Crítica: A Morte Te Dá Parabéns 2 (2019) - Sessão do Medo

8 de março de 2019

Crítica: A Morte Te Dá Parabéns 2 (2019)


Vocês conhecem a definição de sleeper hit? É um termo utilizado pela comunidade cinéfila para identificar um filme que não tem muita previsão de sucesso, com pouca promoção e acaba arrasando nas bilheterias. A tradução literal é basicamente "sucesso adormecido". Geralmente, esses sleepers hits costumam ser boas surpresas e dentro do nosso próprio gênero, temos alguns exemplos como Pânico (1996), O Sexto Sentido (1999) e mais recentemente, Corra! (2017). Mas um que também chocou todos ao ter um ótimo desempenho foi A Morte Te Dá Parabéns (2017), aposta da Blumhouse em ressuscitar o slasher, um subgênero que também esteve adormecido por um tempo.

Mas a premissa dele era um pouco diferente, já que o foco não era exatamente o horror. Na trama, acompanhávamos Tree (Jessica Rothe), uma fútil universitária que desperta no dia de seu aniversário para ser assassinada por um maníaco usando a máscara do mascote local. Acontece que ela não morre de imediato e começa a repetir o dia de sua morte várias e várias vezes. Com as suas chances se acabando, ela precisa descobrir logo quem está querendo sua cabeça.

Uma mistura divertida de terror e comédia, a Blumhouse viu nele uma oportunidade de lucrar mais ainda e não é muita surpresa que a sequência chegasse menos de dois anos depois. Lançada especialmente no feriado de Dia dos Namorados americano, A Morte te Dá Parabéns 2 (Happy Death Day 2U) é uma versão mais ambiciosa e menos compromissada do primeiro filme. 


Achando que finalmente estava livre de seu loop infernal, Tree acaba sendo arrastada de volta à ele quando Ryan (Phi Vu), o colega de quarto de seu namorado Carter (Israel Broussard), se vê dentro de seu próprio círculo vicioso. A investigação do grupo os levam a descobrir o motivo por trás desse fenômeno: uma experiência escolar que anda causando uma fenda no tempo. Mas dessa vez, Tree terá que arriscar bem mais que sua vida quando percebe que novas linhas alternativas trazem coisas que ela nunca imaginou ter novamente. 

Com um roteiro que brinca com a ficção científica, comédia e terror, assinado pelo também diretor Christopher Landon, A Morte te Dá Parabéns 2 acaba sendo uma bela surpresa e talvez até mesmo mais completa que seu anterior. Ainda que eu adore o primeiro filme por ser bastante simplista, a sequência se arrisca em muitos planos que curiosamente casam bem em cena. A experiência é tão absurda que se torna igualmente divertida.

Mesmo que a comédia tenha se tornado o centro dos holofotes, ainda há doses de terror em cenas de perseguições, que curiosamente lembram bastante algumas da franquia Pânico, como uma em que um personagem foge do "Babyface" apenas para adentrar numa sala repleta de fantasias semelhantes à ele - lembrando bastante a sequência de morte de Jenny McCarthy no terceiro filme do Cara de Fantasma.


Os personagens ganham mais espaço para brilhar e coadjuvantes como o próprio Ryan e até mesmo a patricinha Danielle (Rachel Matthews) viram destaque na sequência. A segunda especialmente rouba a cena (já tinha feito isso no pouco que apareceu no primeiro) e protagoniza cenas hilárias com seus ataques de estrelismo, inclusive sendo o foco de uma cena no meio dos créditos!

Mas isso não tira o espaço da própria Tree, interpretada pela carismática Jessica Rothe. Com um ótimo timing cômico, Rothe sabe sustentar o filme nas costas ainda que os outros companheiros do elenco apareçam mais para ajudá-la. Com aquele ar de final girl pós-moderna, Tree é mais explorada e seu lado dramático até aparece um pouquinho (vi gente chorando um pouco em uma cena em particular).

Se há um pecado no filme, é ele não saber a hora de parar. Há um ponto na trama que você já está pronto para um desfecho, que chegaria no momento correto e então... Temos mais 15 minutos de projeção que parecem arrastados demais e empurra tudo com a barriga. A ausência do slasher em si também pode incomodar aqueles que procuravam um filme mais puxado para esse lado.

No entanto, a bagagem de diversão que A Morte te Dá Parabéns 2 traz é inegável e valeu totalmente o ingresso. Sabendo migrar facilmente do clima aventureiro do sci-fi (inspirando-se em De Volta Para o Futuro), para a tensão das perseguições, para as cenas hilárias como a protagonista voltando ao seu loop, ele soube cumprir seu papel como continuação. Há até um gancho para um terceiro filme, que eu não vou mentir, pagaria para ver...


Título Original: Happy Death Day 2U
Ano: 2019
Duração: 100 minutos
Direção: Christopher Landon
Roteiro: Christopher Landon
Elenco: Jessica Rothe, Israel Broussard, Phi Vu, Danielle Bouseman, Suraj Sharma, Sarah Yarkin, Ruby Modine, Steve Zissis