Minuto do Medo #03: "Amor Só de Mãe" - Sessão do Medo

19 de janeiro de 2018

Minuto do Medo #03: "Amor Só de Mãe"


Como a proposta da coluna Minuto do Medo é trazer, na medida do possível, curtas de diferentes países, me parece inevitável falar do nacional Amor Só de Mãe (2003), dirigido por Dennison Ramalho - roteirista de Encarnação do Demônio, filme que encerrou a trilogia do Zé do Caixão, e diretor de um dos segmentos da antologia O ABC da Morte 2.

Quem acha que o Brasil não produz cinema de terror certamente vai se impressionar com essa história que tem em seus ingredientes rituais malignos, possessão demoníaca, sangue, nudez, sexo e canibalismo. Em uma ilha, Formosa (Débora Muniz) pressiona o seu companheiro amoroso (Everaldo Pontes) para que ele se livre da mãe idosa (Vera Barreiro Leite) e juntos se mudem do fim de mundo em que vivem. O que poderia ser uma simples briga de casal ganha contornos macabros quando uma presença sinistra toma posse dos dois. 

Premiado nas categorias de Melhor Montagem e Melhor Trilha Sonora em curta-metragem no Festival de Gramado, Amor Só de Mãe é de uma qualidade técnica louvável. Com escolhas acertadas em tudo, dos planos ao elenco, Dennison Ramalho entrega um trabalho com um tempero tipicamente brasileiro. Cabe destacar ainda a atmosfera sombria, que permanece até mesmo em cenas à luz do dia, o som ambiente (o rádio transmitindo sermões e orações eleva a tensão a um grau ainda maior), o uso de símbolos religiosos e ritualísticos e as cenas de sexo construídas da forma mais orgânica possível (a transa apresentada como elemento carnal, não romântico).

2 comentários:

  1. esse é um curta de TERROR , e não aquela perda de tempo que é the smiling man !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou desse! Fique de olho no da próxima semana que acho que vai gostar também!

      Excluir