Crítica: A Hora do Pesadelo 4 - O Mestre dos Sonhos (1988)


Aviso: Essa critica contém revelações importantes do filme.

Dizem que para uma critica de uma franquia ficar boa, você tem que começar pela melhor parte dela para você. Por esse motivo eu vou escrever sobre a quarta parte da franquia 'A Hora do Pesadelo' cujo seu subtítulo é 'O Mestre dos Sonhos', no titulo original: 'A Nightmare on Elm Street: The Dream Master'.

O filme foi feito em 1988 e foi dirigido por Renny Harlin, e por muitos fãs, essa quarta parte marcou o inicio da 'avacalhação' de Freddy Krueger. Isso se deve por vários motivos, o principal foi que de um assassino assustador (visto nas partes 1 e 2), ele se torna um ícone pop... Depois da parte 2, o Freddy nunca mais foi o mesmo. Ele se diverte fazendo piadas e gracinhas antes de matar uma pessoa, não que nos dois primeiros ele não fizesse isso, mas é que agora a criatividade do Freddy em fazer a sua matança é tanta que em certos momentos a gente se esquece que ele tem uma luva de lâminas numa das mãos ou que ele é um personagem assustador. Além disso, ainda tem o fato de que o Freddy fala muito no filme, para cada vítima ele tem que soltar uma frase de impacto ou fazer alguma brincadeira que beira à aquelas que os palhaços fazem para animar festas de crianças, em quase nada o Freddy lembra aquele assassino calado e frio dos primeiros filmes.

Contudo, embora tenha essas falhas, esse filme trouxe algo que me chamou atenção demais, ele tenta explorar a amizade entre os personagens. Não que os outros não tivesse isso, mas nesse filme os personagens que morreram são lembrados constantemente pela protagonista e em alguns rápidos momentos a gente se esquece que o filme é do Freddy, inclusive algumas cenas carregam um certo drama. 


Antes de começar a falar sobre o filme, eu preciso dizer que é necessário que as pessoas tenham visto a parte 3, já que esse é uma sequência direta e muita coisa vital na trama de 'Os Guerreiros dos Sonhos' volta em 'O Mestre dos Sonhos'. Bom, o filme começa bem... A introdução é de uma menina desenhando com giz uma casa na calçada de uma rua, enquanto ela desenha, nós somos brindados com a excelente (e oportuna) musica 'Running From this Nightmare' de Tuesday Knight, na tradução literal 'Fugindo de um Pesadelo'... Aliás, a cantora Tuesday faz muito mais do que cantar na introdução do filme, ela entra na trama na pele de ninguém menos que a Kristen (sobrevivente da parte 3) porque a Patricia Arquette se recusara a reprisar o seu papel porque ela estava grávida na mesma época das filmagens. Os atores Ken Sagoes e Rodney Eastman, retornam em seus respectivos papéis, Kincaid e Joey. 

Depois da introdução nós vemos Kristen vendo a menina que desenhava a casa na calçada, logo nós percebemos que aquilo era um sonho de Kristen que começa a perceber coisas estranhas que há muito tempo não aparecia em seus sonhos. Então, com medo ela chama Kincaid e Joey para o seu sonho que não ficam nada felizes. O trio acorda depois de um susto envolvendo o cachorro de Kincaid que acaba machucando Kristen.

No dia seguinte, na escola, todos se encontram. Aqui nós ficamos sabendo que Kristen tem um namorado chamado Rick, e ele tem uma irmã que vive sonhando acordada chamada Alice. Ainda temos, o melhor amigo de Rick chamado Danny, também tem Sheila e Debbie, que completam o grupo. 

Na escola, Joey e Kincaid pedem para Kristen parar de chamá-los no sonho e de pensar no Freddy porque assim ele pode acabar voltando, ela concorda. Nessa parte nós vemos as características de cada membro do grupo: Sheila é a nerd que sofre de asma, Debbie é a moça que odeia insetos, Rick é um cara que além de jogar futebol americano na escola, pratica artes marciais em casa, e por fim, Alice é a garota que ao mesmo tempo em que sonha (em alguns momentos o filme mostra o que ela está pensando), toma conta da casa e sofre com as reclamações do pai alcoólatra e Rick a defende sempre que pode.

O pesadelo realmente começa quando Kincaid dorme, ela vai parar num cemitério de automóveis (o mesmo em que o corpo de Freddy foi enterrado na parte 3), e o estranho é a forma de como Freddy ressuscita. O cachorro do Kincaid vai urinar no túmulo do Freddy e ao invés de sair urina, sai fogo como uma tocha (???). Pronto, primeiro os ossos do vilão se juntam, e depois os ossos vão ganhando carne... Enfim, Freddy está de volta a vida e Kincaid não acorda desse pesadelo.

Ainda na mesma noite o Freddy faz uma visita ao Joey que assim como na terceira parte, continua muito tarado hahaha... A morte dele é curiosa, mas não foi grande coisa se levarmos em conta o resto da franquia.


Bem, Kristen com medo não dormira naquela noite. E no dia seguinte ao ir para a escola, se depara com as carteiras dos amigos vazias, logo ela percebe que algo de errado aconteceu com eles.

Após a descoberta da morte dos amigos, Kristen sabe que ela é a ultima 'criança' da rua Elm e tenta não dormir mais, porque sabe que se ela pegar no sono, pode nunca mais acordar graças ao Freddy. A priori, ninguém acredita em Kristen, também seria demais todos acreditarem que um homem ataca nos pesadelos e que se ele lhe matar no sonho, você morre na vida real. Entretanto, a turma mesmo não acreditando em Kris, eles a apoiam.

Sabe o que é engraçado? É que enquanto os amigos de Kristen se mostram bons amigos, a mãe dela se mostra outra vez uma 'bitch'.... Brooke Bundy desde a parte 3 faz as suas participações como Elaine Parker, a mãe de Kristen que nesse filme coloca pílulas para dormir na bebida da filha. É interessante outro ponto desse filme... Tipo, alguém já reparou que todas as crianças do filme possuem problemas com a família? Eu poderia citar todos os personagens da franquia até aqui como: Nancy que tinha uma mãe alcoólatra, os pais de Glen que não aprovavam a relação dele com Nancy. Nesse filme, como disse antes. Alice e Rick tem um pai alcoólatra, Kris tem uma mãe totalmente sem noção, a mãe de Joey é divorciada. E por aí vai. 


Ao dormir, a moça se lembra da conversa que ela teve com Alice mais cedo sobre sonhos e pesadelos. Ela vai parar numa praia, e fica aliviada por estar sonhando que estava num local seguro e tranquilo. Mas, se tratando de Freddy qualquer coisa é motivo para fazer uma piada nesse filme... Aliás, essa cena faz uma grande referência ao filme 'Tubarão' de Spielberg quando a mão com as lâminas do Freddy surgem na água em forma de barbatana. Nesse pesadelo, a pobre Kristen acaba sendo a terceira vítima do maníaco, mas ela não morreu antes de chamar Alice para o seu sonho e transferir o seu poder para ela (lembrem-se! Kristen no 'Guerreiros dos Sonhos' descobre que ela tem o poder de chamar pessoas para o seu sonho). Bom, a morte da Kris também foi bem fraca no pesadelo. Acho que por se tratar da protagonista até então desse capítulo, a sua morte deveria ser mais impactante. Tentaram colocar um pouco mais de impacto quando Rick e Alice foram a casa de Kris e viram ela pegando fogo na cama em que dormia, mas ainda sim, continuou fraca. 

Eu não poderia deixar de comentar sobre uma cena muito interessante onde o túmulo de Kristen é visto, e ao lado são vistos os túmulos de Nancy Thompson e de Donald Thompson, é uma cena rápida que da um certo drama a película por mostrar o que aconteceu com os protagonistas dos filmes anteriores... Embora nós soubéssemos que Nancy estava morta, ver o seu túmulo realmente mexe com a pessoa que está vendo.

Depois da morte da ultima 'criança' da rua Elm, a primeira parte do filme acaba. Se vocês pararem para pensar. Todo o trabalho do Freddy desde a parte um (matar todas as crianças da rua Elm), termina aqui com a morte da Kris... Então, o que Freddy vai fazer agora que ele não pode entrar nos sonhos de crianças que não moram na rua Elm?... Arranjar alguém que sirva de elo entre ele e as suas vitimas, no caso, Alice... Não entendeu? OK, vou explicar melhor. No momento em que Kristen chamou Alice para o seu pesadelo, Freddy passou a poder entrar nos sonhos de Alice para fazer o que quiser, inclusive matá-la se ele quiser, mas, como Kristen deu o seu poder para Alice, Freddy viu disso uma vantagem. Com o poder de Kristen em Alice, a garota poderá chamar 'crianças' para os seus pesadelos, e assim Freddy poderá continuar matando mesmo que as suas vitimas não morem na famosa rua Elm.


Pois bem, agora com a sua namorada morta, Rick entra em crise sobre no que acreditar, na história fantasiosa que Alice contava para ele sobre aquele cara terrivelmente queimado que matou Kristen, ou na racionalidade. No dia seguinte, Alice vai para a escola, ela tem uma prova para fazer e não havia dormido nada na noite anterior... O resultado disso é visto durante a prova quando ela dorme e acaba levando a Sheila com ela que também não havia dormido nada estudando para a tal prova. Eu considero a morte da Sheila a mais... Triste do filme, não tem nada de especial nela. Só que o jeito inocente da Sheila e a forma de como ela morreu, deu um pouco de pena. Freddy deu um beijo na boca e ao mesmo tempo era como se ele sugasse tudo de dentro dela. Quando a garota acorda, ela tem um ataque de asma que a mata. A inteligência de Sheila que era o seu poder, foi transferido para Alice. 

Ainda na escola, Debbie, Dan, Rick e Alice conversam sobre a morte da amiga e todos começam a concordar que existe algo errado, principalmente Rick que passa a acreditar na irmã. 

Dois dias depois da morte de Sheila, Dan vai visitar Alice no restaurante em que ela trabalha... Lá ficamos sabendo que Alice está evitando dormir com o trabalho. Bom, eu acho que um erro nessa parte é mostrar a Alice tão 'disposta' e tranquila, quer dizer, levando em conta que ela não dorme por dois dias, era para ela estar no mínimo sonolenta, mas nem isso. E ainda se dar ao trabalho de explicar para o Dan o porquê de Freddy estar indo atrás dela.

No dia seguinte, Rick está na escola, ele não dormira direito na noite passada para ficar acordado com a irmã outra vez... O sono acumulado que ele tinha faz com que ele acabe dormindo numa hora muito esquisita. Enquanto ele está no banheiro sentado na privada. Enquanto isso, durante uma aula, Alice acaba pegando no sono também... Pronto, Freddy aparece e mata Rick. E estamos falando da morte mais sem graça do filme na minha opinião. Rick vai parar numa sala asiática onde o Freddy invisível começa a bater no rapaz e no fim, enfia a suas lâminas na barriga dele o matando, nota zero para o terror nessa cena, ela beira a comédia... Eu achei muito sem graça pela forma de como foi apresentado esse pesadelo, e acho que o Rick devia ter tido uma sequência de pesadelo mais elaborada e sombria visto que ele era um personagem com personalidade até então. 

Com o morte do irmão, Alice junto com Debbie e Dan, decidem bolar algo para acabar com os pesadelos. É interessante ressaltar o fato de Alice sonhar acordada, pois durante o funeral ela tem uma rápida conversa com o Rick dizendo que ele não havia morrido, que era tudo uma brincadeira do Freddy. Nesse momento fica claro que esses devaneios que ela tem é do que ela queria que acontecesse, mas não de fato o que está acontecendo. Debbie e Dan percebem que Alice muda a sua personalidade depois de cada morte... Não é uma mudança brusca de personalidade, mas sim hábitos que os falecidos amigos deles tinham em vida. 


Debbie entregando uma pulseira para Alice: Toma, é um amuleto. Vai dar azar a criatura se a encontrar.
Alice indo embora com o seu pai: É isso aí... Mente acima da matéria.
Debbie: 'Mente acima da matéria'... Sheila dizia isso. Deus, todo o dia ela muda.
Dan: Não, só depois de cada morte. 

Naquele mesmo dia, Alice descobre que sabe lutar artes marciais como o seu irmão fazia. Seu pai a impede de sair para ir ver a Debbie (ele quer protegê-la e ainda está depressivo pela morte do filho). Durante a noite, Alice foge e vai ao cinema. Enquanto isso, Debbie está se preparando para fazer exercícios e Dan a espera na frente do restaurante em que ela trabalha. 

Lá no cinema, Alice é sugada para dentro da tela numa sequência interessante onde no momento em que ela entra no filme, todos que morreram nas mãos de Freddy nesse filme aparecem nas poltronas do cinema batendo palmas. Outra curiosidade é que o cinema que Alice entra é da 'Rialto', a mesma empresa de cinemas em que acontece o massacre inicial na cena do filme 'Pânico 2'.

É um pesadelo bem curioso onde Alice se vê no futuro como ela sendo uma idosa que ainda trabalha como garçonete naquele restaurante, sem futuro e sem expectativa de vida. E Freddy está lá comendo uma pizza com cabeças de algumas de suas vítimas, o vilão pede para Alice chamar outra pessoa para o seu sonho... Involuntariamente ela acaba trazendo Debbie... Alice acorda e ela está na sua cama, ou seja, ela nunca fugiu e a sua ida ao cinema foi um sonho... Então ela vai até Dan que ainda está a esperando na frente do restaurante e juntos vão para a casa de Debbie.


Enquanto isso, Deb está fazendo a sua ginástica e acaba pegando no sono. É muito sinistro como Freddy mata a moça, bem... Antes de matá-la, o vilão vai a transformando lentamente numa barata!!! Que fica presa numa cola (armadilha americana para matar baratas) e Freddy a esmaga.

Onde estavam Alice e Dan?... Eles estavam repetindo a mesma cena repetidas vezes, a cena em questão é a que Alice vai até Dan dizendo que eles tem que ir até Debbie. Só na terceira reprise que Alice e Dan percebem que estão dormindo. Sim, na primeira parte em que a moça chega com Dan e diz que devem ir a casa da amiga, foi verdade, mas eles acabaram dormindo no carro o que fez eles terem essas reprises para atrasá-los e deixar Freddy em paz para 'brincar' com Debbie.

Os dois sofrem um acidente de carro, Alice sai ilesa, mas Dan acaba sendo hospitalizado inconsciente.


Alice rapidamente volta para a sua casa e se prepara para enfrentar Freddy enquanto no hospital, os médicos se preparam para fazer uma cirurgia em Dan... Como ela se prepara? Ela pega todas as armas e habilidades que seus amigos deixaram para ela. A sequência é bem metafórica, enquanto ela pega o 'aparelho de ondas sonoras ultra sensíveis' que Sheila fez para Debbie, a faixa e o nunchaku do seu irmão, a pulseira que Debbie deu para ela, entre outros, ela vai tirando as fotos que estavam penduradas no seu espelho do seu quarto com todos os seus amigos, conforme ela vai tirando as fotos, nós temos foco na face de Alice... Aqui o diretor quis ressaltar o fato de que partes de cada um de seus amigos vivem em Alice (tipo, horcrux do Harry Potter)... Então, ela deita e dorme para a batalha final.

Alice resgata Dan e os dois vão parar numa igreja. Durante a cirurgia, acontece alguma complicação que obriga os médicos a acordar Dan. Ele some do pesadelo e deixa Alice sozinha com Freddy.

A batalha entre Alice e Freddy não é tão boa quanto as batalhas nas partes 1, 2 e 3... Eu acho que a briga foi uma das mais fracas até então, mas a morte do Freddy para mim foi a melhor... Desde a parte 3 nós sabíamos que as almas das crianças que Freddy matava eram o que o mantinha poderoso... Então usando o argumento de que ele está morto e com um espelho para que Freddy pudesse ver o seu reflexo, as crianças se libertam e finalmente matam o assassino dos sonhos.

Finalmente Alice e Dan ficam vivos e juntos tentando esquecer tudo o que passaram para seguir em frente. Fim.


Bom, no final das contas, posso dizer que o filme possui vários problemas de criatividade e que várias cenas do filme poderiam ter sido mais elaboradas como: 
- As mortes de Kristen e Rick. 
- O modo de como Freddy tentou atrasar Dan e Alice enquanto ele matava Debbie que ficou um pouco repetitivo e cansativo. 
- A briga entre Alice e Freddy que faltou um pouco de emoção, nesse caso, a trilha sonora também não ajudou muito ficando um pouco fora de enfoque. 

Mas, na minha opinião, isso não impede que o filme seja uma boa diversão. E vamos encarar, esse longa perto da parte 6 intitulado de 'A Morte de Freddy', por exemplo, parece um clássico. O filme bate num ponto envolvendo a amizade que eu não percebi nos outros filmes da série, por isso, ele ganha créditos para mim, além disso, ele possui um clima do bom e velho anos 80 que tornam tudo mais especial... Mas peca por não dar uma personalidade a altura do Freddy que foi nos apresentado no original, ao invés disso eles trouxeram o personagem caricato da parte 3. 

Pelos motivos ditos acima, dou uma nota: 6,0 para o filme. 

Abaixo segue a trilha sonora de abertura do filme cantada pela Tueday Knight, a Kristen deste filme.


O filme também possui alguns fatos bem curiosos, são eles:

- Wes Craven e Bruce Wagner propuseram a ideia de que o filme trouxesse viagens no tempo através dos sonhos. Os produtores Robert Shaye e Sara Risher a descartaram, por considerar que fugiria demais da linha da série A Hora do Pesadelo, mas existe referências a respeito disso na cena em que Alice se vê no futuro como uma senhora que ainda trabalha no restaurante.

- A direção foi oferecida a Tibor Takács, que não aceitou a oferta devido ao fato de que as filmagens seriam iniciadas em poucas semanas.

- Ellie Cornell fez testes para a personagem Alice.

- Segundo Annette Benson, responsável pela escalação do elenco, mais de 600 atrizes fizeram testes para a personagem Alice.

- As filmagens ocorreram entre 4 de abril e maio de 1988.

- O restaurante onde Alice trabalha chama-se "Crave Inn". Trata-se de uma referência a Wes Craven, criador da série A Hora do Pesadelo.

- Quando Dan e Kirsten vão ao hospital há uma chamada pelo dr. Shaye. Trata-se de uma referência a Robert Shaye, produtor da série.

- Quando Alice entra em uma sala de cinema é possível ver os cartazes de Reefer Madness II: The True Story (1985), o primeiro sucesso produzido pela New Line Cinema, e de Hairspray - E Éramos Todos Jovens (1988).

- Na entrada do cinema pode-se ver o cartaz de Ninguém Pode Me Matar (1988), filme anterior rodado pelo diretor Renny Harlin.

- Em uma revista presente no quarto de Kristen pode ser vista uma foto de Johnny Depp, que atuou em A Hora do Pesadelo (1984).

- O diretor Renny Harlin aparece em uma pequena ponta, como um dos estudantes em sala.

- É o primeiro filme da série em que Robert Englund é o primeiro nome creditado.

- Foi a maior abertura da série A Hora do Pesadelo, com exceção de Freddy x Jason (2003). O filme arrecadou US$ 49 milhões em seu primeiro fim de semana nos Estados Unidos.

- Foi o filme de terror de maior bilheteria em 1988.

- O filme teve um corte de cinco minutos ao ser exibido na Suécia.

Foi isso que vi de 'A Hora do Pesadelo 4 O Mestre dos Sonhos'. É um filme com problemas? Sim... Mas, não é só isso. Ele também possui qualidades das quais eu tanto enfatizei no decorrer do texto, e perdoem se exagerei tanto ao descrever o filme, como eu disse, ele é um dos meus favoritos e é tão bom escrever sobre um filme que a gente gosta, não é? Com relação a nota que dei, eu fui realista, não é só porque ele é um dos meus favoritos que devo dizer que ele é o melhor filme que existe. Então espero que entendam isso também, no mais, Até a próxima meus amigos e amigas. See ya.


Diretor: Renny Harlin.
Roteiro: Wes Craven, William Kotzwinkle, Brian Helgeland, Jim Wheat, Ken Wheat. 
Elenco: Lisa Wilcox, Andras Jones, Danny Hassel, Rodney Eastman, Tuesday Knight, Ken Sagoes, Toy Newkirk, Brooke Theiss, Robert Englund.
Orçamento: U$ 7 Milhões. 
Receita: U$ 49 Milhões (somente no final de semana nos Estados Unidos).

Por: Michael Kaleel.