Cenas Marcantes do Terror: O Chamado 2 (2005) - Sessão do Medo

27 de junho de 2019

Cenas Marcantes do Terror: O Chamado 2 (2005)


É aquela coisa: rendeu boa bilheteria, é sinônimo de produzir sequência em Hollywood. Como em muitos em outros casos, assim nasceu O Chamado 2 (2005). A continuação até obteve bons frutos financeiramente, e apesar da trama ser inferior a do longa antecessor, a volta de Samara teve seus momentos marcantes. Venha relembrar!


Eu coloquei a fita, mas não olhei


Antes de se perder na trama genérica, ao menos The Ring 2 (no original) teve mais uma excelente abertura. Ausente de humor, a cena abriu com os personagens em estado de desespero. Isso porque o longa tratou de colocar de antemão as consequências que Rachel (Naomi Watts) e o filho Aidan (David Dorfaman) desencadearam depois de fazerem várias cópias da fita amaldiçoada.

O suposto casal Jake (Ryan Merriman, Premonição 3) e Emily (Emily VanCamp, Vírus) estão prestes a assistir alguma fita, mas pela insistência do rapaz, algo não estava certo. Não demora muito para que as coisas façam sentido: às 23h completará 7 dias que Jake assistiu a história de Samara, e Emily foi a pessoa escolhida para repassar a maldição.

O plot twist é que o plano maquiavélico do moço não deu certo, pois desconfiada, a garota cobriu o rosto com as mãos enquanto o vídeo da fita rolava. O que aconteceu seguida, foi Samara cumprindo o acerto de contas. 

Sem o mesmo impacto que o começo de O Chamado, a cena valeu por destacar o perigo sem soar como isca.

Te encontrei!


Estando Rachel encerrando seu expediente na nova firma de jornal local, termina ouvindo dos colegas uma investigação sobre um caso medonho: além de um garoto morto e a sala da casa estar encharcada, o rosto da vítima estava fora do comum!

Curiosa para ver o corpo, a colunista logo corre para o local do "acidente" para verificar o estado de Jake. Depois de confirmar que o jovem tinha assistido a fita, Rachel então se adianta para fechar a enorme capa preta que guarda o defunto na van dos legistas, até que a mão pálida de Samara surge segurando seu pulso e exclamando a frase "te encontrei!".

O recado estava claro. A garota falecida arrumou um jeito macabro de atrair a atenção de Rachel - que tinha se mudado e arrumado um novo emprego para recomeçar com Aidan -, ainda assim, a cena foi um dos principais indícios de que O Chamado 2 seria formulado nos sustos fáceis.

Mas a maior surpresa para Rachel foi o fato de a fita ter alcançado mais uma pessoa, pois ela concordou com o filho em tirar uma cópia, e não várias - como mencionado no final do filme anterior.

Não para.


Repetindo as cenas com os animais, se com Rachel um cavalo teve um triste fim ao sentir a presença maligna nela em O Chamado, aqui o alvo da vez é seu filho Aidan - o qual Samara se apoderou do corpo através de um sonho do garoto.

Seguindo a estrada de volta para casa, os dois são violentamente atacados por uma manada de veados. A cena em si é intensa quando Rachel consegue desviar o carro de um que estava no caminho, e o mesmo passa intimidando mãe e filho, para em seguida surgirem vários quase os matando.

O que mais chama a atenção da mamãe foi Aidan ter alertando em não deixar o carro parado na estrada, mas seguirem o percurso.

Por que ela faz isso comigo?


Sofrendo com mais uma manifestação perigosa de Samara Morgan, Rachel decide pedir ajuda ao chefe Max (Simon Baker, Terra dos Mortos) para tratar a baixa temperatura do corpo do filho. Chegando lá, a solução é um banho quente para aquecer o menino. No momento em que o garoto fica sozinho no banheiro, a entidade demoníaca da garota assume o controle.

Porta trancada, água escorrendo por debaixo, gritos. Aidan não abre a porta. Quando então consegue entrar, Rachel se depara com toda água da banheira subindo para o teto e o filho agachado e sendo abraçado por umas mãos mortas e molhadas.

A mãe quase acabou tirando a vida de Ainda (anagrama para Aidan), mas foi impedida por Max. A cena é outro exemplo do quanto o clichê foi tomando cada ato do longa, mas serviu para pontuar uma execução interessante e com bons efeitos práticos.

Outro banho


Tudo o que Samara queria era uma mãe. Seu intuito em se reaproximar de Rachel foi para poder possuir o corpo de Aidan e assim ter a figura materna que acreditava ser ideal e dar o amor que não teve quando morreu.

Depois que descobriu isso, Rachel arrumou um jeito de expulsa-la e manter o filho salvo: com água. Em outro banho preparado na banheira, ela então o afoga... Mas não é que o exorcismo deu certo? Daí vemos o espírito de Samara subir da banheira como se fosse uma projeção astral.

Fechando o poço



Com o final mais superficial possível - mas foi pintando como simbólico - Rachel aceita entrar na Tv e "ser mãe" de Samara. Uma vez no poço, Rachel começa a escalar para escapar da "filha" e por fim dizer "eu não sou sua mãe", fechando a tampa do poço e quebrando a ponte em que a garota usou para projetar sua maldição através de uma fita.

Mesmo tão raso, o longa deu alguns segundos de Bonnie Morgan usando suas habilidades corporais para interpretar a Samara escalando as paredes do poço.

Bonnie Morgan e não Kelly Stables subindo a parede nos bastidores do longa.
Sentiu falta de alguma cena? Nos conte nos comentários.