Crítica: Devil's Gate (2018) - Sessão do Medo

8 de março de 2018

Crítica: Devil's Gate (2018)


A cada produção envolvendo ufologia lançada, menos esperança tenho de ver um filme de terror realmente bom sobre o tema nos dias atuais. Comentei sobre isso na crítica de Os Esquecidos de Phoenix (2017), uma mistura de found-footage e mockumentary baseado em fatos reais. E novamente comentarei na crítica de Devil's Gate, produção independente e ambiciosa que traz na trama uma detetive do FBI, Daria Francis (Amanda Schull), que vai até à pequena cidade-título para investigar o desaparecimento de uma mulher e seu filho. Juntamente com o Policial Salter (Shawn Ashmore), ela resolve seguir sua intuição - contrariada pelo xerife - e questionar o marido da desaparecida, Jackson Pritchard (Milo Ventimiglia). 

Ao chegarem na casa de campo isolada, os dois são recebidos com violência por Jackson, o que leva Francis à investigar o lugar. No porão, ela encontra uma criatura enjaulada. Jackson começa a falar coisas que não fazem muito sentido, mas quando uma inusitada tempestade se forma em cima da propriedade e coisas estranhas começam a acontecer, a detetive e o policial começam a considerar que tudo que o homem falou possa ser verdade.

Eu não sabia de muitos detalhes do filme antes de assisti-lo, portanto minha mente estava bem aberta às várias possibilidades do que ele poderia ser. Basicamente, é uma mistura de Sinais (2002) com Aterrorizados (2006). A princípio, com um início bem intrigante, o longa parece um thriller policial de investigação e vira o jogo com alguns minutos a dentro, revelando-se como um suspense sci-fi. O problema é que o roteiro de Clay Staub, que também dirige, não conhece limites e enfia todo tipo de exagero que tira completamente o mistério da trama.


O que começa como um filme climático e interessante, termina como uma produção televisiva do Syfy e isso é péssimo. A produção em si não é ruim. Ótima fotografia, trilha sonora e até os efeitos exagerados são bem feitos. O grupo de atores que protagonizam a ficção científica também não fazem feio e entregam boas atuações.

Faltou o famoso bom senso para saber dosar o que deve ser mostrado ou não. Daí, quando o filme termina você se pega pensando "tudo isso era necessário?". Absolutamente não! Como já comentei, no início o filme intriga. Com uma boa atmosfera e um cenário que lembra bastante O Massacre da Serra Elétrica (1974), Devil's Gate era bastante promissor. Mas menos é mais e nesse caso isso se aplica completamente.

Cheio de truques e exageros, Devil's Gate não se leva a sério o suficiente para sustentar o suspense da história e logo você acaba vendo um protótipo de filme da Syfy mas com um bom valor de produção. Não é um dos piores filmes que vi na vida, mas definitivamente não é um dos melhores.
por Neto Ribeiro

Título Original: Devil's Gate 
Ano: 2018
Duração: 90 minutos
Direção: Clay Staub
Roteiro: Clay Staub
Elenco: Amanda Schull, Milo Ventimiglia, Shawn Ashmore, Bridget Regan, Javier Botet

Nenhum comentário:

Postar um comentário