Crítica: O Convite (2016) - Sessão do Medo

10 de abril de 2016

Crítica: O Convite (2016)

Não há o que temer.
Eu ia dar uma pausa nas críticas, mas eu simplesmente não podia deixar esse filme passar. Vocês devem estar se perguntando, que filme é esse? Realmente, muita gente deve desconhecer a existência. Não teve o marketing merecido e foi lançado bem sorrateiramente no mercado americano. The Invitation é o novo filme de Karyn Kusama, que foi responsável pelo Garota Infernal com Megan Fox. Mas não se engane, se você o considera um péssimo filme, sem dúvidas ela se redime aqui.

Não sei muito bem em que gênero classificar esse filme. Parece drama, com toques de suspense, thriller, mistério... Para falar a verdade, é uma mistura - muito bem feita, por sinal - de todos esses. Com um desenvolvimento cheio de paranoia à lá Hitchcock, The Invitation é um filme que você não deve de jeito nenhum perder esse ano.

O que devo falar logo aqui é uma dica essencial para a experiência exata do filme: não veja trailers nem nada do tipo. No máximo, olhe só o poster, como eu fiz. Quanto menos você saber sobre a história, melhor. Por isso, vou colocar uma sinopse resumida ao extremo: Will (interpretado pelo cover do Tom Hardy, Logan Marshall-Green, que já fez Prometheus e Demônio) era casado com Eden (Tammy Blanchard), mas após a morte acidental do filho deles, ela desaparece. Dois anos depois ela retorna com um novo marido, convidando-o para um jantar, junto com velhos amigos dele e a nova namorada, Kira. Digamos que o jantar toma rumos inesperados.


De antemão, The Invitation é um filme parado. Então se você espera muita ação, não vai achar muito aqui. Para falar a verdade, é um filme construído bem lentamente, semelhante a um drama, mas que sem dúvidas, consegue te deixar desconfiado. E esse é o verdadeiro pote de ouro. O mistério está sempre presente ali, desde o primeiro minuto. Assim como o personagem principal, somos expostos ao nosso instinto. Há alguma coisa de errada naquele jantar ou é apenas paranoia?

Enquanto o filme ia passando, eu ficava criando 500 teorias na cabeça, de como aquela história poderia terminar. Isso por que ele nunca deixa muito claro que tipo de história é. Seria apenas um drama sobre o luto, onde o protagonista não sabe lidar com a superação da ex-esposa? Seria um suspense sobrenatural? O filme teria algum tipo de "terror" propriamente dito? Só assistindo para ter a conclusão.

AVISO: SPOILERS A FRENTE SOBRE O FINAL
Sobre o final, vi que algumas pessoas ficaram encucadas e não entenderam, mas é bem, bem simples. Eden e seu novo marido faziam parte de uma seita que escolheram aquela noite para realizar sacrifícios. No quintal da casa de Eden, havia uma luminária vermelha, que fazia parte do ritual e marcava a casa, significando que aconteceria um ritual ali. Quando os sobreviventes vão ao lado de fora e veem outras casas com outras luminárias vermelhas, quer dizer que houve também sacrifícios naquelas casas e outros membros da seita estavam lá!
AVISO: FIM DOS SPOILERS


Infelizmente, não quero falar muito sobre o filme, por que temo que posso soltar algum spoiler. Também não quero dar mais detalhes da história, pois como falei, recomendo que vejam completamente às cegas. Mas não podia perder a chance de recomendar esse filme.
por Neto Ribeiro

Título Original: The Invitation
Ano: 2016
Duração: 99 minutos
Direção: Karyn Kusama
Roteiro: Phil Hay, Matt Manfredi
Elenco: Logan Marshall-Green, Tammy Blanchard, Michiel Huisman, Emayatzy Corinealdi, Lindsay Burdge, Mike Doyle, Jay Larson, John Carroll Lynch



Description: The Invitation é um filme que você não deve de jeito nenhum perder esse ano. Rating: 4.5 out of 5