Cenas Marcantes do Terror: O Chamado (2002) - Sessão do Medo

22 de junho de 2019

Cenas Marcantes do Terror: O Chamado (2002)


Sucesso de crítica e bilheteria, a adaptação americana do filme japonês Ringu - O Chamado (1998), O Chamado (2002), se tornou um clássico para a cultura da refilmagem, visto a construção e identidade do diretor Gore Verbinski - o alcance foi tanto que muitos consideram a sua versão melhor que a original.

Sem mais delongas, vamos relembrar algumas cenas desse marco do terror - garanto que não irá durar sete dias.


A fita é real?


Seria exagerado dizer que dá para contar nos dedos os filmes de terror que não iniciam com cenas para chocar, parecendo até que são isoladas de todo o resto. Diferente de muitos, o remake da maldição das fitas trouxe uma abertura cômica e envolvente, e que depois seria a partida para movimentar a trama.

Duas amigas Katie (Amber Tamblyn) e Becca (Rachel Bella) entediadas discutem acerca dos efeitos sobre as pessoas que passam muito tempo em frente a TV. Ironicamente, Becca faz menção a uma fita com imagens bizarras que, para quem assiste, tem um fim reservado caso não passe adiante no período de sete dias. 

Contrariando tais palavras, Katie brinca com o fato de ter assistido e que iria morrer logo. Para surpresa dela, sua morte realmente acontece.

O que pontua a abertura do filme, é o clima de mistério implementado, colocando o telespectador entretido para saber mais sobre a desconhecida fita que ceifa alguém de um jeito bizarro.


Fazendo perguntas


No velório, descobrimos que a protagonista Rachel (Naomi Watts, Refém do Medo) e seu filho Aidan (David Dorfman) são parentes da vítima. Num diálogo entre a desolada mãe Ruth (Lindsay Frost) e Rachel, O Chamado dá uma prévia de uma das suas melhores características: dar susto sem soar barato e desconstruir a cena. 

Enquanto Ruth relata que tentou entender o que levou o falecimento da filha, ela acrescenta que viu como o rosto ficou (o que entra um flashe de sua lembrança, ao mesmo tempo que revela para a audiência o estado do corpo da menina, o qual o corte na edição segurou no início do filme). A amostra visual é horrenda, destacando o trabalhado de maquiagem de Rick Baker e deixando um retrato assustador de três segundos.

No desespero, Ruth pede que Rachel use do seu talento e faça perguntas para descobrir a verdade por trás da morte da sobrinha. Logo em seguida, vemos o longa de Gore flertar mais uma vez no humor, quando Rachel se junta com duas jovens fumando cigarro e, desajeitada, começa a indagar sobre a fita. Por fim, ela obtém a informação que outro jovem morreu no mesmo período que Katie.

A fita


Depois de tanto se falar sobre a fita, é hora de conferi-la! Seguindo a investigação, Rachel decide refazer os últimos passos da sobrinha antes da noite que morreu, o que a leva a pegar um envelope de uma sessão de fotos que a garota e os amigos tiraram. Foto vai e foto vem e opa, Katie e os outros estão com as faces totalmente deformadas nas imagens, mas algo pôde ser extraído disso: o rancho que serviu como cenário para as fotografias.

Chegando no local, Gore repete o humor na cena em que o recepcionista do rancho tenta aplicar o velho truque de adivinhação de cartas ao pedir que Rachel escolha uma do monte, a qual ele deverá descobrir. O hilário foi ver a protagonista só por educação fingir que o homem acertou (quem nunca?!), ao mesmo tempo que sonda o espaço e se depara com a misteriosa fita. Para não perder tempo, a colunista então aluga a mesma cabana em que a sobrinha se hospedou.

Dentro do aposento, é o que estranhamento começa. Agachada no chão, em frente à TV e o tocador de fitas, com olhos fixos e perdidos, Rachel confere as passagens bizarras de alguns segundos que estão gravadas na fita. A conclusão é de zero lógica para tudo que assistiu, mas uma coisa se concretiza: o telefone toca e uma voz diz para a moça a frase "sete dias" e a ligação cai.

Incrédula e com o medo imperando de qualquer modo, a contagem regressiva começa.


O ciclo está se fechando


Claro que mesmo sendo um filme apreciado, The Ring (no original) não fugiu de alguns clichês - como Rachel indo para a biblioteca e Internet fazer pesquisas sobre os eventos da fita - mas Gore de fato replicou a mesmice com firmeza sem destoar do que estava construindo.

Faltando 3 dias para a consumação da sentença, ao revisar mais uma vez as imagens da fita, Rachel começa a sentir que o tempo está se esgotando. Como sinal, a moça consegue tirar a mosca que aparece no vídeo e até sofre com um sangramento nasal. Em sintonia, seu ex-namorado Noah (Martin Henderson, Os Estranhos - Caçada Noturna) se depara com seu rosto deformado no monitor das câmeras de uma mercearia. Tudo isso, para entendermos que o mal está por perto.

Em mais uma prova de como executar o clichê sem colocar tudo a perder, vemos Rachel tossir intensamente ao beber um copo de água. Nisso, ela começa a puxar um enorme fio de cabelo da garganta preso a um pequeno ralo de pia. Em seguida, ela encontra a desconhecida garota que aparece na fita, ensopada sentada no chão do quarto, ao ser tocada pela menina, ela é levada a uma visão substituindo o lugar da jovem quando passou por avaliações psicológicas.

No final, Rachel acorda das sequências perturbadoras de um pesadelo (e o braço marcado com a mão da garota) para ver que o filho está assistindo a fita. Em um dos takes mais dramáticos do filme, a mãe cai em lágrimas ao imaginar que vai perder o filho que ainda tenta se conectar. O telefone toca, e para alívio dela, quem estava na linha era Noah, que desolada, menciona que "ele, nosso filho" assistiu a fita.

Alucinações, sonhos, são elementos mais que habituais em filmes de suspense e terror psicológico, mas Gore as dirigiu com esmero o suficiente para convencer da regência sobrenatural que se estendia.

O cavalo


Tentando descobrir o que aconteceu com a garotinha de cabelo comprido, Rachel parte numa embarcação para a localidade que a história se centraliza. Caminhando no estacionamento, ela avista um cavalo preso no estábulo construído e tenta acaricia-lo, não contando que o animal sentiria a presença maligna nela.

A cena fica mais intensa quando o cavalo se solta da estrebaria e começa a correr desesperadamente no local para fugir do que viu em Rachel, até que acabou saltando para fora do navio, e levado pela correnteza, é morto pelo motor.


Samara, o poço e os sete dias


A reta do filme foi marcada por revelações, uma delas é nome da garota pálida que se apresentou várias vezes, Samara.

Cheio de simbolismo (assim como o cavalo) é o poço. Manifestado nos desenhos estranhos de Aidan, entendemos o porquê dessa participação com a história de Samara. Estando Noah e Rachel frustrados porque o sétimo dia chegou, descobrem que estão alocados numa casa construída em cima de um poço. Ao tentarem saber a profundidade, Rachel é jogada violentamente para dentro, quando atingida nas costas por uma televisão.

Lá embaixo, mais coisas fazem sentido quando Rachel encontra o cabelo da garota. O "The Ring" do título do longa-metragem se refere a última coisa que Samara viu depois que foi jogada pela mãe adotiva (sem saber que ainda restava vida na garota): a tampa do poço sendo fechada.

Encontrando os restos da menina e acionando a polícia, Rachel e Noah entendem que o prazo de sete dias depois que a fita é assistida, se deve a quantidade dias em que uma pessoa pode sobreviver no fundo de um poço.

Saindo do poço



Rachel se enganou feio ao pensar que ao retirar o "corpo" de Samara do fundo do poço, estaria dando paz a alma da garota e pondo fim a maldição.

Na agonia e incredulidade dela e de Noah, eles esqueceram de um detalhe: quem assiste à fita (que contém o material que Samara usou para contar sua história) precisa repassá-la para que outra pessoa veja, ao contrário, é morta. Para sorte de Rachel, ela fez uma cópia enquanto investigava o caso, e por coincidência, foi a mesma fita que o filho encontrou e assistiu, logo tinha repassado o conteúdo e poupado a própria vida, o que Noah não fez.

Fechando com chave de ouro, Gore encerrou seu filme com uma das cenas mais marcantes de filmes de terror: Samara saindo do poço e da TV indo de encontro a Noah. Por último, para controlar a maldição sobre a vida de Aidan (anagrama para "ainda"), Rachel o ensina como tirar uma cópia, e então decidem fazer várias e repassar.

Sentiu falta de alguma cena? Nos conte nos comentários.