Crítica: Mal Intencionados (2015) - Sessão do Medo

19 de setembro de 2015

Crítica: Mal Intencionados (2015)


Aviso: Este post contém alguns spoilers sobre o filme.

Acabei de ver Mal Intencionados (Hellions) e não sei o que pensar. Era um dos filmes mais esperados do ano por mim e não sei dizer se eu gostei ou não. Em partes, o filme cumpriu o que havia prometido. Em outras, não foi como eu esperava. Pude perceber que é um filme cheio de metáforas, mas nem sempre um filme de horror que utiliza metáforas para construir uma história é bem conduzido.

Se Hellions traz algo novo? Sim, de uma certa forma. Além de reutilizar alguns conceitos já conhecidos em outros filmes, o filme canadense consegue inovar em construir uma trama que é inquietante. A história do filme traz Dora (Chloe Rose), uma adolescente de 17 anos que descobre estar grávida no dia de Halloween.

Desconsolada, a jovem não sabe se conta para sua mãe e seu namorado, Jace. Convencida pela mãe a ir a uma festa com os amigos, Dora decide contar a seu namorado enquanto o espera só em casa. Aos poucos, vai escurecendo e nada de Jace chegar. No entanto, Dora começa a ser incomodada por um grupo de crianças estranhas mascaradas que chegam pedindo doces em sua porta.


Aos poucos, as crianças se revelam violentas e de alguma forma sabem que Dora está grávida. Não demora muito para Dora descobrir que as crianças estão atrás de seu bebê. Agora, a jovem terá que se virar para sobreviver enquanto as crianças demoníacas invadem sua casa e a perseguem na noite de Halloween.

O primeiro ponto que se nota no filme é a fotografia - que faz parte da história do filme. A partir do momento em que anoitece, a iluminação adquire um tom mais rosado e continua assim até perto do fim. Isso por que, como é comentado levemente no início do filme, a noite de Halloween em que o a história se passa é noite de Lua de Sangue (um fenômeno lunar em que a lua fica com tom avermelhado). Achei que isso dá um toque original no filme.


A direção de Bruce McDonald (Pontypool) é um ponto forte no filme. Ele realmente sabe como conduzir e pude perceber isso em Pontypool. Uma pena que os roteiros às vezes não ajudam muito. Outra coisa que vale ressaltar é a trilha sonora, composta por um coral de crianças, em grande parte gritando "Blood for baby". É bem arrepiante e contribuiu para grande parte do clima do filme.

No entanto, o que fez o filme cair foi o roteiro. Acho que até os 30 minutos, eu estava totalmente tenso e imerso na história do filme. Aquelas risadinhas das crianças são sinistras! Mas então, percebi que o filme não soube muito bem como conduzir a história da "mocinha tentando sobreviver à invasores" e então, comecei a ficar decepcionado. Fui logo percebendo que o filme estava indo para um caminho diferente do que imaginei.


Assim como tem cenas muito bem feitas e tensas (como a cena em que Dora vê a cabeça do namorado no saco), o terceiro ato do filme se torna uma bagunça ao meu ver e ficou uma enrolação (nada muito descarado), mas pareciam que estavam tentando completar os 80 minutos de filme e inventaram um desfecho que lembrou filmes de A Hora do Pesadelo.

Quando os créditos sobem, você logo pensa que tipo de rumo que a história levou. Estava Dora o tempo todo alucinando por que não sabia como lidar com a gravidez? Talvez, é o caminho mais provável. No caso tudo foi um tipo de metáfora, e realmente não gostei do roteiro ter usado a metáfora. Hellions poderia ter resultado num grandioso filme de suspense e violento com crianças demônias perseguindo Dora, o que me teria feito muito feliz. Mas realmente depende do espectador, se irá gostar do método que o filme usou no final ou não.


Por fim, posso me dizer que me decepcionei um pouco com o filme. Eu realmente esperava muito do filme e ele seguiu por um caminho diferente. É uma pena, pois tinha o potencial de ser um dos melhores filmes do ano com a premissa que tinha. Fiquei vidrado na tela nos primeiros 30 minutos mas quando percebi que não seria o filme que eu queria ver, me desapontei um pouco. Se não tivesse um roteiro que se preocupasse em tantas metáforas e seguisse o caminho mais clichê, teria ficado melhor. Às vezes um clichê cai bem.

por Neto Ribeiro




Description: Nada original mas divertido. Rating: 2 out of 5

24 comentários:

  1. "O primeiro ponto que se nota no FILME é a fotografia do FILME - que faz parte da história do FILME. A partir do momento em que anoitece, a iluminação do FILME adquire um tom mais rosado e continua assim até perto do FILME. Isso por que, como é comentado levemente no início do FILME, a noite de Halloween em que o FILME se passa é noite de Lua de Sangue (um fenômeno lunar em que a lua fica com tom avermelhado). Achei que isso dá um toque original no FILME." - Acho que nunca li a palavra FILME tantas vezes em um único parágrafo. Usar sinônimos e palavras similares, ou até mesmo ocultar a palavra onde couber é interessante. Outro ponto que notei nas críticas daqui é que se você não tiver visto o filme você acaba lendo grandes spoilers sem aviso prévio. Não vi este ainda, mas ao terminar de ler a crítica eu já sei exatamente o que esperar e até como será o final. Dá pra fazer boas críticas sem entregar muito, focando em aspectos técnicos e se limitando à sinopse do mesmo. Gostei do site, mas as críticas não muito...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, desculpa pelo incômodo, geralmente eu coloco aviso de spoilers no início e acho que me esqueci nesse. Mas também, geralmente, algumas críticas aqui são feitas direcionadas pra aqueles que já viram o filme. Acima de tudo - e novamente, desculpa pelo incômodo. Quanto ao FILME, ri muito aqui percebendo, valeu pela ressalva.

      Excluir
  2. Foi um Pesadelo Infindável; pois quando se encontrava no final a sussurrante e diabolicamente meiga voz inexorável permanece ali.............................................................!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4/08/2017

    Filme ridiculo.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo4/11/2017

    Gente da medo?

    ResponderExcluir
  5. Tô sem palavras pra descrever o filme, mas juro que perdi 1:20h dá minha vida vendo esse filme.. por favor não assistam!

    ResponderExcluir
  6. Filme muuuito ruim!
    Podre, o pior filme que vi nos últimos 10 anos.

    Bom, era de se esperar, um filme premiado nesses festivais mequetrefe...
    Beleza oculta extremamente criticado e essa porcaria premiada, vai entender...

    ResponderExcluir
  7. Um vestido onde a mancha da mão de sangue aparece e desaparece constantemente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkk, tb percebi isso.

      Excluir
    2. Se fosse só isso kkk o comprimento do vestido tbm muda e eu fiquei tipo, pq essa garota iria pra uma festa de tênis? Fiquei pasma, odiei o filme, nossa que história mais nada a vê

      Excluir
  8. Uma palavra define: lixo!

    ResponderExcluir
  9. O roteiro falha em não dar ao espectador razões obvias, ainda pensei que a lógica do filme seguiria como o jogo Silent Hil em mostrar o crime ao pecador no final!
    No meu ponto de vista as crianças demoníacas do Halloween poderiam ser espíritos presos no limbo, enquanto a mãe luta para impedir que a alma do bebê não fosse levada, depois do arrependimento de tentar abortar o filho com comprimidos que ocasionou um coma profundo ficando presa nesse universo macabro! O que explicaria os ponteiros do relógio girando rapidamente a imprecisão do tempo de gestação que ocorrera. A cena final deveria ser a escolha da mãe em opinar pela alma do bebê ou pela dela, arrependida e optando pelo filho, cortariam para o hospital com a moça morrendo durante a cesária e o bebê nascendo.
    A alma da mãe apareceria no quarto e depois sumiria em direção a luz (no estilo Ghost), pronto maldição quebrada! Roteiro com sentido lógico! Telespectadores felizes!

    ResponderExcluir
  10. alguem poderia me passar o nome das musicas que componhem a trilha sonora do filme? muito grata

    ResponderExcluir
  11. Vim pesquisar algo sobre o filme pq fiquei tipo, não pode ser, acabou? Será que não percebi algo? Gente do céu esse foi o pior filme que assisti na vida, to revoltada kkkk

    ResponderExcluir
  12. Que porcaria o final, não entendi nada. Aliás pra mim nem final teve.

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus estava eu assistindo o filme empolgada pelo final para descobrir o que realmente havia acontecido com Dora,se era alucinações ou a maconha? Kkkkk

    ResponderExcluir
  14. Eu não entendi o fim desse filme
    Odiei e um lixo esse filme muito mal feito

    ResponderExcluir
  15. Só eu que esperava um final feliz hj as 1:35 da magrugada 12 07 2017 perdi meu tempo TB e vim atrás de entendimento e to vendo que ninguém entendeu ? Se alguem entendeu explica ai!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo7/28/2017

    É simples, o filme é apenas alucinações da personagem (poderia ser drogas ou não), pois ela simplesmente não quis ter um bebê e tv desesperada.

    ResponderExcluir
  17. Cara.... Kkkkkk acabei de assistir o filme. Que bostaaaaa!
    Muito não feito.
    E aquela mancha da mão no vestido que aparece e some a cada cena????
    Não percam seu tempo assistindo.

    ResponderExcluir
  18. Anônimo10/16/2017

    Moral da História...não fume maconha !
    Filme lixoooooooo !!!!!

    ResponderExcluir
  19. E no fim,ela surto ao descobrir que estava gravida,entrou em depressão na gestação ou pós parto.E muito comum em gravidez indesejada.filme retrata um contexto real...maas eu simplesmente detestei.

    ResponderExcluir
  20. Única coisa boa nesse filme ..
    Música do final Aaah adorei u.u
    Alguém sabe me dizer qual o nome..compositor..etc?
    Não achei :(
    Valeu 😘

    ResponderExcluir