Crítica: Better Watch Out (2017) - Sessão do Medo

8 de outubro de 2017

Crítica: Better Watch Out (2017)


Eu simplesmente adoro filmes de terror festivos. Desde que lá em 1974, Bob Clark deu um verdadeiro pontapé no gênero slasher com sua Noite de Terror natalina, se deram início à vários filmes de terror situados em datas festivas, como Halloween (1978), Reveillon Maldito (1980), Dia dos Namorados Macabro (1981), A Noite das Brincadeiras Mortais (1986) entre outros, mas de lá pra cá, os que mais se destacam são os que se passam em época de Natal. O mais recente título a ser adicionado à esta lista é Better Watch Out, anteriormente intitulado Safe Neighborhood, que foi lançado oficialmente nesta semana.

Este filme do qual estou escrevendo não é completamente terror, mas sim uma horror comedy, com tons de humor negro. Ela tem uma história aparentemente simples e não trás muita coisa nova e por isso recomendo que vão assistir o filme apenas com isso (NÃO VEJAM O TRAILER). No enredo, a babá Ashley (Olivia DeJonge, A Visita) está prestes a se mudar de cidade e para fugir das responsabilidades e do namorado por algumas horas, resolve aceitar cuidar de Luke (Levi Miller, Pan), filho dos Lerners (Patrick Warburton e Virginia Madsen) na véspera de Natal.

O garoto tem apenas 12 anos mas é vidrado na babá e junto com seu melhor amigo, Garret (Ed Oxenbould, também de A Visita), planeja finalmente dar em cima dela. Sozinhos na casa, ele tenta aproveitar para ganhar o coração de Ashley mas seus planos são atrapalhados quando percebem que há alguém tentando invadir a casa - e isso é apenas o começo de uma longa e violenta noite.


Isso é literalmente tudo que você precisa saber do filme antes de ver, siga meus conselhos e Better Watch Out será uma grata surpresa. Dirigido por Chris Peckover (Undocumented), o filme traz uma história que consegue facilmente transitar entre o tenso e o cômico sem que o espectador fique perdido ou até mesmo incomodado com a troca de gêneros. É uma história estranhamente divertida e que será difícil não arrancar algumas risadas do público.

O roteiro, assinado também por Peckover e Zack Kahn, traz muitas reviravoltas que deixa a história dinâmica embora em um certo momento ela lute contra a inércia, onde ela não vai nem pra frente nem pra trás. Better Watch Out encontra muitos clichês pelo caminho, mas eles não chegam a incomodar pois eles são exatamente o que vocês esperam encontrar num filme desses. Acho que eles poderiam ter aproveitado mais em alguns momentos para que a trama não "parasse".

O elenco é figurado por alguns rostos conhecidos como Olivia DeJonge e Ed Oxenbould, que interpretaram irmãos no suspense A Visita de M. Night Shyamalan (Fragmentado). DeJonge faz um bom trabalho embora não chegue a se destacar e Oxenbould cresceu e a fofura dele não ofusca mais, então sua atuação é um pouco duvidosa. Quem realmente brilha é Levi Miller, com uma atuação bizarra e muito talentosa, é impossível não ficar impressionado com o trabalho do garoto aqui.


Os dotes de Peckover na direção é um dos pontos positivos, já que ele conduz as cenas de forma clara e objetiva, até brincando com os ângulos em alguns momentos. A condução dele nos primeiros 30 minutos também é boa mas já que o filme tem uma reviravolta mais ou menos neste ponto, o resto não guarda muitas cenas de suspense (embora o final tenha me deixado bastante ansioso). Falando de final, fiquem ligados que há uma cena pós-créditos.

Brincando com os clichês de home invasion, Better Watch Out é no final das contas uma diversão garantida, trazendo uma visão deturpada de Esqueceram de Mim (principal referência na divulgação e na própria história), com um afiado humor negro, resultando em cenas de violência ao som de canções natalinas e muita raiva
por Neto Ribeiro

Título Original: Better Watch Out
Ano: 2017
Duração: 89 minutos
Direção: Chris Peckover
Roteiro: Chris Peckover, Zack Kahn
Elenco: Olivia DeJonge, Levi Miller, Ed Oxenbould, Patrick Warburton, Virginia Madsen, Aleks Mikic, Dacre Montgomery

7 comentários:

  1. Anônimo10/09/2017

    Pqp que filme pra dar raiva do caralho, vontade de socar

    ResponderExcluir
  2. Acabei de ver! muito bom! queria ter assistido no Natal pra entrar no clima do filme rs rs

    ResponderExcluir
  3. Só discordo sobre não assistir o trailer. O trailer me ajudou muito na experiência com o filme, porque me fez criar um tipo de expectativa que o filme quebrou de forma positiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Justamente, voce inicia o filme achando que os de dentro da casa são os "mocinhos" mas na verdade o filme trás uma historia bem diferente. Gostei desse tipo de trailer!! As vezes voce assiste o trailer, que ja conta praticamente a historia inteira do filme, e voce vai assisti só pra conferir se é bom ou não.

      Dai voce fica tipo....WHAT?? que rumo esta tomando esse filme?? rsrs

      Muito interessante, estilo Bates Motel

      Excluir
  4. Anônimo10/28/2017

    Pensei q fosse ser uma "comediazona" escrachada estilo a Babá, mas ñ, achei bem melhor, o final foi meio covarde e previsível, msmo assim é um bom filme...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo11/12/2017

    Gostei demais desse filme. E, realmente, a atuação do Levi Miller foi maravilhosa.

    ResponderExcluir