Crítica: Anjos da Noite (2003) - Sessão do Medo

23 de novembro de 2016

Crítica: Anjos da Noite (2003)


Após o sucesso de Resident Evil: O Hóspede Maldito (2002), a Screen Gems agarrou outro projeto nos moldes do mesmo para estrear em circuito aberto. Underworld é um filme que, curiosamente, tem alma de video game mas não é baseado em um. Lançado por aqui com o título de Anjos da Noite, o primeiro filme teve sucesso moderado porém inesperado, o que acabou rendendo uma franquia de sucesso, com 3 sequências e uma prequel, sendo que a última sequência, Guerras de Sangue, estreará nos EUA em Janeiro (aqui no Brasil, chega um mês antes, em Dezembro).

Como estávamos devendo a crítica de uma franquia tão adorada pelos fãs brasileiros (apesar de não ser um símbolo de qualidade aos olhos da crítica profissional), aqui está a critica de Anjos da Noite - Underworld.


A história do primeiro filme se dá início em um confronto público numa estação de trem em Budapeste. Dois grupos de clãs diferentes abrem fogo entre si, no meio das pessoas. A nossa protagonista é Selene (Kate Beckinsale), uma vampira vigilante que faz parte do clã dos Vampiros, em guerra há seculos contra os Lycans, um clã de Lobisomens que eles acreditavam estarem basicamente extintos.

O embate na estação leva Selene a descobrir que: há um grande grupo de Lycans escondidos nos túneis, armados com balas ultravioletas, capazes de matar fatalmente os vampiros e estão sendo liderados por Lucien (Michael Sheen), que tinha sido aparentemente morto séculos atrás. Ela também descobre que eles estavam atrás de um humano, Michael (Scott Speedman), por razões desconhecidas. O líder temporário de seu clã, Kraven (Shane Brolly), não acredita na teoria e tenta afastar Selene da suspeita.

Selene então embarca em uma jornada de revelações e traições em meio a uma guerra interminável, tendo que recorrer a Viktor, um dos vampiros originais que estava sono profundo e só seria acordado daqui há 4 séculos.


Juntar duas criaturas tão influentes e emblemáticas do gênero terror é uma premissa arriscada, embora a história por trás da mitologia do mundo de Underworld. Dá pra ver que tiveram um cuidado bem grande na hora de construir toda a cronologia e isso pode ser percebido também na sequência A Evolução (2006) e na prequel A Rebelião (2009).

Quem procura um bom filme de horror não irá achar, já que o foco principal aqui é a ação e isso é bastante explícito e excessivo no roteiro, apesar de ter boas cenas de horror, como transformações de lobisomens. Mas nada disso é o que importa aqui.

No início, Anjos da Noite traz uma história meio estranha de engolir, o visual gótico e ao mesmo tempo "2000-modernista" que se assemelha bastante às roupas de couro de Matrix (1999) parecem meio exagerados, mas depois que vemos melhor o que a história tem a apresentar (um interessante conto de origem e reviravoltas da trama), fica mais fácil de assistir.

O desfecho é sem dúvidas o ponto alto da história, tem um apelo bem escrito, boas cenas de luta, uma morte bem surpreendente e um gancho para a sequência que poderá te deixar interessado para ver o próximo filme.

O negócio é que Underworld é um filme completamente pipoca. Na franquia em si, toma rumos não muito convencionais, mas o gênero blockbuster está cravado em todo lugar no filme e quem procura algo melhor não irá achar aqui. As cenas exageradas de ação, tiroteio, lutas e câmera lenta às vezes cansam os olhos, mas daí vem boas cenas envolvendo os Lycans ou até os vampiros mesmo e meio que balanceia. A diversão é garantida se desligar um pouco o cérebro.


CURIOSIDADES:

- Seria lançado no Brasil como Underworld - A Noite dos Vampiros.

- A atriz Kate Beckinsale é casada com Len Wiseman, o diretor do filme. Eles se conheceram nas gravações. Na época, Kate namorava com Michael Sheen, o Lucian, e tem uma filha com eles. Len e Michael trabalharam juntos de novo em A Rebelião (2009).

- Rhona Mitra foi considerada para interpretar Selene, mas o papel ficou com Kate. Na pré-sequência, A Rebelião (2009), Rhona protagoniza como Sonja, a filha de Viktor (Bill Nighy).

- A Evolução (2006) e A Rebelião (2009) estavam sendo planejados desde o lançamento do primeiro filme. O Despertar (2012) só entrou em planejamento depois do sucesso do terceiro.

- A premissa inicial era de uma versão de Romeu e Julieta com vampiros e lobisomens.

- O filme tem cenas de flashbacks com a personagem Sonja, interpretada anos depois por Rhona Mitra no terceiro filme. Após o lançamento dele, Mitra gravou cenas iguais às do flashback do primeiro para substituir as cenas originais nos Blu-Rays mais recentes.

- A cena final nos túneis foram gravadas num único set, mas com ângulos e técnicas de iluminação diferentes, para parecerem lugares diferentes.

- No filme ocorrem 67 mortes.
por Neto Ribeiro

Título Original: Anjos da Noite - Underworld
Ano: 2003
Duração: 113 minutos
Direção: Len Wiseman
Roteiro: Danny McBride
Elenco: Kate Beckinsale, Scott Speedman, Michael Sheen, Shane Brolly, Bill Nighy, Erwin Leder


Description: Rating: 3.5 out of 5

Um comentário:

  1. Ancho que a hsitoria do ultimo filme é muito boa. Que bom trabalho, eu a vi em Anjos da Noite - Guerras de Sangue, é umo dos grandes filmes de Kate Beckinsale, estava radiante e espetacular, recomendo que a vejam . É uma historia cativante que nos mantêm presos no sofá. Eu adorei.

    ResponderExcluir