Sequências: Lucro X Qualidade - Sessão do Medo

3 de junho de 2014

Sequências: Lucro X Qualidade


A indústria cinematográfica de Hollywood funciona como máquinas de refrigerante. À base de dinheiro. Se você os dar dinheiro, eles te darão filmes. E enquanto esse relacionamento funcionar, não parará tão cedo. Caso não tenha entendido meu ponto com essa metáfora, irei explicá-la melhor neste artigo, em que argumento sobre filmes de terror que perdem sua qualidade à medida que a história é prolongada em sequências desnecessárias - porém, lucrativas.
Já estamos cansados de ver, todo ano, a Paramount nos empurrando garganta abaixo filmes da franquia Atividade Paranormal. Assim como estávamos (ainda bem que não mais) cansados de ver a Lionsgate produzindo milhares de sequências de Jogos Mortais. Mas isso não é uma coisa do Século 21 não. Desde a década passada, retrasada e assim sucessivamente, as empresas cinematográficas nos vem com - hoje divertidas - sequências de franquias como A Hora do Pesadelo (somando 8 filmes ao total), Sexta-Feira 13 (somando 11 filmes ao total, com mais um filme e uma série a caminho), Hellraiser (9 filmes), Puppet Master (7), entre outras.
A falta de iniciativa das produtoras de colocar um ponto final nas histórias acaba desgastando, tanto a história, quanto a paciência do espectador. Às vezes, os estúdios/diretores sabem exatamente quando finalizar as histórias (um exemplo do gênero, Pânico), trazendo grande satisfação ao público e aos fãs, que ficam aliviados de não ver suas franquias preferidas se perderem em sequências escassas e histórias sem fundamento que são prolongadas em vários filmes somente para trazer lucro à sua distribuidora.
Pra vocês, quais franquias se tornaram mais exaustivas pela prolongação de sua história por conta das sequências?

Por: Neto Ribeiro