A vida, morte e legado de Jigsaw - Sessão do Medo

24 de outubro de 2017

A vida, morte e legado de Jigsaw


E aí pessoal, cá estamos nós para falar sobre um vilão relativamente novo, mas que com sete filmes se tornou um dos mais respeitados do gênero terror, Jigsaw.

A história dessa personalidade não é complicada, o problema é que ela é contada por partes através de flashbacks em toda franquia, fazendo com que o público tenha que assistir a oito longas (sendo que nem todos são bons) para entender as motivações de John Kramer em fazer os famosos jogos mortais. Então logo abaixo está a história do vilão em ordem cronológica, mas para isso teremos que falar sobre alguns spoilers, portanto fica aqui o aviso aos que ainda não viram algum filme da franquia.  


John Kramer era um homem normal, vivia da engenharia e chegou a se envolver em projetos para construções de prédios. Num certo dia ele conhece Jill Tuck, uma mulher que possui uma clínica para dependentes químicos. Ela se impressiona com aquele cara sedutor e com uma ideia única de aproveitar a vida e o tempo que se tem. Os dois acabam se casando e não demora muito para que Jill fique grávida. O casal se une à Art Blank, um advogado envolvido em um projeto de desenvolvimento habitacional. Até então parecia uma bela história de amor, mas sabem aquele ditado: “O que é bom, dura pouco”?...  Pois é.

Entra em cena Cecil, um drogado viciado em medicamentos que tenta assaltar a clínica de Jill. Com o ato, a mulher acaba sofrendo um acidente que resulta na perda do bebê. John a culpou e a partir daí, a sua filosofia começou a se distorcer... Para completar, John foi diagnosticado com câncer/cancro pelo doutor Lawrence Gordon, ou seja, era um caso terminal. John dizia que as condições em que a pessoa se encontrava não importavam, o que realmente importava é a vontade de viver que a pessoa tinha consigo mesmo. 

Ele chegou a pedir ajuda para William Easton, um empresário corrupto de planos de saúde que deixa seus clientes morrerem para a empresa lucrar mais, sem gastos médicos com os mesmos... E no fim disso, o pedido de John para que a empresa banque um tratamento experimental, é negado. Contudo, John observou a frieza de William ao comentar o porquê de não aceitar ajuda-lo, em dado momento ele comparou com a frieza do doutor Gordon ao dizer que ele tinha câncer.

John e Cecil.

Desesperado ele tentou cometer suicídio com o carro. Nesse mesmo acidente, ele acaba por introduzir um pedaço de metal na barriga e retira-o, lutando pela sua própria vida. Aí ele compreende que deve ensinar lições de vida as pessoas que não a aproveitam como deveria.

Nessa fase, John fez a sua primeira vítima, Cecil, e com o passar do tempo, os jogos mortais foram ganhando ritmo, não só com pessoas aleatórias, mas também com pessoas que se envolveram na vida de John. Devido à forma operante de Kramer, a polícia começou a chamá-lo de Jigsaw, e o curioso sobre esse assassino, é que ele não é um assassino tecnicamente falando, ele dá uma opção para a pessoa viver ou morrer, tudo o que a vítima precisa fazer é mostrar que possui instinto de sobrevivência para continuar vivo e esse instinto deve vir à tona com sacrifícios que essas pessoas fazem, na grande maioria, sacrifícios físicos como desmembramento. Jigsaw deixa juntamente com as suas vítimas, quando já mortas, uma peça de quebra cabeça, indicando que falta algo a essa pessoa (o instinto de sobrevivência) e explicando os seus jogos como se fosse uma espécie de reabilitação. 


Uma de suas vítimas é Amanda, uma viciada que se vê obrigada a matar o seu parceiro para sobreviver... De alguma forma, John “pega empatia pela mulher” e passa a orientá-la para que ela seja a sua ajudante na realização dos jogos. 

Além de Amanda, John obtém outro pupilo, o detetive Mark Hoffman, sem ele, os planos de Jigsaw não funcionariam. Hoffman viu sua irmã, seu “único membro da família”, como ele mesmo diz ao John, ser morta por Seth Baxter, o ex-namorado. Sendo assim, ele se aproveita da nova onda de mortes que ocorrem na cidade, e decide ele mesmo eliminar Seth através de um jogo baseado nos de Jigsaw mas ‘invencível’, sem chances da vítima escapar.


Ninguém saberia que ele havia feito a armadilha e assim sairia impune. Porém, John Kramer sabia e começou a caçar Hoffman. Inicialmente, encontrou-o em um elevador. O detetive posteriormente é tranquilizado e amarrado a uma cadeira. Lá, Jigsaw discursa sobre como ele também perdeu a família e que também fez justiça aos responsáveis, mas também falou como ele acredita que mesmo as pessoas tão desprezíveis como Seth merecem uma chance de ser reabilitados pelo teste e não assassinados. Uma espingarda de cano duplo foi apontada para cima em direção à cabeça de Hoffman, com o gatilho conectado por uma corda à sua retenção. Se Hoffman lutava contra seus vínculos, ia puxar o gatilho. É então revelado que a arma tinha apenas uma bala. Jigsaw usou seu conhecimento do assassinato de Hoffman como meio de chantagem, a fim de extorquir Hoffman em tornar-se seu cúmplice. Embora Hoffman relutantemente resista a John no começo, ele acaba se tornando um aprendiz e finalmente consegue seguir o legado de Jigsaw após sua morte.   

Jill se preocupa com o rumo que John tomou e tenta convencê-lo a parar. Em contrapartida, John mostra que o seu método funciona usando Amanda como exemplo. Com o tempo, a moça acaba se afastando do ex.


Algum tempo depois, John faz um jogo com Lawrence Gordon. Depois do jogo, o médico passa a ajudar Jigsaw a fazer os jogos, auxiliando nas escolhas de algumas vítimas e fazendo alguns trabalhos cirúrgicos para a execução de certos jogos. É Gordon quem sugere Lynn Denlon, uma cirurgiã, para ser a encarregada de manter John vivo em Jogos Mortais 3.

Hoffman e Amanda vivem tendo atritos e quando Hoffman ficou sabendo que Amanda estava com Cecil na noite em que Jill perdeu o bebê, o detetive mandou Amanda matar Lynn, caso contrário, ele contaria a John que ela esteve envolvida com a perda de seu filho. Com a morte de Lynn, o seu marido, Jeff Reinhart, atira em Amanda a matando, depois ele mata John Kramer dando fim à vida de Jigsaw, mas não aos jogos.

Riggs em Jogos Mortais 4.

Ao mesmo tempo em que Lynn e Amanda cuidam de John, Mark faz um jogo com o sargento Rigg onde a sua missão é salvar Eric Matthews, o detetive que havia sido capturado por Amanda seis meses antes em Jogos Mortais 2, e Art Blank. O resultado disso é a morte de todos, menos a de Hoffman, que se assume como seguidor de Jigsaw, e a do investigador Peter Strahm que passa a suspeitar de Mark.

Mark Hoffman continua com o legado de John que deixa para a sua esposa uma caixa e um vídeo. A caixa contém seis envelopes, cinco para o seu sucessor e um para Jill, o vídeo é entregue a Gordon na qual ele elogia e agradece ao médico pela sua contribuição durante os últimos anos, também solicitando que ele cuide da sua esposa e que passe a agir em nome de Jigsaw contra qualquer pessoa que tente cometer um atentado contra ela. E assim ele decide concretizar os seus pedidos.

O sucessor de Jigsaw faz mais três jogos: um envolvia um grupo de cinco envolvidos em um incêndio que matou pessoas inocentes. Outro jogo envolvia o empresário corrupto, William Easton e a sua equipe de trabalho. E por fim, o terceiro envolvia um falsário que publicara um livro relatando a sua sobrevivência em um jogo, coisa que nunca aconteceu. 


O documento que John havia deixado para Jill, era a pessoa da qual a moça tinha que fazer um jogo, se tratava de Hoffman. O que Jill não contava é que Hoffman sobreviveu à armadilha dela e a partir daí ele planeja se vingar da mulher que está sob custódia da policia. Ela conta tudo sobre o envolvimento de Mark com Jigsaw e se torna uma testemunha chave para o caso. Começa então uma busca por ele liderada por Gibson, um antigo parceiro de Hoffman que o denunciou pelo fato de ele ter matado um homem desarmado, mas nada fora feito a respeito disso na época.

Depois de uma chacina, Hoffman finalmente captura Jill e a mata... Mas, se lembram do vídeo do Gordon? Com a morte de Jill, o médico resolve agir e aprisiona Mark, deixando-o trancado no banheiro onde tudo começou. Até onde se sabe, Hoffman ainda estava vivo. 


Esta semana, chega aos cinemas americanos o oitavo filme da franquia, Jogos Mortais - Jigsaw (Jigsaw). Tobin Bell está de volta para reprisar seu papel como John Kramer mas não se sabe ainda o nível de participação do personagem no novo projeto. No Brasil, Jigsaw estreia dia 30 de Novembro.

É isso pessoal, se pararmos para pensar em toda história de John Kramer, não dá para dizer que ele é um psicopata, mas talvez uma vítima de um grupo de pessoas frias, sem empatia e aproveitadores, que resolveu fazer alguma coisa sobre isso. Não estou dizendo que isso justifica sair ‘dando uma arma para as pessoas e obrigar a atirarem umas nas outras’, mas é uma justificativa plausível para a sua revolta com a injustiça, corrupção, ganância... No fim pode-se dizer que Jigsaw representa aquela raiva interior que todo mundo tem quando possui a vontade de dar o troco a alguém que cometeu uma injustiça com você.

por Michael Kaleel

4 comentários:

  1. Porque jogos mortais e invocação do mal é tão odiado pelos amantes de terror cult?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que seja algo de "amantes de terror cult", Jogos Mortais se tornou bastante repetitivo e desnecessário a partir de certo ponto. Quanto à "Invocação", conheço poucas pessoas que não goste dele.

      Excluir
    2. Onde Invocação do Mal é odiado pelos amantes de terror ? Isso com apenas dois filmes ?

      Excluir
    3. Simplesmente porque se tornou algo desnecessário, apenas na intenção de arrecadar dinheiro, sem a preocupação com a qualidade. Invocação do Mal vai no mesmo caminho.

      Excluir