Crítica: Hangman (2015) - Sessão do Medo

2 de março de 2016

Crítica: Hangman (2015)

(O texto abaixo não contém spoilers)

O filme de hoje é "Hangman". Um found footage com boas intenções, porém com um resultado fraco.

Bom, de primeiro devo dizer que não sou fã de filmes no estilo "found footage", e não é nem pelo estilo de filmagem em si, mas porque grande parte deles possuem um roteiro parecido. Não digo clichê, e sim fraco. A maioria é lento, e só lá pro final é que de fato algo acontece, e mesmo assim na maioria das vezes não é grande coisa. Não sei até hoje como a franquia "Atividade Paranormal" deu certo. Enfim...

"Hangman" conta a história de uma família que retorna das férias, e encontra sua casa arrombada. Depois de limpar toda a bagunça, eles continuaram suas vidas normalmente. Mas o que eles não sabem é que o pesadelo só começou.

De início o filme nos mostra os personagens chegando em casa e se assustando ao vê-la revirada, daí chamam a polícia e tal, porém não encontram nada "demais" e deixam por isso mesmo. A partir daí o desenvolvimento foca no assassino observando a família, e pregando peças. A história é mostrada através dos olhos do vilão. A premissa realmente é bacana, mas o roteiro chega a cansar em vários momentos. Boa parte do tempo é o assassino aprontando, observando a família, andando pela casa sem ninguém perceber... coisas do tipo. E isso me incomodou muito.


Se é baseado em fatos mesmo, não soube aproveitar isso, pois da maneira que é mostrado soou TOTALMENTE FORÇADO. Por mais que as pessoas de filmes de terror sejam burras, não é possível que um psicopata viva no meu porão e eu não perceba. Apesar desse cansaço, digo que o roteiro consegue criar momentos de tensão em certos momentos, porém não se segura por muito tempo.

Já o lado bom é que o assassino é bem bizarrinho. Ele tem uma prazer desgraçado em causar medo e matar! E apesar de superficialmente, o roteiro consegue mostrar um pouco do lado psicológico dele. Meio que o espectador consegue imaginar o que o fez ser daquele jeito. E como "todo" found footage que se prese, ele enrola enrola, e só no desfecho é que gera de fato uma ação. Mesmo assim o desfecho decepciona demais por ser simples diante de uma trama tão fraca. Considero corrido e meio inacabado. Dá a sensação de que o diretor se cansou e disse: larga essa coisa, e deixa assim!

No elenco nós podemos ver dois rostos conhecidos no gênero. Os atores Jeremy Sisto (Pânico Na Floresta), e o jovem Ty Simpkins (Sobrenatural).


Apesar de eu não ter gostado de uma maneira geral, admito que o longa terminou e eu fiquei com a sensação de que estava sendo observada, de que eu não estava sozinha. Que aliás é uma sensação mega estranha!

Se você é fã desse estilo, a probabilidade de você se divertir é grande. Se for esperar algo bem dinâmico, um slasher daqueles, se prepare pois não é o que encontrará. 

Direção: Adam Mason
Duração: 85 minutos
País: UK

Trailer



Por: Lu Souza

2 comentários:

  1. Fiquei curiosa pra ver o filme rs.
    mas então, sobre a parte de " não é possível que um psicopata viva no meu porão e eu não perceba", me lembro de ter lido sobre um caso real em que uma pessoa estava vivendo no apto (ou casa, não lembro) de outra por um bom tempo, e ela nem imaginava que isso estivesse acontecendo, só percebia coisas fora de lugar, etc.

    ResponderExcluir
  2. Achei bem decente. Meio lento, como a maioria dos found footage, mas um bom filme.

    ResponderExcluir