Crítica: Chamada de Emergência (2013) - Sessão do Medo

23 de janeiro de 2016

Crítica: Chamada de Emergência (2013)


Nossa querida Halle Berry volta às telonas no thriller Chamada de Emergência, também estrelado por Abigail Breslin (Scream Queens) e Morris Chesnut (Anaconda 2). O filme conta a história do rotineiro dia de trabalho de Jordan (Berry), uma atendente do serviço de emergência que se traumatiza ao não conseguir salvar a vida de uma adolescente. Seis meses depois, agora como professora dos estagiários, o pesadelo de Jordan retorna quando o processo ocorre novamente enquanto uma jovem (Breslin) é sequestrada. Mas, será que dessa vez, Jordan irá conseguir enfrentar seus medos e salvar a vida da garota?

O filme é bem realístico, principalmente em relação à Halle e Abigail, duas excelentes atrizes que conseguem construir seus papéis com firmeza em uma trama complicada e cheia de curvas. Jordan é uma mulher lutadora que não desiste até ver o fim da história, mas ao mesmo tempo é uma mulher sensível e, é claro, que esse último lado a consume com a morte da primeira garota. Já Breslin consegue expressar exatamente o que uma adolescente por volta dos dezesseis anos faria em uma situação daquelas. Ela é bastante frágil e somente quer sobreviver em meio ao sequestro.


Já a história é bem simples, que se desenvolve calmamente e se desenrola como um fio de novelo na frente dos espectadores. Claro que o filme não foge dos clichês que estão espalhados pelo longa-metragem, assim como também há alguns aspectos que o espectador fica se perguntando se aquilo realmente faz sentido. A obra consegue, porém, mostrar muito bem o dilema dos personagens, mesmo sendo ficcional, e a história também acaba tendo uma lição de moral, ensinando de um certo modo como agir em uma situação de sequestro.

O filme, portanto, é um thriller bem construído e resolvido, com muito suspense durante toda a narrativa. Chamada de Emergência consegue deixar o espectador eufórico e ansioso com o desenrolar da história, mostrando a ótima forma de Halle Berry. É um filme imperdível e sensato, que cativa ao longo dos noventa minutos de projeção.
por Neto Ribeiro

Título Original: The Call
Ano: 2013
Duração: 94 minutos
Direção: Brad Anderson
Roteiro: Richard D'Ovidio
Elenco: Halle Berry, Abigail Breslin, Morris Chestnut, Michael Eklund

Nenhum comentário:

Postar um comentário