Crítica: Jogos Mortais 5 (2008) - Sessão do Medo

2 de agosto de 2017

Crítica: Jogos Mortais 5 (2008)


Você não vai acreditar como isso termina. Ata. 

Mais um ano se passou e a saga Jogos Mortais ganhou seu quinto filme em 2008. Como já evidenciei na crítica do quarto, os filmes da série são feitos de forma apressada, tipo uma máquina, termina um, já começa o outro, pois o lançamento tem que ser exatamente um ano após o anterior, no mês de Outubro. Isso acaba resultando em um filme extremamente pobre, como o quarto provou ser. Mas o que está ruim pode sim piorar e a franquia prova isso aqui.

No fim do 4º filme, o público descobre que o ajudante do Jigsaw é o Detetive Hoffman (Costas Mandylor) e que ele seguirá o legado após sua morte. A trama deste aqui é voltada no Detetive Strahm (Scott Patterson), que foi deixado para morrer em uma armadilha mas conseguiu se livrar, algo que Hoffman definitivamente não contava. Ele então começa uma investigação para saber que é o responsável pelas novas armadilhas.

Paralelamente, Jill (Betsy Russell), a viúva de Jigsaw, recebe uma caixa deixada por John em seu testamento. O conteúdo dela só vamos descobrir no sexto. E para variar, um novo grupo de estranhos são postos em uma nova leva de armadilhas, mas que para nossa surpresa (e a deles) tem um propósito bem diferente das que estamos acostumados.

Um dos focos deste capítulo é a iniciação de Hoffman e como ele acabou sendo cúmplice do Jigsaw. Somos apresentados a uma história onde sua irmã foi assassinada pelo namorado e, motivado por vingança, o detetive forjou uma armadilha para matá-lo, fazendo com que a polícia e a imprensa achasse que fosse mais uma das vítimas do Jigsaw. Quando o mesmo descobre, resolve bater de frente com o Detetive, no que acaba sendo seu recrutamento.


Mais uma vez temos uma nova leva de armadilhas, desta vez um pouco mais inspiradas que a do anterior, mas que temos a falta de emoções no ápice da franquia. O roteiro coloca não um, não dois, mas quatro plots e vejam só, todos desinteressantes. Talvez o que mais chame atenção é um certo detalhe no fim das armadilhas do grupo, uma pequena reviravolta, que é interessante mas que não adiciona em nada na história como um todo.

A verdadeira reviravolta, aquela cheia de flashbacks e com o instrumental do Charlie Clouser, não é surpreendente e você já imagina que vai acontecer a quilômetros de distância. Isso, na verdade, me fez perceber algo. Com exceção do primeiro, os filmes desta franquia são tipo fast food. São feitos para um consumo limitado, de uma ou duas vezes no máximo. Eles não sobrevivem à uma revista, pois a reviravolta não tem mais efeito e nem mesmo as armadilhas. Eu sei, feliz 2008.

Foi revendo esse filme que eu realmente me toquei o por que Jogos Mortais se tornou uma das piores franquias do gênero. O que fez o primeiro funcionar tão bem é que os personagens são bem trabalhados e embora haja mais de uma trama, você consegue sentir algo além de uma simples repulsa repentina à sangue e tripas. As sequências não tem isso mais, a maioria delas pelo menos não tem um pingo de emoção. Eu retiro o terceiro e talvez o sexto, que ainda conseguiu mexer comigo em algumas cenas, mas de resto, não há isso.

Em seu quinto capítulo, a franquia já mostra os piores dos desgastes, entregando um filme sem um pingo de inspiração e verdadeiramente doloroso de se assistir. O que mais incomoda não chega a ser as armadilhas ou o gore (que está bem fraco nesse), mas a verdadeira tortura de ver o filme até o final sem se matar.

por Neto Ribeiro

Título Original: Saw V
Ano: 2008
Duração: 92 minutos
Direção: David Hackl
Roteiro: Patrick Melton, Marcus Dunstan
Elenco: Tobin Bell, Costas Mandylor, Lyriq Bent, Scott Patterson, Betsy Russell, Mark Rolston, Julie Benz, Carlo Rota, Meagan Good

7 comentários:

  1. Anônimo8/02/2017

    Faz a critica do filme colinas de sangue pfvrr e um otimo slasher

    ResponderExcluir
  2. Sabe por que o primeiro foi melhor de todos,a reposta é muito simples,tinha James Wan na direção.

    Sem ele controlando a franquia,ela acabou desse jeito.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom faz as críticas dos jogos mortais todo e depois quando lança o novo jogos mortais o legado faz a crítica

    ResponderExcluir
  4. Discordo quando diz que é uma das piores franquias de terror.Nos anos 80/90 teve várias franquias com filmes ridículos que se comparar com eles,jogos mortais é uma obra prima.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo8/03/2017

    Acho q no final das críticas, vc podia fazer uma média das notas dos filmes e dar uma nota final, as franquias muito longas sempre tendem a piorar muito kkk to achando legal essa "maratona" de jogos mortais aqui, um grande abraço. Ass. Matheus Motta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima ideia, irei colocar a média na crítica do sétimo!

      Excluir
  6. Faz a crítica corrà ou morra pff

    ResponderExcluir