada". Sabe, os fãs devem entender o que ela sentiu, saber de uma coisas dessas deve ter feito voltar toda uma sensação de insegurança que Sidney sentia durante o massacre provocado por Billy e Stu.

Como eu disse antes, Pânico 2 consegue ser melhor do que o primeiro em algumas coisas, uma delas é o ambiente universitário que toma conta do filme. O campos em que Sidney mora é o mesmo em que Stevens e Maureen frequentavam. Então temos reportes e curiosos por toda a parte. Além disso, temos mais reportes e olhares curiosos para Sidney, pois todos querem saber o que ela tem a dizer a respeito dos assassinatos durante a estreia do filme que narra o seu passado. A vontade que você tem é de querer estar em toda a parte para ver o que está acontecendo.

Depois disso, nós nos deparamos com outro sobrevivente, Randy que na sala de aula junto com seus colegas de classe conversam sobre filmes de terror e o acontecimento no cinema. É claro que uma das características mais marcantes de Pânico não poderia ser deixada de lado, a metalinguagem, a todo momento existem referências e citações de outros filmes, não só de terror, mas de outros gêneros. Nessa conversa, isso fica claro, existem várias citações como "O Poderoso Chefão", "A Casa do Espanto 2", "O Exterminador do Futuro", além do debate se os assassinatos no cinema são "a arte imitando a vida ou a vida imitando a arte?", uma discussão que serve em várias ocasiões para a nossa realidade.

Ainda falando dessa conversa na classe. Alguns personagens bem interessantes aparecem, como Cici Cooper, sendo interpretada pela nossa eterna Buffy, a Sarah Michelle Gellar. Mickey Alteri, interpretado por Timothy Olyphant do remake de "The Crazies". E também temos a presença do ator Joshua Jackson, famoso por filme como "Os Super Patos", "Lenda Urbana" e da série "Froteiras", acreditem ou não, Joshua aparece no filme apenas como um figurante tendo a sua aparição apenas nessa parte. Então esse é outro ponto. Pânico 2 continua trazendo famosos, todos podem morrer ou ser o assassino e todo mundo é suspeito. Uma outra curiosidade sobre essa parte é que ele foi inicialmente filmada em um auditório de palestras. Contudo, o diretor resolveu que uma sala de aula seria mais apropriada para a cena.


Após o fim da aula, Randy se encontra com Sidney que não foi a aula para evitar olhares. Enquanto Sidney suspeita que o assassino está voltando, Randy acredita que os assassinatos tenham sido só uma coincidência. Nessa parte nós ficamos sabendo que Sidney realmente seguiu com a vida dela, ela tem um namorado, Derek. Ela tem que seguir com a vida mesmo, não podia deixas aqueles assassinatos serem as partes mais importantes de sua vida, qualquer um com atitude faria o mesmo no lugar dela.

Em meio a repercussão em rede nacional, é obvio que a autora do livro que deu origem ao filme estaria no local para investigar o caso, Gale Weathers está no campus com o seu novo câmera, Joel Harlen, para a infelicidade de Sidney. Também está no local o policial de Woodsboro, Dewey Riley que ao ficar sabendo dos assassinatos foi saber como Sidney estava. Numa conversa entre os dois, Sidney fala que está fazendo teatro e que as coisas estavam indo bem até naquele momento. Dewey também está bem, aparentemente ele está menos abobalhado que no filme anterior, contudo, devido a facada que ele levara de Stu, ele ficou manco. 


Esses reencontros deixam um clima muito interessante de tensão e euforia por parte de todos, e eles não acabam por aqui. Gale tem uma 'surpresa' nada agradável para Sidney. Cotton Weary, o homem que Sidney acusara de ter assassinado a sua mãe, agora inocentado (já que Billy e Stu confessaram ter matado ela no primeiro filme), vale dizer que a preocupação de manter coerência com o original foi tanta que Liev Schreiber, que fez uma rápida participação numa reportagem na TV no filme original, voltou nesse filme para reprisar o papel de Cotton. 

Gale queria fazer um encontro cara a cara entre Sidney e Cotton, o resultado disso foi outro tapa na cara dela. Adorei a cena da Sidney batendo nela, a mulher é tão irritante que merecia uma facada. Também tem o fato de Gale ser 'atormentada' por uma repórter chamada Debbie Salt que além de fã, quer saber como Gale se sente perante tudo aquilo. Dewey ainda tenta fazer Gale se tocar que ele está atrapalhando demais a vida da Sidney. Ele está bastante chateado com ela pelo que ela escreveu dele no livro, coisas como: "O Sr. Dewey preencheu a sala com a sua inexpressível presença" ou como: "Dewey mostra toda a sua inexperiência". Essas cenas tem como trilha uma excelente musica de suspense. Aliás, ouso dizer que a trilha sonora desse filme é muito melhor do que a do primeiro filme.


Apesar dos assassinatos e de Sidney achar aquilo tudo estranho, nada indica que o assassino realmente quer ir atrás dela, por isso ela aceita o pedido de Hallie de ir para uma festa de sua fraternidade que iria acontecer naquela noite.

Enquanto as pessoas se divertem na casa sede da fraternidade, próximo ali, Cici fica na casa sede da fraternidade "Omega Beta Zeta", para cuidar das coisas enquanto todos se divertem, sim, ela está sozinha e assiste TV enquanto conversa com uma amiga no telefone. Curiosamente a voz do telefone é a de Selma Blair, uma atriz que fez vários filmes como "Hellboy 1 e 2". Ok, Cici recebe outro telefone, é o assassino. A principio ela pensa que é o Teddy, o seu namorado, mas depois se da conta que não é. O assassino deixa claro que quer fazer de Cici a sua terceira vitima. Quem vai esquecer da marcante frase: "Quer morrer essa noite, Cici?".E também o assassino aparece se escondendo no local enquanto uma amiga dela aparece rapidamente. 

Depois disso tudo, é claro que Cici acaba morrendo. Eu não consigo entender porque ela correu para a escada acima quando realmente devia ter corrido para a porta da frente. Tudo bem que é um filme e que é comum, mas se tratando de Pânico, acho que usar isso para fazer outra referência aos filmes do gênero seria muito bom. A cena da morte de Cici é boa na medida certa, não tem nada exagerado ou grotesco, afinal, o assassino só quer mostrar que voltou e não precisa de muita coisa para isso.

Logo a notícia de que algo aconteceu na sede da 'Omega Beta Zeta" se espelha e todos da festa vão ver o que está acontecendo. Sidney fica sozinha dentro da casa. Achei isso um pouco conveniente, mas enfim. Nenhum filme da face da terra é 100% perfeito. O telefone toca e a Sidney atende, é o assassino outra vez.

Nesse momento a nossa protagonista tem a certeza de que o assassino voltou por causa dela e que nada foi coincidência. Aqui temos um rápido primeiro ataque do Ghostface contra a vida de Sidney. Ela corre para a porta dos fundos e encontra Derek que entra na casa em busca do vilão. Logo em seguida, Dewey aparece e também entra na casa, ele encontra Derek com o braço cortado, o assassino fugiu. 

Nessa parte, temos outra curiosidade. Durantes as filmagens dela, Neve Campbell bateu com a cabeça nos dentes de Jerry O'Connell, o Derek, na cena em que ela corria do assassino para fora da casa. 


Não resta muito o que fazer, Sidney está com sérios problemas e precisa de uma escolta policial para protegê-la desse psicopata. Dewey e Gale também não querem perder nada, qualquer pista sobre o assassino é importante e qualquer detalhe é motivo para incriminar alguém, e é aí que eles descobrem que o assassino está imitando o massacre de Woodsboro, os três primeiros mortos na história cronológica de Pânico foram: Maureen Prescott, a mãe de Sidney, Steve e Casey Becker. Em Pânico 2 foram: Maureen, Stevens e Casey Cooper (apelidada de Cici).

E as incriminações sobre quem é o assassino só aumentam, por exemplo: "O assassino só cortou o braço do Derek e foi embora?", Dewey só apareceu depois que o assassino sumiu, porque Mickey fica fazendo Sidney desconfiar da honestidade de Derek de forma indireta perguntando "Porque será que ele voltou para a casa?", onde estava Hallie durante isso tudo?

É por causa dessas coisas que no dia seguinte Sidney resolve pedir a Derek para se afastar dela, mas ele não aceita, a melhor prova que ele pode dar para ela é cantando uma musica "I Think I Love You" (a mesma musica cantada por Tom Cruise no filme "Asas Indomáveis") no refeitório da universidade na frente de todos, ele da um cordão de presente para ela e os dois se beijam ao som de aplausos de todos que estavam presentes no local, um momento feliz e marcante para Sidney em meio a tanta coisa ruim acontecendo, eu gostei muito, nesse momento não senti Pânico 2 como um filme de suspense\terror, mas quase um romance adolescente, fugiu um pouco do padrão e para mim foi algo que se encaixou perfeitamente no filme e ao momento. Acho que é por isso que muitos fãs consideram essa parte como uma das melhores do filme.

Enquanto isso, o filme "Facada" continua na mídia, após um trecho em que vemos uma rápida cena do filme, Dewey e Randy passam a conversar sobre as teorias do novo assassino e sobre os suspeitos, eles sabem que o Ghostface quer fazer uma sequência que segundo Randy também tem suas regra, são elas:

"Sequência é o clichê de todos os filmes de terror que faz sucesso" - Randy.

1 - Tem mais sangue e violência.
2 - O número de mortes é bem maior.
3 - Algumas coisas podem fugir das regras, mas não totalmente. Como o fato dos assassinos geralmente serem homens, dessa vez pode ser uma mulher.
4 - Os sobreviventes do massacre original são alvos do novo assassino.
5 - Randy ia dizer como fazer para um filme virar uma série, mas foi interrompido por Dewey, entretanto, eu acredito que vamos saber com o lançamento da série "Pânico" baseada no assassino Ghostface. 


Sidney decide não parar com a sua vida e continua indo para os ensaios de uma peça que ela está fazendo. Nesse momento temos uma cena muito interessante onde vemos o ensaio da peça. Durante o ensaio, ela é aparentemente perseguida pelo assassino. Em muitos lugares na internet é dito que um assassino realmente estava lá a assustando. Em outros lugares isso vai ser descrito como uma coisa da cabeça de Sidney visto que só ela viu o assassino nessa cena (ninguém a ajudou, viu o assassino correr atrás dela ou fugir). E se pararem para pensar, no terceiro filme, Sidney tinha algumas alucinações tanto com a sua mãe quanto com Ghostface, mas isso fica por conta do que mais convém para vocês acreditarem no que de fato foi essa cena, nada vai interferir no desenrolar da história. Mais uma vez Sidney pede para Derek ficar longe dela, e dessa vez sem volta.

No campus da universidade, Dewey, Randy e Gale discutem mais teorias sobre o assassino. O telefone de Gale toca e Randy atende. É o assassino que está os observando. Então Dewey pede para Randy manter o assassino na linha enquanto ele e Gale vão andar pelo local para ver se descobrem quem é o Ghostface. Essa é outra parte boa, tirando e má atuação de David Arquette que ri em momentos que não deveria. A clássica pergunta "Qual é o seu filme de terror favorito?" aparece aqui e Randy não se deixa abater pelo assassino, ele da várias respostas, inclusive fazendo uma comparação a Billy Loomis, dizendo que ele era mais original e o xingando. Bom, Randy acaba se tornando a quarta vitima do assassino, a sua morte foi legal sim. É triste ver um sobrevivente morrer, mas como eu sempre digo, estamos falando de Pânico, qualquer um pode viver ou morrer.


Na sala de informática da universidade, Sidney recebe uma ameaça do assassino via I.M. É como se o assassino estivesse em toda parte, e de certa forma faz sentido ao que é mostrado, no fim da critica eu vou explicar o porquê disso. No mesmo tempo, a moça recebe a visita de Cotton, um cara que ao que parece, quer ganhar fama em cima da sua história de "Condenado sendo inocente", e quer que Sidney participe de um programa com ele, mas ela tem outros planos e recusa. Cotton se estressa e levanta a voz no local.

Na delegacia, Sidney fica sabendo que Randy foi assassinado. Para se proteger, ela é mandada para um lugar seguro com os seus seguranças. Hallie vai com ela. Enquanto isso, o câmera de Gale a abandona por medo de ele ser assassinado e ela pede ajuda a Dewey. Nesse ponto, Gale tem uma boa ideia, ver as fitas das cenas dos crimes que o seu câmera gravou, pois se o assassino os observava o tempo todo, ele poderia ter sido capturado. Entretanto, em meio a tantos lugares para fazerem isso (ver as fitas de video), eles me vão querer vê-las na escola de cinema da cidade que estava fechada... E num auditório.

Gale e Dewey se comportam como cão e gato, mas existe um clima entre eles, sempre existiu. Um flerte nessa parte acaba sendo inevitável. O único problema é que o assassino também está lá. Nós temos uma grande perseguição entre o assassino e Gale, e foi por muito pouco que ela não se tornou a quinta vitima do Ghostface. Na verdade, quem e da mal nisso tudo é Dewey que leva uma série de punhaladas na costa. Depois desse filme, já estava virando hábito ver o ex policial de Woodsboro levar facadas.


Em outro lugar, no meio da rua, Sidney, Hallie e os dois seguranças sofrem um ataque do assassino. Como eu disse, parece que o Ghostface é realmente um fantasma. E tenho um teoria para ele ter chegado ali no semáforo de uma rua escura e deserta tão rápida. O assassino pode ter estacionado o seu carro em algum lugar por perto e ter aproveitado para atacar. Afinal são dois psicopatas, enquanto um perseguia a Gale e o Dewey, o outro vigiava Sidney e Hallie. Pois é, não é desse filme que nós ficamos sabendo que a policia é incompetente. O assassino sozinho consegue matar os dois seguranças e Hallie. Sidney sozinha sai correndo pela rua. Ah sim, preciso dizer que a cena em que Sid e Hallie saem do carro pela janela do motorista com o assassino inconsciente, é muito tensa. A impressão que da é que o assassino vai acordar e encher alguém de facadas. Gostei demais, e mais ainda por nada disso acontecer, Hallie morre fora do carro.


Outro ponto, de tantos lugares para Sidney correr, inclusive para a delegacia de policia ou para a casa de alguém para chamarem a policia. Ela corre justamente para a escola de cinema. A mesma em que Dewey e Gale entraram e a mesma que ela fazia os seus ensaios para a peça de teatro. E mais, Derek está lá, todo amarrado por que os irmãos da fraternidade dele o puniram por ele ter cantado "I Think I Love You" para Sidney em publico e ter quebrado as regras da fraternidade. Esse é o grande momento do filme que todos esperavam. As revelações.


"Sidney, você não sabe que a história se repete? Surpresa, Sidney". 

O assassino se revela para Sidney. Mickey, o fanático por Tarantino. Tudo bem que você que já viu o filme mais de duas vezes, sabe que tudo indicava que era ele. Mas para quem vê o filme pela primeira vez, pode até dar uma certa surpresinha. Essa revelação nem chega perto de outras revelações da franquia, mas também não é ruim. O ruim mesmo foi o motivo do Mickey. Ah sim, ele mata Derek com um tiro no peito, para a infelicidade de Sidney que no ultimo minuto chegou a desconfiar dele de ser o cúmplice de Mickey.

Mas se você acha que acabou, está enganado. Como eu disse, existem dois assassinos. O outro é... Debbie Salt, a reporter que não parava de perturbar Gale. Ela na verdade é nada menos que a Sra. Loomis, a mãe de Billy, e está apontando a arma para Gale que foi mantida refém. 

A senhora Loomis tem até um motivo convincente. Vingança, afinal, Sidney matou o seu filho, mas a do Mickey é muito sem noção. Aliás, nem tem um motivo de verdade. Ele e a Sra. Loomis se conheceram na internet, ela começou a pagar os estudos dele e ela liberou o psicopata dentro dele. Tudo provocado por filmes de terror.

A briga de Sidney com Mickey e depois com a mãe de Billy, é muito boa. As frases de impacto que Sidney solta são muito marcantes, como por exemplo, na parte em que Mickey conta como ele vai fazer para se livrar de tudo, e ela responde "Você está se esquecendo de uma coisa... Eu matei o desgraçado!", se referindo a Billy Loomis. E com a Sra. Loomis, acho que vocês concordam que ela era muito doente, aqueles olhos arregalados dela e a sua forma de agir demonstravam de alguma forma uma certa falta de sanidade. Créditos para a atriz Laurie Metcalf que atuou de forma perfeita.

Quem salva o dia é Cotton Weary que apareceu no local como um fantasma. É um ponto negativo, ele já havia aparecido antes com as mãos sujas de sangue dizendo para Gale que ele havia encontrado Dewey machucado, mas como e porque ele estava ali, é um mistério, afinal, a escola estava fechada. Mas sim, Mickey dá o ultimo susto e é alvejado por Sid e Gale que praticamente descarregam as armas no cara. Debbie leva um tiro de Cotton e depois o clássico tiro na cabeça dada por Sidney (alguém reparou que a Sra. Loomis pisca rapidamente os olhos quando ela leva o tiro? Se Sid não tivesse feito isso, ela ainda estaria viva). A nossa heroína da os créditos de 'herói' para Cotton e o filme acaba com ela andando pelo campus da universidade rumo ao seu futuro inserto. 


Peço desculpas por ter escrito tanto sobre a história do filme, não era necessário, mas tem tanta coisa para falar a respeito dele que acabei me empolgando. E de fato não me importo visto que é um filme que não da para jogar de lado o que penso a respeito dele. Sou fã da série e realmente fiquei feliz em escrevê-la, mesmo com os seus erros que não são poucos, mas também são facilmente ignorados. 

Acredito que quem ler essa critica (que mais parece um artigo), é porque já viu o filme e sabe que Scream 2 não é um filme fácil de falar a respeito justamente por conter tantas referências e pontos importantes. Ele honra legado deixado pelo primeiro filme e segue dando um passo a frente na história de Sidney Prescott e do Cara de Fantasma, então vale a pena.

Quem matou quem em Pânico 2:

Quem matou Phil Stevens e Maureen no cinema foi Mickey. 
Quem telefonou para Cici foi a Sra. Loomis e ela a matou. Mickey estava na festa. 
Quem telefonou e atacou Sid foi Mickey. 
Quem assustou Sidney no teatro foi Mickey. (se não foi uma alucinação dela). 
Quem telefonou para Randy e o matou foi a Sra. Loomis. 
Quem enviou o I.M. para Sidney na rede de computadores foi Mickey. 
Quem atacou Gale e Dewey foi a Sra. Loomis, Mickey vigiava Sidney e Hallie. 
Quem esfaqueou Dewey foi a Sra. Loomis. 
Mickey matou os guarda-costas de Sid - Andrews e Richards - e Hallie. 
Mickey matou Derek. 
A Sra. Loomis atira em Mickey e Gale. 

E como eu disse na critica do primeiro filme. Os eventos de Pãnico 2 também acontecem num período de 3 dias:

Dia 1: Mortes de Stevens e Maureen no cinema.

Dia 2: Morte de Cici e ataque a Sidney.

Dia 3: Morte de Randy, Hallie, dos seguranças e descoberta dos assassinos.



O filme carrega outras curiosidades bem interessantes também. Como por exemplo: 

- Sarah Michelle Gellar e Jamie Kennedy tiveram pequenos atritos nas gravações. Depois, como forma de se desculpar, Jamie costumava levar presentes para Sarah. 
- O cinema da cena inicial é o mesmo lugar do teatro aonde Sidney tem um peça e da cena final. 
- O personagem Derek, foi descrito por Mickey como "Bom rapaz, brilhante, alegre e bonito que ia ser médico". Porém no roteiro original, Derek era estudante de cinema, e tinha as mesmas características psicóticas e doentias de Billy Loomis, e seria o assassino. Mas estas características foram "dadas" para o personagem Mickey Altieri, quando o roteiro original caiu na internet, e Kevin Williamson precisou mudar o final. 
- No roteiro inicial, Hallie seria a segunda assassina e ajudante de Derek. 
- Muitos fãs acreditavam que a personagem Cici Cooper iria ser a assassinada no final do filme devido à ordem dos créditos, mas ela foi a 3ª vitima. 
- Jennifer Aniston e David Schwimmer foram mencionados pela personagem Gale como uma homenagem de Courtney Cox aos seus colegas do seriado televisivo 'Friends'. 
- Ryan Phillippe e Freddie Prinze Jr. foram cotados para interpretar Derek. No caso de Freddie é interessante porque se ele aceitasse o papel, ele seria o terceiro membro do elenco do "Scooby Doo" a fazer parte da franquia, junto com a Sarah Michelle Gellar (Daphne) e com Matthew Lillard (Salsicha). 
- Casey Cooper 'Cici', iria se chamar Cassandra. Mas acabou se tornando Casey, pois assim teria o mesmo nome da vítima do primeiro filme, e o assassino não a mataria simplesmente por matar. 
Alicia Silverstone, foi cotada para interpretar Cici Cooper.
- Vocês se lembram dos seguranças da Sidney? Ela diz que um é divorciado e tem dois filhos, o outro era solteiro, mas ela achava que era gay... Se lembraram?

Pois bem, quando os seguranças estão levando a Sid e a Hallie para um lugar seguro. Hallie pergunta: 'Para onde estão nos levando?'
O segurança divorciado e com filhos brinca dizendo: 'Se falarmos, vamos ter que matar vocês.'
O outro segurança, antes de ter a garganta cortada pelo Ghostface, complementa dizendo: 'Não pergunte, não fale.'

'Não pergunte, não fale' foi uma lei militar dos EUA onde os homossexuais tinham que fingir ser heterossexuais por que se fossem descobertos, poderiam ser demitidos ou expulsos da vida militar, isso pode dar a entender que o segurança era mesmo gay como a Sidney suspeitava. Lei essa abolida por Obama no final de 2010, em 2011 aconteceu o lançamento de 'Scream 4' onde Hobbie, antes de morrer, "se assume gay" para viver, fazendo referência ao fim da lei 'Não pergunte, não fale'.

É isso gente. Até a próxima e vejo vocês na próxima critica.

Nota: 8,5.


Diretor: Wes Craven.
Roteirista: Kevin Williamson.
Produção: Cathy Conrad, Wes Craven, Marianne Maddalena.
Elenco: Neve Campbell, David Arquette, Courtney Cox, Jamie Kennedy, Timothy Olyphant, Sarah Michelle Gellar, Laurie Metcalf, Liev Schreiber, Jada Pinkett Smith. 
Orçamento: 24 milhões de dólares.
Receita: 172 milhões de dólares. 

Por: Michael Kaleel.



Description: Rating: 4 out of 5

5 comentários:

  1. Anônimo5/10/2014

    Excelente filme, ainda mais com a participação da magnífica Courtlney Cox

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo6/06/2014

      Concordo , Courtney Cox é brilhante ! haha

      Excluir
  2. Anônimo5/10/2014

    Adorei a critica.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5/12/2014

    ótima critica.. sou fã da franquia..

    ResponderExcluir
  4. Anônimo5/14/2014

    Cara voces estão de parabéns , adoro as criticas .

    ResponderExcluir