Crítica: Legião do Mal (2009) - Sessão do Medo

4 de julho de 2016

Crítica: Legião do Mal (2009)


Filme de estreia da dupla de franceses Yannick Dahan e Benjamin Rocher, que até então só havia se arriscado a dirigir curtas metragens de baixo orçamento. A dupla começou a carreira com o curta Rivallan em 2008, curta que mostrava uma troca de tiros entre mafiosos e policiais. 1 ano depois, em 2009, eles conseguiram financiamento para produzir La Horde, ou, Legião do Mal, como é conhecido aqui no Brasil.

Fazendo parte da boa safra de filmes de zumbis e filmes franceses, Legião do Mal tem um enredo bem básico e similar ao curta de estreia dos diretores, a unica diferença é que zumbis foram introduzidos na trama. O roteiro é focado em um grupo de policiais corruptos que decide se vingar da morte de um colega que foi assassinado por traficantes nigerianos e encontrado em uma lixeira.

O grupo se junta e decide fazer justiça com as próprias mãos e, sem aviso prévio, invadem o prédio que serve como base para os traficantes afim de um ataque surpresa aos mesmos. O plano, porém dá errado e os policiais acabam virando os reféns dos bandidos. Minutos depois algo mais inesperado acontece quando todos eles se dão conta que houve um surto de epidemia zumbi que varreu toda a cidade e agora chega ao prédio em que estão. Sem muita escolha, os dois lados precisam se unir para enfrentar algo pior e tentar sobreviver ao apocalipse dentro do prédio.


Não é exagero destacar Legião do Mal como um dos filmes de zumbis mais legais da safra atual, superando fácil filmes como Diário dos Mortos e Ilha dos Mortos, os dois últimos filmes do diretor George Romeropor exemplo. Nesse filme não temos os típicos personagens burros, aqui os personagens são bem maduros e o conflito entre eles no meio daquela situação é muito interessante. Também não temos personagens indefesos que ficam o tempo todo gritando como um tal de Jennifer Carpenter no mediano Quarentena; os personagens aqui são policiais e bandidos que sabem se defender, atirando e descendo o cacete, não sobrando espaço para aquele velho clichê de civis que aprendem a atirar de uma hora para a outra.

O ritmo do filme é algo que merece ser destacado, tem ritmo de filme de ação, misturado com filme de terror, o melhor jeito que eu descrever seria como uma mistura de Operação Invasão com [Rec]. Há momentos de muita ação e momentos de tensão, muito bem dosados. O filme ainda flerta um pouco com o humor quando entra em cena um tiozão drogado que mora em um dos apartamentos e ajuda o grupo.

Outra coisa bem interessante é como a coisa muda de figura da metade para o final, e os personagens que no começo você odiava passam a ser os personagens que você se importa e a personagem principal, Aurore, que era o foco da trama perde a simpatia do público e logo vira uma personagem bem filha da puta pelas atitudes durante o filme, levando ao final que é inesperado. Não destaco isso como um defeito, é bom ver o filme tocar um rumo inesperado do previsto.

Tem duas cenas que eu destaco como cenas memoráveis: A cena do estacionamento com a horda de zumbis em volta de um único personagem e a memorável cena do "Aqui é nigeriano" do vídeo abaixo:



Com gore, ação, humor, tensão, Legião dos Mortos é um dos bons filmes de zumbis da safra atual. Não irá se tornar um clássico, mas com certeza merece destaque em meio a tantas produções ruins de zumbis atuais.






Título: La Horde (Original)
Ano produção: 2009
Dirigido por: Benjamin Rocher  Yannick Dahan
Roteiro: Benjamin Rocher, Nicolas Peufaillit,
Yannick Dahan
Duração 90 minutos
Elenco: Antoine Oppenheim, Aurélien Recoing, Claude Perron, Doudou Masta, Eriq Ebouaney, Jean-Pierre Martins

3 comentários:

  1. Olá gostaria de ver uma crítica de um filme de terror que marcou minha infância chamado o mensageiro de satanás um filme bem antiguinho nome br bem tosco mais acho bem legal, desde já agradeço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto muito desse filme. Farei a crítica sem falta!

      Excluir
  2. Destaque¹ para a dublagem hardcore igual ao do Madrugada dos Mortos.
    Destaque² para o tiozão heroico: "Agora você vai ver o hardcoreeeeeee booommmmmm!"

    ResponderExcluir