Crítica: Terror na Estrada (2015) - Sessão do Medo

18 de novembro de 2015

Crítica: Terror na Estrada (2015)


Desde o ano passado eu vinha esperando por esse filme, apesar de só saber o título e os atores que estariam nele. No entanto, por um ano, nada foi revelado sobre ele. Nem trailer, nem post, nem uma foto do set, o que me fez imaginar que o filme teria sido adiado para 2016 ou até cancelado. No entanto, um certo dia enquanto eu andava pelo Instagram, acabei no perfil de Jason Blum, o dono da Blumhouse, que havia postado esse poster do filme, o que me fez voltar a ficar empolgado por ele.

Tudo parecia que o filme seria uma mistura de Encurralado com A Morte Pede Carona, ou seja, cair no clichê, mas o filme conseguiu tudo que eu imaginei para ele. Curve começa mostrando a protagonista Mallory (Julianne Hough, Burlesque e Rock of Ages), viajando de carro até Denver, para se encontrar com seu noivo. No entanto, é evidente que ela tem suas dúvidas sobre o casamento. Quando seu carro quebra no meio da estrada, ela recebe ajuda de Christian (Teddy Sears, American Horror Story), um cara gentil e divertido.

Para não deixá-lo na mão, Mallory resolve dar carona a ele após o mesmo consertar o carro. Tudo parece normal até que Christian começa a agir estranho e dizer coisas ofensivas como "Você não conseguiria engolir meu pau grande". Quando ela tenta se livrar dele, o carro acaba caindo de uma ribanceira, deixando Mallory presa enquanto Christian consegue sair.


A partir daí, o filme toma um rumo do qual eu não esperava. Mallory passa quase 4 dias presa dentro do carro e a gente acompanha esses dias enquanto ela tenta sobreviver, chegando a comer ratos e até beber a própria urina.

Confesso que pensei que o filme ficaria nessa de 127 Horas, mas dai ele muda e volta para o clichê, o que foi bom para o roteiro. Deu uma agilidade a mais na história, já que essa parte da sobrevivência de Mallory serviu mais para nós criarmos uma empatia com ela, o que fez efeito. Com a atuação de Julianne Hough, conseguimos torcer pela sobrevivência da personagem. Por outro lado, Teddy Sears nos deixa na dúvida se queremos que ele morra no final ou se safe. Pelo menos, foi assim que eu fiquei.

No entanto, uma coisa que me incomodou foi o desenvolvimento da psicose de Christian. Quando ele começou a dar sinais de que era psicopata, eu achei meio forçado. Aos poucos fui me acostumando, devido ao carisma do ator, mas no final das contas, pode se ver um pouco de superficialidade no vilão, pois não dá para decidir se o cara era um psicopata ou sociopata, entende?


A direção fica nas mãos de Iain Softley, que muitos não conhecem por nome, mas dirigiu o competente A Chave Mestra, estrelado por Kate Hudson em 2005. Aqui ele sabe comandar bem o filme, como na cena da enchente. Grande parte dos méritos também vai para a fotografia bem centrada e a trilha sonora, que apesar de não ser espetacular, consegue orquestrar bem as cenas.

Diferente de vários outros filmes padrão e ao mesmo tempo semelhante, Curve pode não ser um filme grandioso. Tem suas falhas sim, mas se destaca por ser bem feito e bem escrito. Muitos irão achar a parte da sobrevivência cansativa, mas se você quer ver um filme sábado a noite, sem qualquer pretensão para não se decepcionar, eu lhe recomendo.

por Neto Ribeiro






Description: Rating: 3 out of 5

8 comentários:

  1. Vi , e achei bem fraquinhoooo , linha supercine da globo e isso n é um elogio...

    ResponderExcluir
  2. na minha opinião filmes assim não deviam nem ser comercializados, são tipo ofensa para nós que assistimos, não recomendo a ninguém acima de 17 anos.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo6/12/2016

    Galera, qual é o nime da música aue ela está escutando no carro? A primeira música, quando ela põe o CD? Estou desesperado atrás do nome desta música!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é Listen to Your Heart, de Roxette.

      Excluir
  4. Gostei muito do filme, adoro esses filmes de sobrevivência como Náufrago, que o homem fica perdido em uma ilha e Gravidade, onde uma moça fica presa em uma nave no espaço. Show

    ResponderExcluir
  5. Filme nota 7 no máximo. Valeu pelo som do Roxette.

    ResponderExcluir