Top 10: Aqueles Filmes com Aquelas Crianças dos Infernos - Sessão do Medo

10 de maio de 2016

Top 10: Aqueles Filmes com Aquelas Crianças dos Infernos



E aí pessoal, como estão vocês? Comigo vai tudo bem, e estou aqui para falar sobre as crianças antagonistas dos filmes de terror... A criança é vista como um ser inocente da qual a pureza ainda prevalece, ou seja, as crianças são incapazes de fazer alguma maldade intencional. Muitos filmes (e coloque muitos nisso) adoram colocar uma criança indefesa no filme (seja para morrer, ou para ser perseguida pelo vilão, tanto faz) para aumentar o impacto do mesmo sobre o telespectador.
Mas e quando a criança não são esses seres tão puros assim? Talvez, a pessoa possa ter uma curiosidade ao ver do que o longa se trata, afinal, é complicado imaginar uma criança sendo capaz de provocar inúmeras atrocidades a outras pessoas (Essa visão pode ser errônea nos dias atuais já que nada a respeito disso é novidade, mas há algumas décadas atrás, isso era difícil de imaginar). Mas, com um bom roteiro ou nem tão bom assim, dar-se um jeito. 
Verdade seja dita, os fãs dos filmes de terror já perderam a conta de quantos filmes com crianças assassinas já foram cuspidos nas suas caras. Particularmente, a grande maioria dos filmes que seguem esse linha temática, me agradaram. Acredito que por se tratar de crianças, as narrativas exigem por natureza um desenvolvimento da história para termos as razões das atitudes desses diabinhos... Mas, veja bem, isso não é uma regra.
Então cá estou eu com o objetivo de dar os 10 filmes de crianças que causaram o terror para mim e me marcaram em certo ponto. Por ser uma lista um tanto pessoal, ela pode não bater com a sua, mas tudo bem. Outra coisa importante é que mesmo que alguns filmes sejam antigos, me limitarei apenas a falar sobre os filmes como um todo, assim, evitando spoilers. Dito isso, vamos lá:

10 - Imagine você adotar uma criança que aparentemente é dócil e com uma face angelical, mas na verdade é o cão chupando manga em pele de cordeiro. Se você imaginou "A Órfã"... Errou!... Estou falando do irmão mais velho da Esther, trata-se do pequeno Mikey, um garoto tão mau, mas tão mau, que não fica atrás da sua 'parceira de orfanato' no quesito maldade.
Mikey e o seu 'amor'  por Baseball. 
O filme se chama 'Mikey', foi feito em 1992 e foi dirigido por Dennis Dimster. Eu gostei dessa película, é claro que existem alguns problemas como por exemplo: Se você é pai ou a mãe de uma criança que está com uma faca na mão, você não grita e cai no chão, você pega a faca e dá uns bons puxões de orelhas para a criança aprender. Apesar disso, o longa garante um bom entretenimento, por isso ele fica no décimo lugar e ganha um espaço nessa lista.
Sinopse: Mesmo sendo apenas um menino, Mikey (Brian Bonsall) é capaz de muitas coisas. Cada família com quem ele viveu sofreu diversos "acidentes" inexplicáveis. Depois da morte "acidental" de seus pais biológicos, Mikey é posto sob custódia da justiça, e depois aos cuidados de novos pais adotivos. Eventualmente, eles verão que essa criança não é tão angelical quanto aparenta.



9 - Em nono lugar está um filme de 1956, 'Tara Maldita' ou 'The Bad Seed' pode ser descrito como o catalisador de todos os filmes de crianças assassinas que se sucederam desde então. Mesmo que o longa metragem seja antigo, é interessante vê-lo e aplaudi-lo pela ousadia visto que ele fora feito numa época de valores diferentes. O filme é em preto e branco, mas mantém uma qualidade muito boa. A história funciona e você consegue sentir bastante coisas durante a projeção, raiva, pena, agonia, e por aí vai.    

Se você quer ver cenas sangrentas de mortes e gore, então evite esse filme, os acontecimentos ocorrem em off e muita coisa fica subtendida pelas falas dos personagens. O foco do filme é na dor da mãe em ter que lidar com a realidade imposta sobre ela com relação a Rhoda, e a filha fazendo as coisas acontecerem. 
"Mamãe, eu vi o meu amigo morrer afogado e foi tão empolgante"
Um ponto importante é que o titulo brasileiro do filme, parece estranho, na verdade, ele é mesmo. Deve existir algum motivo para a película se chamar "Tara Maldita", talvez isso se deva pela obsessão de Rhoda em querer as coisas custe o que custar já que 'Tara', num sentido sexual da palavra, não se encaixa no contexto da história.
Sinopse: Cristine é uma boa mulher, gentil, honesta e trabalhadora, uma mulher muito feliz. Ela é casada com um comandante da marinha, com quem tem uma filha chamada Rhoda. Como toda mãe, Cristine faz de tudo pela garota, que, apesar da bela cara de anjo, não é nenhuma santa.

Acho que o maior problema do filme é o final , algumas pessoas não vão entender o porquê de uma saída tão... Superficial como a que foi dada. Entretanto, dado que o filme tem um pouco mais de duas horas de projeção e é de 1956, a gente releva. As atuações são fenomenais, destaque para Nancy Kelly que dá um show como a Cristine, e para Patty McCormack como a 'angelical' Rhoda.






8 - Pior do que uma criança assassina e sem noção do certo e o errado, são várias crianças assassinas e sem noção do certo e o errado. É isso que você vai ver em "The Children" de 2008. A história aqui é um pouco diferente das demais, as crianças não são cruéis porque nasceram com essa personalidade, mas um vírus desconhecido afeta os pequeninos e faz com que elas tenham um comportamento homicida e cruel.

Sinopse:  Uma relaxante viagem de Natal torna-se uma assustadora luta pela sobrevivência quando as crianças começam a se virar contra seus pais.
"Mamãe, me ajuda!"
O filme é perfeito? Não, na verdade, poderia ser muito melhor, ele tem vários clichês e o filme corre para acabar. Talvez um dos maiores problemas seja a falta de um clima assustador e que cause desconforto no público, no entanto, dificilmente as pessoas irão conseguir sentir medo da situações em que os personagens se encontram, pois mesmo que as crianças estejam 'encapetadas' e saiam matando geral, não parecem ser tão ameaçadoras assim, na verdade, o público tem que engolir as idiotices dos adultos para que as crianças possam matar da forma que matam... Mas o filme garante bons momentos, e uma coisa que tiro o chapéu para ele é o fato de a produção não ter poupado os pequenos, ou seja, eles deixam vivo que eles quiserem e matam quem eles quiserem. 







7 -  Chegando ao número sete, nós temos o filme "Eden Lake" ou "Sem Saída", também de 2008. O filme trás um elenco afiado numa região bela para passar um final de semana e relaxar, mas ao mesmo tempo ameaçadora por causa das pessoas que frequentam essa região.

Sinopse: Steve planejou um fim de semana romântico com sua namorada Jenny, à beira de um belo lago, onde pretende pedir a mão dela em casamento. Logo que chegaram, foram incomodados pela presença de adolescentes arruaceiros, que não gostaram nem um pouco dos visitantes. Depois de um acidente entre os grupos, o líder da gangue adolescente, Brett, instiga seus amigos a apedrejar o carro do casal e segui-los pela floresta. Em pouco tempo Steve é pego, amarrado e torturado pelos garotos. Jenny assiste a tudo e tenta fugir para buscar ajuda e salvar a sua vida e de seu noivo.
É um filme interessante por retratar bem friamente as questões como delinquência juvenil. Além disso, o filme trás um final cuja mesmo injustiçados, Jenny e o seu marido são surpreendidos por suas ações ligadas a crueldade dos jovens. Não posso falar muito do filme porque qualquer coisa dele pode ser visto como um spoiler em potencial. O que eu posso dizer é que você precisa ver esse filme que para uma pessoa um pouco sensível, abala. No elenco estão Michael Fassbender, Kelly Reilly, Jack O'Connell.

Existe um filme chamado "Sem Saída" lançado em 2011 e estrelado por Taylor Lautner que não tem nada a ver com filme em questão. Eden Lake não teve uma propaganda grandiosa, por isso ele não é muito conhecido. Então se você ainda não assistiu essa obra, por favor, assista! 





6"Colheita Maldita" de 1984 trouxe outro grupo de crianças malignas, dessa vez, influenciadas por uma religião cruel que venera um 'Deus' que vive no milharal da cidade de Gatlin que pede para que elas matem todos os adutos. Em particular, não estou falando só desse filme, mas sim da franquia como um todo, em quase todos os longos e desnecessários nove filmes, as crianças são os antagonistas. Destaque para explosivo Malachai Boardman que é interpretado por Courtney Gains no filme original, e pelo psicopata Eli, interpretado por Daniel Cerny na parte 3. 

Sinopse: Isaac Chroner (John Franklin), um menino pregador, vai para Gatlin, Nebraska, e consegue que as crianças assassinem todos os adultos da cidade. Um jovem casal tem de comunicar um assassinato e vai para Gatlin, a cidade mais próxima, em busca de ajuda. Porém a localidade parece abandonada e logo eles são aprisionados, com poucas chances de escaparem vivos, pois as crianças praticam um culto que utiliza sangue humano para adubar a terra.

E para quem ainda não sabe, a décima parte da franquia vai estrear esse ano (2016), e o nome será: "Children of the Corn: Runaway". 






5 - Esse filme é outro que merece ser destacado na lista, "O Anjo Malvado" trás ninguém menos que o Macaulay Culkin como antagonista. Isso foi um choque para a época porque o garoto era muito conhecido pelos sucesso "Home Alone 1 e 2" (Esqueceram de Mim 1 e 2), de repente, ser um assassino capaz de fazer todas as maldades possíveis contra a sua família.
O filme é muito bom, têm uma história, faz as pessoas se envolverem com a trama, e o melhor consegue fazer com que as pessoas tenha raiva do Henry (Culkin). 
"Se eu soltar, você acha que pode voar?"
Sinopse: Mark Evans (Elijah Wood) é um garoto que vai ficar um tempo na casa de seus tios após a morte de sua mãe. Lá ele descobre que Henry Evans (Macaulay Culkin), seu primo, é um psicopata homicida dissimulado que tenta matar sua própria irmã. Quando Mark tenta avisar sua tia (mãe de Henry), é desacreditado e tachado como fora de si, com paranoia. Enquanto isso, Henry planeja seu grande golpe - matar a própria mãe - e Mark tenta impedí-lo de todas as formas.

Dirigido por Joseph Ruben, o filme é de 1992, o filme é uma boa pedida, e com certeza ele foi um marco na vida de muitos fãs do terror. 





4 - O longa de numero quatro foi um marco na minha infância, "Cidade dos Amaldiçoados" ou "Village of The Damned" de 1995, quem não se lembra das crianças de cabelos brancos e com poderes mortais? Bem, quem não viu o filme, pelo menos já as viu em imagens nas redes sociais. 
O filme é um remake do longa de 1960, no seu elenco estão os saudosos Christopher Reeve (O eterno Superman), Kirstie Alley e Thomas Dekker (Já trabalhou no remake de "A Hora do Pesadelo" como Jesse). 
O grupo de crianças é liderada pela pequena Mara que é um poço de maldade e sarcasmo, ela não possui sentimentos e não se importa com ninguém além dos seus companheiros. Por esse motivo, ela e os seus amiguinhos ganharam o quarto lugar. O filme é divertido, possui uma trilha instrumental excelente e sem dúvidas merece estar nas coleção de qualquer aficionado pelo gênero terror. E também acho que uma sequencia dessa película seria muito interessante, não precisaria ser uma continuação direta já que o filme menciona outros casos relacionados a crianças que nasceram no mesmo dia após um fenômeno inexplicável ocorrido meses antes.

"A  compaixão não faz parte da nossa natureza". 
Sinopse: Na cidade americana de Midwich o médico Alan Chaffee (Christopher Reeve) acorda cedo, pois ouviu sons que pareciam sussurros. Sua mulher, Barbara (Karen Kahn), diz que nada ouviu e Alan deixa de dar importância. Naquela manhã Alan sai da cidade, assim como Frank McGowan (Michael Paré), e às 10 horas ocorre um desmaio coletivo, que só atinge as pessoas e animais que estavam nos limites da cidade. Ao voltar Frank desmaia, seu carro perde a direção e ele morre. Quando Alan retorna o governo já tem consciência do caso e enviou uma equipe, chefiada pela epidemiologista Susan Verner (Kirstie Alley). Após seis horas desmaiados, os animais e pessoas começam a despertar. Depois de enterrarem as vítimas daquele fato inexplicável, se constata que naquele dia várias mulheres ficaram grávidas. Quando nascem os bebês têm características especiais, mas seus "pais" sentem que as crianças não são humanas e que representam um sério perigo.

Ah sim, outra coisa. O filme original de 1960 possui uma continuação chamada de "Children of the Damned" ou no bom e velho português "A Estirpe dos Malditos" de 1963. Admito que só vi esse filme uma vez, e do que eu lembro, não fez jus ao filme original, mas vale ver por curiosidade e conhecimento. Se bem me lembro, ele está disponível no youtube.



3 - Esse longa não é totalmente sobre crianças assassinas, mas a história do filme e o que acontece com o pequeno Gage Creed, com certeza faz com que ele esteja, não só na lista, mas também  como ocupante do terceiro lugar. "O Cemitério Maldito" de 1989. 

Quem não se lembra do rosto doce desse garoto e das consequências catastróficas das decisões tomadas por Louis? Acredito que esse filme fez com que muitas pessoas ficassem aflitas na frente de TV, pelo menos, eu fiquei. 
Além desse fator, a película conta com um ótimo elenco e trilha sonora. Os personagens são tão humanos e naturais que o publico consegue se envolver com eles, e isso é muito bom.
 
Sinopse: O enredo do filme gira em torno da ressurreição de animais e, principalmente, pessoas mortas, enterradas num cemitério indígena, mais conhecido como "Cemitério Micmac". Os Micmacs eram os índios nativos americanos. A família Creed muda-se para uma nova casa em Ludlow, e rapidamente fazem amizade com o novo vizinho, um velho homem chamado Jud Crandall. É este novo vizinho que lhes fala acerca do cemitério, localizado atrás de um outro cemitério de animais, feito por crianças tristes (cujos animais foram atropelados na auto-estrada). Filme obteve destaque por usar cenas fortes com menores de idade.

Spoilers sobre 'O Cemitério Maldito' abaixo.

O filme possui algumas curiosidades interessantes como:
"Vamos brincar, papai?"

Quando o Gage volta do cemitério ele é interpretado por um boneco eletrônico e foram necessários sete técnicos para manipular o boneco.

No filme quem interpreta a personagem Zelda é um homem. Isso porque os produtores não encontraram uma mulher magra o suficiente para o papel.


O filme foi baseado no livro “O Cemitério” de Stephen King.


7 gatos foram usado para fazer o gato "Church" (Na tradução significa "Igreja") e cada um deles foi treinado para fazer uma ação especifica para a câmera.


Stephen King exigiu que o filme fosse filmado no Maine (Um estado norte americano) e que seu roteiro fosse seguido religiosamente.


O ator Fred Gwynne tingiu seu cabelo de branco para o papel de Judd Crandall.


Durante o filme, Judd, que é interpretado por Fred Gwynne diz ter tido um animal chamado Spot. Spot é o mesmo nome do animalzinho da família do programa de TV “The Munsters” em que Fred também atuou.


Numa entrevista Brad Greenquist disse que enquanto ele usava sua horrível maquiagem de Victor Pascow, ninguém sentava perto dele no almoço.


Stephen King mencionou uma vez que este foi o único livro que ele escreveu que realmente o assustou.





2 - E no segundo lugar está o "Caso 39" de 2009, um filme que traz a pequena Lilith para a vida Emily... Não preciso dizer o que vai acontecer. Particularmente, achei o filme legal, mas a sua história não me chamou tanta atenção, o que eu gostei mesmo foi das atuações e do elenco.  

Só um comentário pessoal: Que garotinha pentelha.

Sinopse: A assistente social idealista Emily Jerkins (Renée Zellweger) luta para salvar uma criança chamada Lilith Sullivan (Jodelle Ferland) das mãos de seus pais abusivos. No entanto, a mulher descobre mais tarde que a garota não é tão inocente quanto parece e a situação é mais perigosa do que ela poderia imaginar. Seus amigos e pessoas do trabalho são assasinados por seus próprios filhos, e a assistente social descobre que todas essas mortes foram obra de sua filha adotiva. A filha começa a praticar atos estranhos e o desespero começa a rondar a solta. Lilith começa a ameaçar Emily, e ela tenta matar Lilith antes que seja tarde demais.

Esse filme trás bastante curiosidades como:

Foi filmado em 2006 e era para ter sido lançado em agosto de 2008, mas teve sua data de estreia alterada várias vezes até ser finalmente lançado em 2009.
 
É a estreia de Christian Alvart em longa metragens de língua inglesa.
Chloë Grace Moretz (Já trabalhou em filmes como "Horror em Amityille de 2005 e o mais recente "Carrier A Estranha" de 2013) e Isabelle Fuhrman (A Esther de "A Órfã) estiveram cotadas para a personagem Lilith.
Ao ser rodada uma das cenas envolvendo fogo, um efeito especial perdeu o controle e incendiou todo o set de filmagens. Ninguém se feriu seriamente.
Com uma única exceção, todas as cenas em que Emily Jenkins estava próxima ou rodeada por fogo foram rodadas por Renée Zellweger. A exceção foi a cena em que Emily está sentada em um quarto, com o fogo à sua volta. Esta cena foi rodada duas vezes, uma com a atriz e sem o fogo e outra com o fogo e sem a atriz.
Estreou em circuito comercial no Brasil antes dos Estados Unidos.
O orçamento de Caso 39 foi de US$ 27 milhões.

Lilith também é o nome de um demônio, no qual a antagonista se transforma.

O demônio Lilith é conhecido como o primeiro demônio (Como foi retratado na sério Supernatural em sua terceira e quarta temporada) e por destruição, adultérios e outras maldades.





1 - Enfim chegamos ao primeiro da lista, e não podia ser outro filme a não ser "A Órfã" de 2009. Esther é uma garota bem dissimulada e calculista, o que faz com que ela seja muito perigosa.

Algumas pessoas podem até dizer que a Esther não poderia estar na lista por motivos que só quem viu o filme, sabe. Apesar disso, a coloquei por se encaixar dentro do contexto de crianças assassinas, afinal, Esther é uma garota que ama brincar com seus irmãos e ama muito os seus pais adotivos, principalmente o seu pai.

Sinopse: A tragédia parece acompanhar a vida de Esther apesar dos seus 9 anos de idade. Ela é uma órfã russa e a família que a adotou morreu em um incêndio que também quase a matou. Mas agora uma nova família, os Coleman, a adotou e a vida parece ter entrado nos eixos novamente. Até o dia que uma colega de classe de Esther sofre um acidente mais sério, uma freira é golpeada até a morte e a nova mãe da garota começa a se perguntar se a família de Esther realmente morreu em um incêndio acidental. Produzido pela Dark Castle, A Órfã é um filme que reserva reviravoltas em sua narrativa de thriller psicológico e magnetiza o público na poltrona com elementos de mistério, suspense e terror. Você nunca esquecerá Esther. Tão doce. Tão inteligente. Tão criativa. Tão perturbada.
Esther com o seu mais novo brinquedo.

Em resumo, o filme possui uma história muito boa e um ótimo elenco. As pessoas vão torcer para a família Coleman e vão odiar a Esther, o que é muito bom. Acho que um dos poucos pontos negativos para o filme é o personagem John, o patriarca da família, ele chega a ser tão cego e negligente que irrita qualquer um. Entretanto, Vera Farmiga brilha como Kate assim como a jovem Isabelle Fuhrman brilha como a Esther. No geral, a "Órfã" é um daqueles filmes que trazem alívios por ser um filme de terror bom lançado numa época que só filmes ruins são produzidas. Então, sim, ele é essencial numa coleção e conseguiu conquistar o seu lugar no coração de muita gente numa época que o público está cada vez mais exigente.   
  



Bom gente, foi essa a minha lista do top 10 filmes com aquelas crianças dos infernos, eu quero dizer que o meu objetivo com esse top não é classificar o melhor e o pior filme com esse tema, mas sim sugerir filmes para vocês, de repente tem algum dentro desses 10 que você ainda não viu.

Existem outros filmes relacionados a esse tema como "A profecia" (1976 e o remake de 2006) que trás o pequeno Damien, garoto cujo até os animais tem medo. "Joshua: O Filho do Mal" (2007), Samara de "O Chamado" (2002 e a sequencia de 2005) a garota do poço de liga para você e lhe dá apenas mais sete dias de vida, talvez uma das mais populares da atualidade, principalmente porque um novo filme está chegando. "A Ira de um Anjo" (1992) e a "Inocente Face do Terror" (1972), porém se eu me estendesse mais, esse top ficaria muito grande, mas só porque não os coloquei na lista, não significa que são menos importantes, pelo contrario, se você ama filmes de terror com esse tema, é sua obrigação ter visto pelo menos "O Chamado" e a "Profecia" nem que seja por descarrego de consciencia.

Provavelmente mais filmes ainda podem ser lançados, mas se vão ser bons, só o tempo pode dizer. Então gente, é isso. Espero que tenham gostado da lista, até a próxima. 

Por: Michael Kaleel. 

   

2 comentários:

  1. Parabéns ótimo post, como você mesmo falou faltaram os filmes a profecia onde o menino causa arrepio em qualquer um e o chamado com a inesquecível e assustadora Samara.

    ResponderExcluir
  2. Oi, só corrigindo uma pequena errata, nas curiosidades do Cemitério Maldito está dizendo que ele foi o primeiro livro do King a ser adaptado para filme. Retira isso das curiosidades pois antes do Cemitério Maldito, vários outros livros do King já tinham virado filmes. :)

    ResponderExcluir