Minuto do Medo #12: "Gato" - Sessão do Medo

7 de abril de 2018

Minuto do Medo #12: "Gato"


No primeiro post do Minuto do Medo, eu expliquei que o objetivo era trazer o que há de mais sombrio, grotesco, assustador, bizarro e engraçado no gênero. Olhando todos os onze curtas que foram postados até hoje - uma seleção bastante plural, que inclui desde um terror nacional envolvendo possessão e rituais malignos até uma animação da década de 80 dirigida por Tim Burton -, percebi que faltava a parte engraçada que tinha prometido. Logo, lembrei de Gato (2009), divertidíssimo curta que conheci durante a programação de um festival de cinema na minha cidade. 

Dirigido, roteirizado e protagonizado por Joel Caetano (que dirigiu o segmento sobre a Loira do Banheiro na antologia As Fábulas Negras), Gato gira em torno de um homem que, abandonado pela esposa, vive enclausurado em seu apartamento, tendo como única companhia o seu gato. Quando o bichano repentinamente começa a falar, as coisas saem ainda mais do controle. 

Feito com poucos recursos (não à toa, a produtora do filme se chama RZP, sigla para Recurso Zero Produções), o curta tem uma pegada trash e abusa do humor negro - os diálogos entre o personagem principal e o gato falante são as melhores. O animal, aliás, é uma fêmea chamada Mindy que foi resgatada com uma pata a menos da rua por Joel Caetano e pela produtora Mariana Zani. Ela então se tornou a estrela de um curta exibido em festivais nos Estados Unidos, no México, na Colômbia, no Uruguai e em várias cidades do Brasil. Gato ganhou, entre outros, o prêmio de Melhor Curta-metragem Latinoamericano no Montevideo Fantástico de 2010, festival de terror, fantasia e ficção-científica realizado na capital do Uruguai. 

Obs: o filme tem uma cena pós-créditos que merece ser vista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário