De Fã para Fã #Remake e Reboot - Sessão do Medo

17 de janeiro de 2018

De Fã para Fã #Remake e Reboot


E aí pessoal, essa é uma das novidades para 2018. Decidimos fazer uma série de tópicos bem informais sobre os temas atuais do cinema de forma geral e do terror, é claro. 

Então para dar certo, seria muito legal se vocês dessem a opinião de vocês sobre o tema nos comentários, eu vou responder vocês para termos uma dinâmica mais ativa com os frequentadores do blog, e assim podermos debater acerca do tema da vez.

Então, começando a falar a respeito, porque eu escolhi falar de remakes e reboots?

Acho que esses dois termos são bem polêmicos, e acredito que eles tem 'dominado' 25% das produções de Hollywood, o que é muita coisa. 

O problema desses remakes e reboots é que eles têm basicamente um único objetivo, lucrar encima do nome do clássico porque as ideias para uma sequência acabaram. No caso do reboot, isso também pode servir para recomeçar do zero um franquia que tem potencial, mas começou errado.

Olhem só, eu não tenho nada contra esses segmentos, mas eu acho que andam usando eles de forma exagerada e totalmente errada. Pessoalmente, não vejo a necessidade de fazer um remake de um filme que fora lançado no inicio do século XXI, até filmes dos anos 90 eu acho bem recente para adaptações.

O melhor exemplo que vejo disso é a saga 'O Massacre da Serra Elétrica' que depois de três sequências, sendo o último de 1995 uma verdadeira bomba. Fizeram em 2003 um remake bem legal que embora tenha faltado com alguns elementos do original, agradou os fãs da franquia, depois fizeram uma prequel usando os mesmos personagens do remake, e o resultado também foi muito legal, mas depois disso... Em 2013 lançaram um reboot onde a história seria uma sequência do original de 1974, o filme é péssimo, e, percebendo o buraco que tinham encaixado a franquia, fizeram outro reboot lançado no final de 2017 com o nome 'Leatherface', trazendo a origem do vilão, e mesmo sendo franco, não achei tão ruim, mas ainda assim é um filme pobre e longe do que queríamos ver do personagem título. Agora está rolando um boato de que querem fazer outro reboot da franquia. Já pensaram no poço eterno que a franquia está? Não existe explicação lógica para isso a não ser tentar tirar dinheiro dos fãs que tanto gostam do vilão da serra elétrica. 


Outro exemplo disso é o Sexta Feira 13. Eu sempre digo que o rumo da franquia se perdeu com a mudança de produtora, da Paramount, a franquia ficou nas mãos da Newline, e daí vieram as pérolas 'Jason vai para o Inferno', 'Jason X', 'Freddy X Jason' e 'Sexta Feira 13 2009', não que esse último seja ruim, mas também não é tão bom assim não... Aliás, os filmes antigos são muito melhores que ele. em minha opinião, seria tão legal se continuassem com a história que tinha uma cronologia até a parte 8, tipo... Poderiam ter abordado Jason em NY fazendo a sua matança depois dos eventos do 'Jason Ataca en NY', ou poderiam ter mostrado a volta do vilão para Crystal Lake. Faria bem mais sentido do que o que aconteceu em Jason vai para o Inferno. E agora as empresas falam muito se o próximo Friday 13th vai ser um filme independente, um remake, um reboot, uma sequência... Na verdade, está tudo muito bagunçado aqui também.


A Hora do Pesadelo é franquia curiosa, não foi depredada por uma série de remakes e reboots, mas está no caminho. A série seguia uma linha de raciocínio até o sexto filme que embora seja considerado o pior filme da franquia para mim, tinha uma linha cronológica. Aí depois disso veio o parte 7 que não ruim, mas o maior problema dele é que ele usa a metalinguagem para fazer com que todos os outros filmes não passem de 'mentiras'. Dizer em 'A Hora do Pesadelo 7' que os capítulos são filmes que estão dentro do filme, foi um golpe baixo, ele desfez tudo o que foi lançado e o que ia ser lançado também. Segundo 'A Hora do Pesadelo 7', 'Freddy X Jason' é um filme já que ele é uma continuação dos 6 primeiros filmes do Freddy. Aí fizeram aquele remake que é bem legal, mas mudaram a história do Freddy o que deixou a desejar um pouco. Trocar um assassino de crianças por um pedófilo... Tenho dificuldades de engolir isso.


E para encerrar esse tópico, vou falar de uma franquia que gosto muito, mas que está numa situação que ainda é difícil de dizer, Halloween. A franquia tinha uma ordem cronológica interessante (tirando a parte 3 que não tem nada a ver com a saga do Michael Myers). Quando a franquia chega na parte 7, o filme ignora os eventos das partes 4, 5, 6, mas não totalmente, pessoas como eu, conseguem fazer uma pequena ligação dos filmes anteriores para justificar a volta de Laurie Strode. Mas, depois de 'Halloween A Ressurreição', acharam que era hora da saga ganhar um remake, e assim se fez. Em 2007 veio 'Halloween O Inicio', que é bem legal até, mas em 2009 veio 'Halloween H2' que é uma desgraça. Então depois da tragedia que foi o ultimo filme, começaram a planejar outro. Em 2017 foi anunciado um novo Halloween com a volta de Jaime Lee Curtis como Laurie Strode, o filme vai ignorar tudo o que aconteceu depois do primeiro filme, ou seja, é uma mistura de remake com reboot. E isso é tenso, o filme original foi lançado há exatos 40 anos, o nosso saudoso Donald Pleasence que fez o Dr. Loomis, já faleceu... Então como fazer uma sequência do original sem esse cara tão importante? É possível que aconteça, a história pode se passar nos dias atuais, mas é assustador pensar como isso vai acontecer, mas só resta torcer pelo melhor.


Então gente,  como disse acima, eu não sou contra reboot e remake, eu gosto bastante até, mas acho que isso está sendo usado de uma forma desordenada. Acredito que regras a respeito disso deviam ser feitas, tipo, um remake só poderia ser feito se o filme original tivesse pelo menos 50 anos de idade... Alguma coisa assim. Além disso, eu vejo a restrição dos roteiristas como um problema. Há tantas pessoas com história tão boas que merecem destaques muito mais do que os roteiristas que estão sem criatividade, mas são chamados só porque trabalharam com fulano ou ganharam um prêmio no passado. Hollywood precisa abrir a mente e deixar pessoas novas entrarem. Sequências boas podem ser feitas mesmo que cheguem a parte 30. E remakes e reboots podem viver no nosso mundo bem desde que seja tudo feito com calma e sabedoria, coisa que anda faltando.

Então, o que vocês acham sobre remakes e reboots e a forma de como eles têm sido utilizados no cinema?       

3 comentários:

  1. Gosto de ramakes, prefiro mts deles do q o original, como o massacre da serra eletrica, viagem maldita, a morte pede carona, sexta feira 13, a casa de cera entre tantos outros são otimos filmes, destaco o massacre da serra eeltrica como o melhor ramake na minha opinião!

    ResponderExcluir
  2. Saudades criatividade esses últimos tempos. Estão se aproveitando do saudosismo das pessoas e refazendo todos os filmes (ou transformando eles em séries). Isso não seria ruim, se os remakes e reboots fossem bons, mas é dificil de acontecer. Até mesmo filmes que nem fizeram tanto sucesso estão sendo remakeados e/ou feitas mais sequências. Precisamos mesmo de um Jogos Mortais 8? Fala sério.

    ResponderExcluir
  3. O Remake na verdade surgiu da idéia de mostrar filmes importantes para uma nva geração dentro da nova tecnologia. Mas tipo concordo em boa parte d texto que não estão sabendo administrar isso.
    Eu sinceramente rezo todos os dias por um reboot de Resident Evil, eu até ja desisti da ideia de seguir a historia dos games, mas aqueles6 filmes são totalmente péssimos ... a partir do 4° filme eu nunca consegui entender o que é real e o que a histoiria encaixa nos outros filmes kkkk

    ResponderExcluir