Crítica: Slasher | 2ª Temporada (2017) - Sessão do Medo

20 de outubro de 2017

Crítica: Slasher | 2ª Temporada (2017)


Ano passado, o canal Chiller TV, dedicado apenas à programação de terror, resolveu se arriscar nas antologias e lançou Slasher, uma série cujo nome já diz tudo. A cada temporada, iremos embarcar num novo mistério com um assassino diferente e mortes violentas e criativas, assim como o subgênero costuma entregar. O primeiro ano, subtitulado popularmente como The Executioner, acompanhava a história de Sarah (Katie McGrath), uma moça que volta pra sua cidade natal, onde seus pais foram assassinados quando ela nem havia nascido ainda. Sua volta coincide com assassinatos brutais realizados por um assassino mascarado que se chama de "O Carrasco". Como vocês podem ver na nossa crítica, a temporada teve mais erros do que acertos e restou apenas uma grande vontade de ver o conceito do show ser melhor trabalhado.

Felizmente, a segunda temporada estava a caminho, mas não seria exibida no Chiller TV. Ao invés disso, a Netflix comprou os direitos para lançá-la. Então, a nova temporada, subtitulada Guilty Party (ou "festa da culpa") foi finalmente disponibilizada nesta terça (17) na Netflix e pudemos conferir se vale a pena ou não.


Guilty Party traz a história de cinco amigos que foram monitores num acampamento de verão. Durante o período, eles conhecem a novata Talvinder (Melinda Shankar), que logo se revela uma verdadeira duas caras, manipulando todo mundo. Eles resolvem se vingar, enganando-a e levando-a para um local isolado para jogar tudo na cara da garota e deixarem ela sozinha durante a noite, voltando no dia seguinte para pegá-la. As coisas saem do controle e Talvinder acaba morrendo. Eles escondem seu corpo e jogam a culpa em outro monitor do acampamento.

Cinco anos depois, Dawn (Paula Brancati) descobre que o local do acampamento pode se transformar em um resort. Com medo de que achem o corpo e rastreiem as provas até eles, ela convence os outros à voltarem ao lugar para relocar os ossos de Talvinder. Junto com Andi (Rebecca Liddiard), Peter (Lovell Adams-Gray), Susan (Kaitlyn Leeb) e Noah (Jim Watson), os cinco vão até a sede do acampamento, que hoje pertence à irmã do antigo proprietário, Renée (Joanne Vannicola). A moça, juntamente com seu marido - na verdade eles são melhores amigos e gays, mas se consideram um casal - Antoine (Christopher Jacot), administra um tipo de retiro "hippie" vegetariano.

Lá, os dois vivem com a supersticiosa Judith (Leslie Hope), a ex-enfermeira Keira (Madison Cheeatow), o ex-advogado Mark (Paulino Nunes), o amador de carnes Glenn (Ty Olsson) e o estranho Wren (Sebastian Pigott). Também tem Gene (Jefferson Brown), que possui uma loja a alguns quilômetros do retiro e ajuda os amigos à chegarem até o local. Logo no primeiro dia de estadia, durante o inverno, duas pessoas morrem. Ninguém sabe quem foi o assassino, mas sabem que é um deles e que esvaziou os tanques. Então, presos no meio do nada, cercados apenas por floresta e neve, os personagens vão sendo mortos um a um, no clássico esquema de Os Dez Negrinhos.


Assim como a temporada anterior, Guilty Party é constituída de 8 episódios, mas diferente da primeira, ela não precisava desta quantidade para explorar a história. Como puderam perceber pelo resumo que fiz acima, a história se passa num lugar isolado e limitado de locações, portanto o enredo precisava ser direto e com dois episódios a menos, a temporada iria fluir mais naturalmente. Por ter mais tempo do que o que o conteúdo pedia, a história fica com certas "gordurinhas", detalhes que podiam ter sido ignorados e plots que servem pra encher linguiça, como o do personagem Glenn.

Mas de fato, isso chega a ser natural. Pedir para que uma série slasher se comporte como um filme slasher é um pouco problemático, pois filmes slashers são rápidos, tem o início, meio e fim metricamente demarcados e no formato de uma série, essas sobras podem vir a parecer. Até Harper's Island, uma minissérie que particularmente adoro, demorou 6 episódios para decolar!

Para a minha surpresa, Guilty Party teve mais acertos do que eu esperava. Depois da primeira temporada, mantive minhas expectativas baixas, até por que o criador da série, Aaron Martin, voltaria a roteirizar todos os episódios desta segunda fase. Mas mesmo com as já ditas sobras, a temporada surpreende por ter uma história bem contada. O enredo utiliza uma estrutura parecida com à de How to Get Away with Murder para explorar todos os cantinhos, indo e voltando com seus flashbacks para construir tanto o passado dos personagens e o acontecimento fatídico que mudaria suas vidas, quanto o massacre que eles estão presos, no presente. Dessa forma, o roteiro consegue nos manter interessados embora demore um pouco no início para engrenar. Também dá pra notar que se inspiraram em filmes como Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado (1997) para bolar a história e Lenda Urbana (1998) e Cry Wolf (2005) para bolar o visual do assassino, que não é nada criativo (apenas um casaco de inverno e uma máscara preta) mas é até efetivo em cena.


Uma das minhas maiores reclamações em relação à temporada passada havia sido um elenco. Um bando de gente com atuações péssimas e nada críveis que diminuiu drasticamente o rendimento da série no geral, mas felizmente, conseguiram contratar atores melhores neste ano. Não é nada extraordinário, mas tem muita gente competente aqui o bastante para que possam dar credibilidade à situação que os personagens passam. Os destaques vão para o Christopher Jacot (que participou do ano anterior), Ty Olsson, Joanne Vannicola, Leslie Hope, Paulino Nunes, Jim Watson e também a Paula Brancati, a Dawn, que mesmo com suas engraçadas "caretas" conseguiu transformar uma personagem irritante em carismática ao decorrer da série e me fez torcer muito para sua sobrevivência.

Como todo slasher que se preze, Guilty Party não decepciona na violência e entrega cenas repletas de gore. O primeiro episódio traz uma cena extremamente gráfica mas com um evidente uso de CGI. Felizmente isso não se repete e no resto dos episódios, a coisa é mais prática. Não só da violência e do sangue, mas a temporada também impressionou por trazer uma certa sensibilidade aos personagens e embora no início eu tenha julgado essa atenção dada à eles como desnecessária, no final das contas serviu bem. Um bom exemplo é quando um certo indivíduo (não vou citar nomes) é estuprado. As consequências do ato são mostradas de forma com que o espectador realmente se choque e se compadeça.


E claro, não podemos deixar de falar do final. O desfecho da primeira temporada é um verdadeiro lixo atômico, um grande desserviço. Mas Guilty Party novamente me surpreendeu por trazer algo bem bolado e assim como qualquer slasher com um bom mistério no estilo "whodunnit", o desfecho me impressionou por ser algo que eu não esperava de fato.

A segunda temporada de Slasher ainda traz muitos clichês e algumas falhas que são impossíveis de não serem notadas. Para alguns que começaram, pode parecer meio chata. Mas o saldo final foi positivo para mim e se tornou uma grata surpresa. É bem melhor do que a primeira - embora isso não seja algo muito difícil de conseguir. O show está no caminho correto e embora seu futuro seja incerto, eu realmente espero que a Netflix renove e assim teremos uma nova temporada com diversão descompromissada e mortes de qualidade. Se for este o caso, até o próximo ano!
por Neto Ribeiro

Criada por: Aaron Martin
Canal: Netflix
Episódios: 8
Elenco: Leslie Hope, Paula Brancati, Lovell Adams-Gray, Joanne Vannicola, Paulino Nunes, Jim Watson, Sebastian Pigott, Madison Cheeatow, Christopher Jacot, Ty Olsson, Rebecca Liddiard, Kaitlyn Leeb, Jefferson Brown



Description: Rating: 3 out of 5

48 comentários:

  1. Vc é tão detalhista na sua escrita, Neto. Escreve muito bem! Gosto muito de suas críticas! Tem vaguinha na equipe? *-*
    Abraços. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Niedja! Por enquanto, nossa equipe está completa mas quem sabe no futuro?
      Abraços!

      Excluir
  2. Anônimo10/21/2017

    Com minha Dawn ninguém mexe heheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Igor Paiva12/27/2017

      kkkkkkkkk eu tbm amoooo aquela menina! Favorita!

      Excluir
  3. Acabei a temporada agora e prefiro a primeira, acho que é mais pelo fato do bad guy tem um visual melhor.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo10/21/2017

    Eu terminei hoje de 5 horas da manhã, e acordei pensando nesse final, o que a Netflix não faz...
    Na temporada anterior tava na cara o assassino, assim como nas duas temporada de Scream, mas Slasher deixou vivo o mistério até o final, que jogada foi essa Aaron...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como voces conseguiram perceber q era o cam? Eu passei a temporada inteita tentando adivinhar e foi uma grande surpresa quando aparece o cam guardando a roupaensaguentada do tom hihi

      Excluir
  5. Neto, também adoro as suas análises. Você tem face/Instagram? Gostaria de te adicionar nas redes sociais. Sou seu fã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lisvaldo! Meu instagram é @netoribeiro89

      Excluir
  6. Anônimo10/21/2017

    Leslie Hope me surpreendeu e que canal é esse com terror que não tem por aqui???
    Gostei mais da segunda temporada, muito melhor!

    ResponderExcluir
  7. Precisamos falar sobre a cabeça dura da Talvinder, que foi só o que eu pensei quando a temporada acabou.

    ResponderExcluir
  8. Achei a série incrível do começo ao fim, fiquei realmente surpresa com a descoberta da assassina e sua motivação. O único ponto que na minha opinião ficou bem vago foi o porque da Judith não ter sido presa, já que no final a Keira disse que ela era culpada dos seus amigos terem morrido, deduzindo assim que elas descobriram que a Judith era a assassina e provavelmente (seria o lógico) falaram para a polícia, então, porque ela não foi presa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse era exatamente o ponto que me intriga Hanna. ... ficou vago o pensamento. Se eles descobriram que foi ela, porque ela não foi denunciada? E digo mais, como a Kira poderia ter descoberto que foi a Judith? E se ela não descobriu que foi a Judith, porque afirmou que a culpa pela morte sós amigos era dela?

      Excluir
  9. Fiquei pensando se o Wren não interage mesmo com os outros personagens durante toda a temporada... Preguiça de assistir de novo kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ATENÇÃO SPOLIIERS!!!!!!!
      Eu percebi no terceiro episódio, quando o Antoine ficou olhando a Judith e o Wren trocando carícias, logo depois ela foi falar com Antoine e se vc assistir com legenda, vc pode interpretar que ele diz que ela pode estar tendo algum tipo de refúgio! Aí comecei a prestar atenção, e vi que ninguém, além dela, cita o nome ou interagem com o Wren!!!

      Excluir
    2. O que eu pude perceber(até porque voltei várias cenas , várias vezes) é que eles até tem falas direcionadas a ele, mas com dupla interpretação, possibilitando ser para qualquer outro ou até mesma para a própria Judith. Mas só percebi que era fruto de sua imaginação no quarto no exato momento em que ele passa por ela e a imagem dele se torna a imagem dela... mas aí todos perceberam né? ...rs

      Excluir
    3. Anônimo11/05/2017

      Eu queria que o fantasma do Wren ficasse aparecendo pra mim......

      Excluir
  10. É minha impressão ou o ator que fez o papel de Robin está nessa segunda temporada, e com outro nome ?

    ResponderExcluir
  11. leandro10/26/2017

    Ficou feliz com a aparição desta série na netflix. Assisti as duas temporadas disponíveis e de fato a segunda supera a primeira. Apesar de surpreendente , alguns pontos são bem clichês e a obviedade te cansa um tanto. Apesar disso assistiria de novo.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com você em quase tudo, mas acho que a identidade do assassino estava muito na cara, depois de umas 3 cenas em que ele aparece com o grupo todo ficou óbvio. Só consegui sentir empatia pela keira. Quanto mais flashbacks aconteciam mais ranço eu pegava de todos.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo10/28/2017

    Quem é o assassino pelo alor de Deus? kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  14. Anônimo10/29/2017

    Fiz maratona e assisti as duas temporadas no final de semana. Realmente, os diálogos da segunda temporada foram melhores escritos que a primeira, porém, gostei mais da forma que foi elaborado o primeiro assassino. Achei o assassino da segunda temporada meio duvidoso, me perguntando: como é que ninguém nota o sumiço dele? Enfim, espero que haja uma terceira temporada.

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde povo bonito.
    Vamos lá .... achei excelente essa 2 temporada(não vi a primeira. ..rs ) apesar de trazer a tona alguns levantes dos filmes em que já sabemos o final, foi possível criar espectativas até o final(ou quase). Tudo bem entrelaçado ... reviravoltas de apoio...mudanças de aspecto de visão. .. tudo muito bom.
    Porém, ficou faltando definir o final . Foi a Judith, ok. Mas ela fez parecer que foi o Pitter. E na fala final de Kira (ou Khira ) ela diz que a culpa pela morte de seus amigos foi da Judith. ... porque ela disse isso? Descobriu que ela era a verdadeira assassina? Se sim, como chegou a essa conclusão? Isso pra mim foi o ponto mais importante e que acho que deixei passar....(não acredito que não explicaram)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Khira aparece dormindo com a arma na mão e a Judith a observa rapidamente pela janela; depois, a Judith já aparece com a arma. Nisso, pode ter ficado implícito que as duas entraram em conflito e a Khira levou a pior.

      Excluir
  16. Oi gente. Tenho uma dúvida: o que a Renê ouviu que a Juliete não poderia saber sobre o passado que a fez ir na cabana do acampamento e descobrir a ficha do Owen??? Não entendi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo5/02/2018

      A Judith não tinha como saber que a Talvinder foi enterrada numa caverna, pq os meninos nunca contaram e o Antoine tb não contou que ele tinha achado o corpo. Então como a Judith saberia se ninguém contou?

      Excluir
    2. Não entendi essa parte da Judith

      Excluir
  17. Negativo, a Kira não estava dormindo, a Juliete abriu o gás e a Kira tava intoxicada e perdeu os sentidos. A Juliete então olhou pra ver se Kira já tinha morrido/desmaiado e oq ficou implícito foi ela pegando a arma.

    ResponderExcluir
  18. Ainda sem saber porque a Kira quis dizer no final ao afirmar que a culpa era da Judith. ...

    ResponderExcluir
  19. Anônimo11/04/2017

    Não entendi o final, o Wren é filho da Judith, mas ela beija e transa com ele? wtf?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima série, curti e agradei as duas temporadas, já virei fã mortal de Aaron Martin, é sensacional! E já ouviu falar de incesto ou pelo menos já assistiu Motel Bates, uma relação quase incestuosa entre mãe e filho? Pois é, é o que acontece, amigo!

      Excluir
  20. Brother, na primeira estrofe vc escreveu "retorna à sua cidade natal, onde seus pais foram assassinados, quando ela nem tinha nascido ainda" - ???????? Como ela perde os pais antes de nascer????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq o assassino mata a mãe dela com ela ainda na barriga, depois a tira de lá.

      Excluir
  21. Verdade kkkk isso que fiquei pensando, como ela nasceu então?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão é que a mãe dela estava grávida dela.... e o assassino matou o pai dela e a mãe dela dentro de casa...e depois da mãe morta, ele tirou a criança de dentro dela .... e ela viveu normalmente

      Excluir
  22. Essa serie não faz o menor sentido o desfecho de nenhuma das 2 temporadas, na primeira não tem nenhum dialogo comprovando que o assasino era crente (o pai dele ser não faz isso ter sentido pois n tem nenhum dialogo caracterizando ele por isso) e na segunda ela só matou os inocentes por que se envolveram no caminho? sem sentido algum se partir do ponto que a primeira vitima era inocente e não teve nenhuma cena se envolvendo... incontáveis furos de roteiro, entreteve bem e eu curti assisti mas eu admito que é uma extrema merda.

    ResponderExcluir
  23. Muito interessante seu texto, acabei de ver e com essa ótima crítica sobre a série conseguiu resumir bem os pontos a serem destacados, ótimo trabalho cara, parabéns, vou passar a frequentar o site. Abaços.

    ResponderExcluir
  24. DAWN LIKE BOSS PRA KRL ELE E MTT FODA QUE SOBREVIVEU NO FINAL

    ResponderExcluir
  25. Finalmente terminei. Ufa tava pirando ja.
    As mortes tem q acontecer mesmo, pq é o nome da série e é o tema. O grande problema dessa temporada foi unicamente o roteiro e desenvolvimento (muito mal) dos personagens e o ritmo mega lento cheio de enrolação dos acontecimentos. Pelo jeito q terminou acho q vai ser cancelada, aposto.
    Eu gostei e não gostei ao mesmo tempo. sei lá.. ainda não formatei opinião final sobre essa temporada. por enquanto foi feliz por ter conseguido terminar isso (Ufa).

    ResponderExcluir
  26. Preferi a primeira temporada e nao achei as atuaçoes pessimas na primeira temporada. A protagonista foi super bem e eles defenderam bem seus personagens.

    ResponderExcluir
  27. Fiquei pensando na arma que nunca precisou ser recarregada,deram diversos tiros sem que a bala acabasse.Acho que enrolaram muito na historia e esse final com a judith não me agradou.

    ResponderExcluir
  28. Anônimo5/13/2018

    Eu achei essa temporada muito melhor que a primeira. As atuações são mais convincentes e o clima de mistério muito mais presente. A Talvinder é uma personagem que vc não sente a menor pena, eu pelo menos queria que ela se ferrasse, mas ao ver os flashbacks, vemos que todos ali são sacanas.
    Alguns perguntaram como a Keira sabia que foi a Judith. Bom, sobraram ela, Judith e a Dawn, que estava ferida e longe, quem mais poderia ser? fora que a Dawn sabia que foi a Judith e a cena dela se reencontrando com a Keira no final pode não ter sido a primeira vez depois de tudo que aconteceu, elas poderiam ter se encontrado antes. Para mim tá meio óbvio isso.
    Acho que os atores dessa temporada são muito melhores: Dawn, Mark, Peter, Renee, Antoine, Glenn...os da primeira são mais fraquinhos.

    ResponderExcluir
  29. Anônimo10/04/2018

    Ninguem se perguntou como o corpo da Talvinder apareceu pendurado no primeiro episodio para a Andi e depois tava bem escondido na caixa na garagem do Antoine? Como a Judith sabia onde o corpo estava se ninguem alem do Antoine sabia?

    ResponderExcluir