Crítica: Pânico na Floresta 6 (2014) - Sessão do Medo

20 de janeiro de 2015

Crítica: Pânico na Floresta 6 (2014)


Atenção: Esse post contém spoilers.

Quero começar a minha crítica falando de como eu sinto saudades da época em que assistia o primeiro Pânico na Floresta com orgulho, existindo apenas a primeira continuação mediana, chamada de Floresta do Mal. Sinto vergonha alheia de todos os envolvidos nas continuações (menos da Janet Montgomery, do terceiro filme, que agora está protagonizando a série Salem), pois uma se prova pior do que a outra. E com esse sexto filme, não é diferente. Pânico na Floresta 6 é o que acontece quando um roteirista burro assiste O Massacre da Serra Elétrica 3D - A Lenda Continua. Se você já assistiu a ambos, irá entender esse trocadilho.

A história desse filme é a seguinte: Após descobrir que herdou um antigo hotel da sua família, que até no momento nada se sabia, Danny resolve ir checar o edifício, levando consigo sua namorada Tori, o irmão dela Vic, e mais quatro amigos. Chegando lá, eles conhecem os irmãos Jackson e Sally, que até o momento, cuidavam do hotel. Porém, o passado de Danny começa a se mostrar o quão obscuro é quando os amigos começam a desaparecer, um por um.


Confesso que até uns 40-50 minutos do filme, a produção havia mostrado seus charmes e eu estava admirado. Apesar do início do filme, que já virou de lei, mostrando alguém sendo morto pelos deformados, o filme parecia realmente ter "reinventado" a franquia e eu realmente achei que havia esperança para ela. Diferente dos outros, o filme não se apressa em começar a matança, dando lugar ao suspense e ao drama, destaque para a cena em que Danny vai caçar e Jackson o ensina como acalmar a presa, enquanto Three Finger mata o xerife, basicamente seguindo as mesmas regras.

Com a troca de diretor (Declan O'Brien no 3, 4 e 5 para Valeri Milev), podemos ver rapidamente o quão elevado foi o filme. Apesar do resultado final não ser satisfatório, Valeri tem potencial e dirigiu o filme muito bem. A culpa toda vai para o roteiro non-sense que ficou rapidamente perdido e aporcalhou o filme no final.

As mortes, apesar de algumas mirabolantes, estão melhores, comparadas aos anteriores. Nesse filme não vemos CGI, e se vemos, nem percebemos direito. As cenas são bem-feitas e a maquiagem está de parabéns. Há algumas que realmente foram desnecessárias (para quê enfiar uma mangueira de bombeiro no ânus do cara?), mas no geral, se saíram bem.


Queria muito não comparar esse filme com o primeiro, mas tenho que levantar esse ponto: Uma coisa que não passa despercebida, pelo menos para mim, é que o que faz o primeiro filme ser bom é por que ele utiliza uma fórmula meio manjada de uma forma inteligente. O problema das continuações é que ela tenta fugir disso e acaba dando errado. Enquanto no primeiro filme os personagens estão literalmente isolados na floresta, aumentando o desespero, suas continuações sempre tem um "local seguro" que logo se mostra não-tão-seguro assim. O segundo há a fábrica, o terceiro a delegacia, o quarto o sanatório, o quinto a cidadezinha e o sexto o hotel. Que mal faria voltar às origens e utilizar a fórmula original?

Pânico na Floresta 6 infelizmente foi mais uma decepção, porém, conseguiu um feito inédito nas continuações da franquia: Ele conseguiu não ser pior do que os outros. Com certeza a Twentieth Century irá lançar um sétimo filme em DVD, pois a franquia faz muito sucesso no mercado home-video, e espero que consigam aprender com os erros desse e acertar no novo filme.
por Neto Ribeiro

Título Original: Wrong Turn 6 - Last Resort
Ano: 2014
Duração: 91 minutos
Direção: Valeri Milev
Roteiro: Frank H. Woodward
Elenco: Anthony Ilott, Chris Jarvis, Aqueela Zoll, Sadie Katz

9 comentários:

  1. Anônimo1/22/2015

    não gostei do filme, ele continua sendo ruim, porém bem melhor os 3 anteriores, mas o desfecho é ridiculo, e obvio que a referencia ao massacre da serra eletrica 3D - a lenda continua esta lá, o 3 ainda é o ultimo na linha cronologica da serie e o final dele aindas é incerto, mas será que os produtores não entendem que preludio é pra ser contado antes do primeiro e não mostrar uma historia isolada sem conexão nenhuma e pra piorar confundir ainda mais a mente dos fãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual seria a cronologia correto da franquia?
      Eu acho um pouco confusa!

      Excluir
    2. Anônimo2/27/2018

      Alisson, a cronologia é essa:
      4 > 5 > 6 > 1 > 2 > 3

      Excluir
  2. Nem acredito que esse filme continua tendo continuações. É uma pior que a outra. Só o primeiro é realmente bom.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo7/01/2016

    O filme é mesmo uma porcaria.

    ResponderExcluir
  4. O filme tenta ser inovador, mas se afunda. E as roupas dos canibais são iguais as do quinto, porque?

    ResponderExcluir
  5. E o q eu menos gosto de tds, quase nd se salva, mais ainda sim torço por um 7° filme q seja bom

    ResponderExcluir
  6. Esse realmente é ruim, mas ainda prefiro ele ao 4° filme que não sei porquê, já vi pessoas dizendo gostar, o fato de ser na neve deveria ser um diferencial e agregar, mas ai ele entram no sanatório e o filme todo se passa lá. O "Pânico na floresta" realmente só existe até o 3° filme, os outros todos tem um outro lugar de plano de fundo, o 4 o sanatório, o 5 a cidade/delegacia e o 6 o resort. Bom mesmo só o primeiro.

    ResponderExcluir