Crítica: Os Invasores de Corpos - A Invasão Continua (1993) - Sessão do Medo

22 de setembro de 2016

Crítica: Os Invasores de Corpos - A Invasão Continua (1993)



A critica abaixo contém spoilers. Leia por sua conta e risco. 

Eu vi esse filme há muito tempo, e não havia gostado. Isso aconteceu porque eu aluguei achando que era um filme (Invasão Fatal), e quebrei a cara ao vê-lo. Uns oito anos depois, eu revi esse filme para ver se eu mudava de impressão. Foi o que aconteceu, além disso, esse foi o primeiro filme dessa franquia que vi, eu não tinha ideia que ele era uma continuação e que o filme original chamado de ‘Vampiros de Almas’ de 1956, tinha um remake chamado ‘Os Invasores de Corpos’ de 1978 e uma versão de 2007, chamada de ‘Invasores’.

‘Body Snatchers’ ou ‘Os Invasores de Corpos – A Invasão Continua’, foi dirigido por Abel Ferrara, roteirizado pelos Raymond Cistheri, Larry Cohen e Stuart Gordon. O filme é, de certa, uma continuação do original, mas com um contexto e personagens diferentes.

A história se passa numa base militar aonde a adolescente rebelde Marti Malone vai com o seu pai Steve Malone (interpretado por Terry Kinney que participou das séries de TV OZ e Show me a Hero), com a sua madrasta Carol Malone (interpretada por Meg Tilly que participou do filme ‘Psicose 2’) e com o seu meio irmão caçula Andy Malone (interpretado por Reilly Murphy). Steve é químico e funcionário da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), ele foi chamado para a base porque ele precisa examinar a contaminação do ambiente dentre causas prováveis de uma histeria em massa que estaria tomando conta do lugar.

A jovem se sente infeliz ao conviver com a madrasta (que a trata muito bem, quebrando o estereótipo de madrasta ser malvada) porque ela ainda não aceitou que uma nova mulher esteja pegando o lugar de sua falecida mãe, mesmo que a morte de sua mãe tenha acontecido há 7 anos. Durante a viagem, a família para num posto de gasolina, no banheiro feminino Marti é surpreendida por um homem que afirma: “Eles te pegam enquanto você dorme”. Ela sai correndo, mas quando o seu pai vai checar, o homem não está mais lá.

Então, depois de conhecer a casa nova, ela sai para conhecer a vizinhança onde conhece Jenn Platt (interpretada por Christine Elise que participou do filme ‘Brinquedo Assassino 2’ no papel de Kyle), uma garota punk que também está na base por causa de seu pai que controla toda a região. Jenn fala que sua mãe é uma alcoólatra e que não tem um dia em que ela não beba.

Na escola nova, Andy percebe que tanto as crianças quanto a sua professora, estão agindo de forma estranha. Dessa forma, o garoto resolve fugir e é aí que ele se esbarra com o piloto Tim Young (interpretado por Billy Wirth que também participou de filmes como 'Os Garotos Perdidos'). Ao levar Andy para a sua casa, Tim conhece Marti.

Enquanto isso, no trabalho, Steve se depara com eventos estranhos que vão aumentando naquela região. Após um acidente, o químico vê uma pessoa ferida, só que no lugar de sangue ele tem um líquido verde. Além disso, o exército, ora ou outra, sai pegando pessoas aleatórias pelas ruas e os levam.

Mais tarde Jenn aparece na casa da família Malone e chama Marti para dar um volta, Steve aceita
desde que ela esteja em casa na meia noite. Enquanto isso, Andy se depara com uma cena de terror, quando ele vai ver a sua mãe que está dormindo, o garoto vê Carol secar como um balão e virar pó. De dentro do armário sai uma mulher totalmente despida, aparentemente era Carol, mas só a aparência, aquela pessoa na frente de Andy era outra coisa, e ele sabia disso, por isso o garoto sai gritando pela casa dizendo que a sua mãe estava morta. É claro que ninguém acredita nele, até porque Carol está ali, aparentemente. Nessa parte é muito legal ver a atitude e a tranquilidade de ‘Carol’ ao ver o garoto em pânico, nesse momento, somada a tudo vem acontecendo na base, nós temos uma sensação de que poucos são as pessoas humanas que vivem ali.

Jenn e Marti vão à casa de Jenn e a jovem conta uma coisa estranha para a sua amiga, a sua mãe havia parado de beber e tinha saído para jogar um jogo que Jenn afirma que ela não sabia jogar.  Mais tarde num bar, Marti volta a se encontrar com Tim e com o seu amigo, Pete que está dormindo sentado... Nesse momento, Marti reencontra o homem que a surpreendeu no banheiro, ele era um soldado e estava agindo diferente, ele nem reconheceu ela. Após uma noite divertida, Tim e a garota saem do local e vão caminhar.

Eu achei essa cena interessante porque, mesmo não mostrando nada relevante para a história, deu um desenvolvimento para os dois personagens, no jogo que eles jogam, nós vemos como o Tim gosta de esconder seus sentimentos e que ele já havia matado alguém no Kuwait, assim os personagens tiveram um desenvolvimento mais profundo que dentro da proposta de um filme intitulado ‘Os Invasores de Corpos – A Invasão Continua’, está muito bem.


De volta a sua casa, Marti briga com seu pai por ter ultrapassado o seu horário de chegar em casa. Após o desentendimento, Marti vai tomar banho na banheira para relaxar e Steve recebe uma massagem de Carol para ajuda-lo a dormir. É aí que a situação para a família Malone, se complica. Enquanto eles dormem, casulos escondidos na casa começam a liberar tentáculos que se enrolam em Marti e em Steve e de alguma forma começam a sugar os fluídos e/ou DNA deles. Isso é um ponto interessante, no filme de 78, é uma espécie de planta que sai de um casulo e copia a sua vitima a envolvendo numa espécie de casulo cristalizado até ela ‘murchar’ e virar pó, nesse filme nós não vemos as flores, e as pessoas não ficam numa espécie de casulo, aqui eles são envoltos por esses tentáculos semelhantes a minhocas.

Marti acorda antes de seu parasita completar a ‘metamorfose’ e acaba matando a criatura. Em pânico, a garota grita e vai acordar o seu pai que também acorda antes da transferência de fluídos/DNA se completar. Ao ver que não havia cumprir com o seu objetivo, Carol pede reforços por telefone. Marti vai acordar Andy e Steve conversa com Carol. Aqui temos um dialogo bem interessante entre Carol e o Steve, onde a sua mulher revela que não tem para onde fugir porque aquele fenômeno estava acontecendo em todos os lugares e que aquele evento era algo bom.


[...] Carol: Ir pra onde?
Steve: Temos que sair daqui, do que você está falando?
Carol: Steve, isso é muito importante. Ir pra onde?... Isso mesmo. Ir pra onde?... O que aconteceu no seu quarto... Está me ouvindo?... O que aconteceu no seu quarto não é um incidente isolado, é uma coisa que está acontecendo em toda parte.
Steve: Do que você está falando?
Carol: Pra onde fugiria? Pra onde você iria? Pra onde vai fugir?... Lugar nenhum, porque não existe mais gente como você. Isso mesmo.
Steve: Deus.
Carol: Isso mesmo, isso é muito bom. Está ouvindo? Agora, preste atenção, está ouvindo?... Eu sei que está com medo, isso é normal, eu ainda continuo. Você está confuso, mas, deixa eu dizer uma coisa. Todo esse ódio, todo esse medo, toda essa confusão, vai desaparecer, não vai sentir mais nada, tudo vai desaparecer, você vai dormir e depois acordar, é muito simples, e quando você acordar, vai se sentir maravilhoso e nós estaremos juntos, ligados, estaremos próximos.  
     
Depois dessa tentativa frustrada de Carol convencer Steve, o marido com os seus dois filhos fogem pela rua. Carol dá um grito alertando todos os ‘infectados’ que tinha gente fugindo, daí um exercito aparece correndo atrás do trio. Foi legal também notar que família Malone não eram os únicos humanos do local, havia pequenos grupos que estava lutando contra as criaturas.

Tim, acaba ouvindo o tiroteio e se veste chamando por seu amigo Pete que não está no dormitório, mas Pete estava ali no corredor com outros homens, um deles estava com uma seringa na mão. Tim acha a atitude daqueles homens estranha e foge. Nesse momento, a base está um caos e os ‘infectados’ estão por todos os lados procurando por humanos.

Steve esconde os filhos num galpão e vai atrás de ajuda. Ele entra no prédio principal da base e se depara com o Major Collins (interpretado por Forest Whitaker e participou do filme ‘A Experiência’) tentando pedir ajuda por telefone, Steve tenta falar com ele, mas parece ser em vão já que ele está visivelmente perturbado. O General Platt (interpretado por Ronald Lee Ermey que participou de filmes como: Seven, O massacre da Serra Elétrica 2003 e O Inicio), aparece na sala, e antes que ele pudesse pegar o Major Collins, ele dá um tiro na própria cabeça e morre, Steve, que estava escondido em outro cômodo, vê tudo.  

Mais tarde, Steve volta para os seus filhos e pega um carro. Tudo parece estar indo bem e que eles vão fugir, até que Marti percebe que o seu pai está agindo de uma forma estranha. Imediatamente, ela sai do carro com o seu irmão. Tim aparece e atira no Steve, ele era uma das criaturas.

Tim conta a Marti que o seu plano é pegar o helicóptero da base e sair do local, no entanto Marti e Andy são pegos pelos soldados. Tim, após fingir ser um deles encarando Pete, consegue convencer e é deixado em paz.  

Marti é levado para o hospital da base, lá pessoas são pegas e colocadas para dormir. Tim, fingindo ser um deles, entra no local a procura de Marti e de Andy. Bem, a moça está lá, ele a salva e os dois saem juntos do local, ambos fingindo serem os ‘infectados’, Marti avisa que não vai sair da base até encontrar o seu irmão. Mas, o fingimento acaba quando a dupla se encontra com Jenn, ela diz que viu Andy procurando por Marti e a jovem acredita. Jenn dá aquele grito e todos os monstros vão atrás do casal.

Eles conseguem chegar ao helicóptero, mas antes de decolarem, Marti pega Andy que estava correndo pelo local procurando por ela. Em pleno voo, Andy tem um ataque e tenta impedir que Tim e Marti fujam, ele era um deles, Marti não teve outra escolha a não ser jogar o garoto do helicóptero que cai gritando como os monstros gritam quando encontram alguém que não foi infectado. Eles tentaram fazer um close no Andy gritando e acabou ficando mau feito, a cena foi a mais sem graça do filme inteiro, e levando em consideração que devia ser a cena mais forte por se tratar de uma criança, foi decepcionante.

O filme começa e acaba com a narração de Marti... Depois que fugiram de helicóptero, eles contaram tudo para as autoridades, e acreditaram, um ataque violente aconteceu na base destruindo todos os casulos que iam ser transportados para todo os Estados Unidos enquanto a jovem que odiava a sua vida com pai, madrasta e meio irmão, dizia que havia mudado de opinião, agora ela tinha ódio das criaturas por ter tirado a sua família dela, e ela queria vingança. O filme acaba com as palavras de Carol dizendo que não existe para onde fugir, afinal, eles acabaram com uma área de distribuição de casulos, mas não a única, o mundo é deles.

O filme é legal, divertido e segue um ritmo interessante. Ele não funciona como uma sequência, mas sim como um spin off, uma outra história no mesmo universo do original, até porque você pode vê-lo tranquilamente sem ter visto os filmes de 1956 ou de 1978. Nesse longa também temos um elenco muito competente e que dão uma boa atuação, o cenário, é um local que em tese, deveria ser protegido e fazer você se sentir seguro, mas é justamente o oposto, assim, brincando com os sentimentos de segurança e medo do público. A principal mensagem do filme também é interessante, em meio ao mundo pós-moderno, a mensagem que capitei foi: "Aproveite o que se tem pois não se sabe quanto tempo você ainda vai tê-lo", Marti tinha uma família que a tratava bem, não deu tanto valor e eles tiveram que morrer para ela perceber que eles eram importantes. Por esse motivo, a minha nota para ele é: 7,0.








Vale sim a pena, como disse acima, eu tive uma primeira impressão errado sobre esse longa, depois que assisti com atenção, me dei por satisfeito pelo que vi... É uma obra que não tenta ser perfeita, é sombria o tempo todo e quando acaba, dá um gostinho de 'quero mais'. 

O filme tem algumas curiosidades como: 

Este é o 1º de 2 filmes em que o diretor Abel Ferrara e o ator Forest Whitaker trabalham juntos. O posterior foi Maria (2005).   

O livro que Marti está lendo, logo no começo do filme, se chama "The Cement Garden", do escritor britânico Ian McEwan.

Ficha Técnica

   
Titulo original: Body Snatchers.
Direção: Abel Ferrara.
Roteiro: Raymond Cistheri, Larry Cohen, Stuart Gordon.
Produção: Robert H. Solo.
Elenco: Gabrielle Anwar, Terry Kinney, Billy Wirth, Christine Elise, R. Lee Ermey, G. Elvis Phillips, Reilly Murphy, Kathleen Doyle, Forest Whitaker, Meg Tilly.

Sinopse: O químico e funcionário da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), Terry Kinney, viaja com sua família a uma distante base militar para examinar a contaminação do ambiente dentre causas prováveis de uma histeria em massa que estaria tomando conta do lugar. Sua filha adolescente, Marti Malone, está descontente com a viagem e tem dificuldades de relacionamento com sua madrasta Carol e o filho dela com seu pai, o pequeno Andy. Marti faz amizade com a rebelde filha do comandante do lugar, Jenn, e se interessa pelo piloto de helicópteros Tim Young.

Os problemas começam quando Andy foge da escola e começa a dizer que sua mãe morreu, mesmo com Carol ali presente. Até que uma noite Marti desperta subitamente e percebe que seu corpo estava quase totalmente envolto por estranhas raízes, ligadas a um simulacro humano que se parecia com ela.

Trailer



Por: Michael Kaleel.











Nenhum comentário:

Postar um comentário