Crítica: O Garoto da Casa Ao Lado (2015) - Sessão do Medo

17 de maio de 2015

Crítica: O Garoto da Casa Ao Lado (2015)

(O texto abaixo não contém spoilers)
A temática "Obsessão" é algo bastante usado em filmes de suspense. Um bom exemplo disso é o clássico A Mão que Balança o Berço, muito bem trabalhado, e com uma história firme e interessante. Existem também aqueles suspenses bem "Supercine", fraquinhos, previsíveis... The Boy Next Door se encaixa perfeitamente nessa definição!

A história mostrada é basicamente sobre Claire, uma mãe divorciada que acaba se envolvendo com o seu vizinho, aparentemente adorável, um rapaz perfeito, e muito mais jovem que ela. Mas só aparentemente, pois o cara é um louco!

Depois de passarem uma noite juntos, Claire percebe que essa relação não dará certo, e não assume algo com o Noah (Ryan Guzman). Com isso, o cara fica obcecado, e se mostra não tão compreensivo e amável como antes, na verdade nunca foi hehe. A partir daí tudo começa a desandar! Fica naquela perseguição bestinha, sabe? Noah aparece no banheiro, espalha fotos íntimas de sua relação sexual com Claire na sala de aula onde ela leciona e blá blá blá...

Em nenhum momento rola um clima de suspense em torno do "vilão". Tudo acontece rápido demais, desde a sua obsessão pela vizinha, até as suas atitudes ridículas e quase impossíveis de acontecer ... fora que em meio a tudo isso, ainda há espaço para um draminha chato pra caramba, pois o filho de Claire idolatra o novo e único amigão (Noah), ficando ainda mais difícil da mãe resolver o problema. Mais previsível impossível, né?


O lance é que Claire poderia dar um basta nisso tudo, chamando a polícia, denunciando na escola, mas daí sua reputação seria destruída. Um motivo idiota que é usado para nos enrolar por 1h e 30, mais ou menos.

A presença da Jennifer Lopez no elenco é que me fez assistir o longa, pois curto muito os seus trabalhos de atriz, mas nem ela conseguiu se salvar, pois a sua atuação ficou bem abaixo da média! Aqui só serviu pra ser a vizinha gostosona!

É triste você saber tudo, absolutamente tudo o que vai acontecer. Confesso que no final até rola uma certa tensão, mas acaba não adiantando muito...

"The Boy Next Door" é o típico filme pra se ver uma vez. Não chega a ser o pior filme que vi na vida, mas também não é algo que vá ficar na memória.

Por Lu Souza.




Nenhum comentário:

Postar um comentário