Crítica: O Que Nos Mantêm Vivos (2018) - Sessão do Medo

17 de fevereiro de 2019

Crítica: O Que Nos Mantêm Vivos (2018)


Após um ano casadas, Jules (Brittany Allen) e Jackie (Hannah Emily Anderson) resolvem comemorar a data especial em uma cabana onde a segunda costumava passar as férias durante a infância. Esperando um final de semana regado a romance e intimidade, tudo indicava que seria exatamente isso que iria acontecer. No entanto, Jules começa a desconfiar aos poucos que sua esposa não é quem diz ser.

O suspense do canadense Colin Minihan (um dos responsáveis por Fenômenos Paranormais) estreou ano passado sem fazer muito burburinho e passou despercebido por muitos mas se vocês procuram aquela pequena emoção no fim de noite, What Keeps You Alive pode ser a escolha certa. Estrelado por Allen e Anderson, ambas presentes em Jogos Mortais - Jigsaw (2017), o filme é um pesadelo contido mas eficiente sobre esse casal (lésbico, representação que não vemos todo dia no terror, então, bravo!) cujo casamento, ainda que curto, começa a desmoronar por conta de segredos.

Esse aspecto poderia ter sido mais explorado mas desde o primeiro minuto, sabemos que esse não é exatamente o foco do roteiro, também assinado por Minihan, que se transforma num jogo de gato e rato entre as duas protagonistas. No entanto, não há pressa. A história caminha com calma, sabendo criar uma antecipação e desconfiança necessária para quando as mesas finalmente virarem, mesmo que o segredo não seja tão secreto para nós.


Minihan aposta em três coisas que fazem o filme funcionarem bem: primeiro, ele aproveita o cenário. Estamos numa cabana, num bosque, um lugar relativamente aberto mas logo se torna claustrofóbico à medida que a tensão e as perseguições começam; segundo, sua direção é criativa e utiliza recursos que soam bem interessantes em cena; terceiro, ele sabe aproveitar o casal principal. Era essencial que ambas as personagens fossem bem desenvolvidas (assim como o desempenho de suas atrizes), uma vez que o roteiro gira inteiramente em torno delas. 

O porém só chega no fim, quando podemos perceber que o desfecho demora demais para achar seu ponto de chegada. Um final mais enxuto faria a experiência toda mais "agradável", já que ninguém gosta de ver uma história dando voltas e voltas quando poderia ter sido mais objetiva. A esse ponto, o roteiro começa a apelar para a inteligência de uma das personagens, fazendo com que a mesma tome decisões questionáveis.

De qualquer forma, What Keeps You Alive consegue cumprir o que promete ao entregar um suspense eficiente em seus 98 minutos, ainda que pudesse facilmente perder algum tempo de tela. Com ótimas performances de Allen e Anderson - com química perfeita, aliás -, o filme explora os extremos de um relacionamento concebido sob mentiras de uma forma violenta.

Título Original: What Keeps You Alive
Ano: 2018
Duração: 98 minutos
Direção: Colin Minihan
Roteiro: Colin Minihan
Elenco: Brittany Allen, Hannah Emily Anderson, Martha MacIsaac, Joey Klein