Crítica: Eu Vi o Diabo (2010) - Sessão do Medo

16 de julho de 2017

Crítica: Eu Vi o Diabo (2010)


Eu te matarei quando estiver sentindo a dor máxima. Quando estiver na dor máxima, tremendo de medo, eu te matarei. Isso é uma verdadeira vingança. Uma verdadeira e completa vingança.

Antes que eu comece a dissertar sobre esse excelente filme, quero deixar o seguinte aviso (ou seria conselho?): se você ainda não assistiu Eu Vi o Diabo, pare agora de ler a crítica e providencie o mais rápido possível. Se você é um fã de terror, ou melhor ainda, se você é fã de cinema no geral, esta é uma obrigação sua. Essa mensagem foi basicamente as mesmas que eu ouvia tão frequentemente sobre ele e sempre procrastinei. O resultado foi uma experiência de surpresa, choque e muitos palavrões. 

Dirigido por Kim Jee-woon (A Tale of Two Sisters), o filme aborda o tema da vingança, que é um tema bem recorrente em filmes do gênero. Temos por exemplo A Vingança de Jennifer (1979) e sua refilmagem Doce Vingança (2010), Aniversário Macabro (1972), Sedução e Vingança (1981) e a Trilogia da Vingança do diretor Park Chan-wook. Esses são apenas exemplos no terror, pois sabemos que no gênero policial temos a clássica fórmula do "homem que perdeu tudo e procura vingança pelos responsáveis."

Aqui em Eu Vi o Diabo, não só temos uma reformulação desse modelo, mas temos uma versão extremista, chocante e visceral onde acompanhamos um detetive (Lee Byung-hun) caçando o serial-killer (Choi Min-sik) que matou sua noiva. Desde o início, Kim Jee-woon não nos dá trégua e uma vez que você aperta o play, você só sairá quando os créditos subirem.


Embora a estrutura geral da história não seja inovadora, o diretor aposta na brutalidade como criatividade e acerta em cheio ao entregar uma história insensível assim como seu antagonista. A cena de abertura não só é chocante como de mal gosto, onde vemos os policiais achando os pedaços do corpo de Jang Joo-yun (Oh San-ha) num córrego, após acompanharmos o brutal assassinato da moça. A cena impressiona por ser caricata e ao mesmo tempo realista, pois vemos o circo midiático e também a reação do protagonista, Kim Soo-hyun, ao saber do ocorrido. A vítima também era filha do chefe dele, então temos duas fortes reações apenas no início.

Kim Soo-hyun, um agente nacional, consegue descobrir os quatro principais suspeitos e vai atrás de cada um deles. Mas o verdadeiro responsável é Jang Kyung-chul, um motorista de ônibus escolar que entrega crianças pelo dia e caça mulheres à noite. O vilão é interpretado pelo puta ator Choi Min-sik, que protagonizou Oldboy (2003) e aqui entrega uma atuação monstruosa, se firmando como um dos melhores atores da atualidade. Uma pena que muita gente nem conhece seu trabalho. Aqui, o cara se torna num dos personagens mais dignos de ódio do cinema e você sabe que um ator está fazendo seu trabalho direito quando consegue passar verdadeiras emoções no público, sejam elas boas ou ruins.

A grande abordagem do roteiro assinado por Park Hoon-jung é promover um jogo de gato-rato onde o impiedoso serial killer se torna a vítima do implacável protagonista. O ás do baralho se dá quando percebemos que ele cinicamente está gostando, o que eleva os níveis da competição nas alturas. Já dizia o Seu Madruga: "A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena".

O filme não economiza na violência e não é pra quem tem estômago fraco. Não se trata apenas de um exercício visual, blood and guts. As cenas tem carga emocional extrema e por isso se tornam ainda mais chocantes, é impossível não se sentir mal ou aflito em pelo menos uma cena da produção. O roteiro trabalha bem o horror psicológico e por isso se sai tão bem. É, na verdade, um grande trabalho em grupo onde todos os aspectos são fantásticos: do roteiro à direção, do elenco à fotografia, da produção até às cenas de luta.

No final das contas, Eu Vi o Diabo é um filme indigesto, uma obra-prima. Não trata a vingança como algo satisfatório, ela tem consequências e você vai aprender sobre elas. É forte, desumano, horroroso. A maldade em forma de ser humano. Esqueça fantasmas, demônios ou criaturas monstruosas. Aqui é a coisa real. A verdadeira manifestação do Diabo. E ela pode ser mais assustadora do que qualquer crença sobrenatural.
por Neto Ribeiro

Título Original: I Saw the Devil
Ano: 2010
Duração: 141 minutos
Direção: Kim Jee-woon
Roteiro: Park Hoon-jung
Elenco: Lee Byung-hun, Choi Min-sik

Nenhum comentário:

Postar um comentário